MARIA MADALENA - "CONFIE EM SI MESMO"



Querido amigo, eu sou Maria Madalena. Sou sua irmã, uma alma afim que o envolve com amor e amizade. 

De vez em quando, você se sente totalmente sozinho em sua jornada na Terra, e a separação lhe parece tão real, que às vezes você deixa de se sentir conectado com o todo: com sua luz interior, com aquilo que transcende tudo o que é terreno e dá vida a tudo; com o criador, a fonte criativa em seu interior; com a luz da sua alma que é a essência mais profunda da sua alma. 

Perceber cada vez mais essa luz na sua vida terrena é a sua missão; é o que você está destinado a fazer. Essa luz que está em você não é algo abstrato ou genérico – ela é única; é a sua luz. Você é um ser individual com suas próprias cores, seu próprio mosaico de tons brilhantes, que compreendem uma grande variedade de experiências na Terra e outros lugares. 

Agora, imagine que você é esse mosaico, que você se percebe como um campo tridimensional de todas as cores de conteúdo emocional e sabedoria. Existe essa luz dentro de você, que contém tudo isso, e seu corpo terreno é apenas uma expressão desse campo de luz vibrante. Você é muito mais do que seu corpo atual. Você é muito antigo; você já esteve na Terra muitas vezes, e já vestiu muitos corpos diferentes. 

Dedique um instante para sentir essa luz em seu coração e deixe-a descer pela sua coluna até seu chacra raiz. Imagine que, dentro desse campo de luz, você não enxerga com seus olhos físicos, mas com seus olhos internos. Abra seus olhos internos e olhe para si mesmo e para o campo de energia ao seu redor; e concentre-se nas cores mais belas e mais luminosas. Sinta a energia, o poder e a sabedoria desse campo em seu interior, e deixe que todo ele se ancore na Terra através de suas pernas e pés. 

Seu propósito na Terra é canalizar sua luz interior e deixar que ela se irradie para fora. Conectar-se à sua luz interior exclusiva e deixa-la fluir através de você para o mundo são um único movimento… são o mesmo movimento. No momento em que se sentir chamado a abrir seu canal e seguir sua intuição, ouça sua voz interior. Você está sendo chamado a trazer mudanças para o mundo, para o seu ambiente, para sua vida diária, porque o desejo mais profundo da sua alma é expressar-se na matéria. E é exatamente neste momento que a alma deseja conectar-se com a realidade terrena e fluir para ela. 

Entretanto, há muitas pessoas que se apegam à sua própria luz. Com certeza, elas têm vislumbres de inspiração – uma sensação, um leve sussurro – que às levam adiante. Mas quando chega o momento de tomar a decisão de compartilhar com outros, elas se detêm e não passam do limiar. Esse limiar pode tornar-se um bloqueio de resistência baseado no medo, porque aprenderam a guardar as coisas para si, ou até a dizer a si mesmas para ficarem quietas.

No momento em que você realmente toma a decisão vital de responder à sua voz interior, à sua intuição, ao seu canal, você rompe com um velho padrão de ansiedade e medo que é mais antigo do que a própria vida. Você faz parte de uma longa história. Como alma, você está num processo de evolução em longo prazo e trabalhando cada vez mais para se tornar você mesmo, em circunstâncias que não necessariamente incentivam ou apoiam o que está em você. É preciso muita coragem para ser você mesmo em um ambiente que realmente não o apoia ou entende.

Portanto, ouvir sua intuição, ouvir sua alma, é um ato de bravura, de coragem. O limite ou a resistência que você vivencia em seu interior é algo que vem se acumulando ao longo de inúmeras vidas. Entretanto, neste momento, você tem a chance e a oportunidade de se libertar gradativamente desse acúmulo, de modo que esteja livre para expressar quem você é. Enquanto não fizer isto, enquanto se retrair, se reprimir, você, em algum nível, se sentirá preso e infeliz; sentir-se-á como um pássaro que não consegue voar, ou como uma lagarta que não consegue emergir do seu casulo como borboleta. 

Ao longo de muitas vidas, você acumulou uma riqueza de bens em seu coração. Essa riqueza consiste, não apenas de conhecimentos, mas também de compaixão, profundidade emocional, compreensão e capacidade de ensinar, que agora desejam tomar forma. Tenha confiança em si mesmo! Fundamente sua confiança no fato de que as condições certas para o seu desabrochar estão presentes neste momento. 

Imagine que a luz interior, da qual falei, move-se agora para as suas mãos e pontas dos seus dedos, e para suas pernas e pés. E permita que ela flua para fora. As coisas agora são suficientemente seguras para você fazer isto. Se ainda estiver lutando contra os medos, saiba que eles são, acima de tudo, medos que vêm do seu passado. É preciso começar dando um pequeno passo para frente, e afastar-se cada vez mais das sombras do passado, porque só assim você se convencerá da segurança e possibilidade de deixar sua luz brilhar agora. Permita que essa luz se concentre na sua garganta. Sinta essa luz fluindo por ela, que é o seu centro de comunicação, criando, assim, uma conexão entre sua garganta e seu coração. 

Agora eu gostaria de dizer algo sobre canalização em geral. Neste momento, a intenção é que o ato de canalizar produza ou expresse uma consciência baseada no coração. Não se trata de clarividência, não é um meio de predizer ou proporcionar visões do futuro. Trata-se de expressar a consciência do coração, dando voz ao amor por seu intermédio como canal. A garganta está entre o chacra da coroa e o chacra cardíaco. Ao canalizar, você recebe amor de uma dimensão superior e este amor e informações que fluem pelo seu coronário são, então, levados para baixo através do seu coração aberto. Somente um coração aberto pode comunicar uma vibração mais elevada de amor. Coroa e coração fluem juntos para a sua garganta, a fim de se expressarem. E isto quer dizer que você precisa reconhecer sua própria importância e valor como canal.  

Canalizar não é receber imagens espetaculares nem ser “clarividente”, no sentido antigo dessa palavra. Trata-se de ajudar a estabelecer uma nova consciência na Terra. É saber que, como canal, você é uma parte essencial do processo e não apenas uma via neutra de transmissão. Seu coração desenvolvido – desenvolvido ao longo de muitas vidas, através da dor e da alegria – é o mensageiro. Você está em pé de igualdade com o mestre, ou aquele que lhe transmite as mensagens. Esteja ciente da sua própria dignidade e veja a canalização como um processo de colaboração. 

A consciência, que vem de uma dimensão superior para você, ajuda-o a enxergar as coisas de uma perspectiva mais ampla, o que às vezes é difícil a partir da sua consciência terrena; e é nisto que o mestre ou guia contribuem quando você canaliza. Mas, quando está presente em seu coração, você recebe essa energia e informações através da sua consciência terrena desenvolvida, que é tão importante quanto a consciência cósmica neles estabelecida. É precisamente através da união de ambas que você transmite informações valiosas para os outros. 

Portanto, não duvide de si. Não coloque acima de você o mestre ou guia que você canaliza, mas veja-os como seus parceiros, seus iguais. Sua forma de expressar as mensagens que recebe através do seu coração é muito importante. Você, como receptor terreno, e seu guia como mensageiro celeste, cada um tem uma perspectiva exclusiva da vida, mas ambas têm igual valor. Através da fusão das duas é que você consegue tocar o coração das pessoas, e pode, inclusive, encontrar coragem, alegria e inspiração dentro de si mesmo.   
Confie no seu coração desenvolvido, na sua própria sabedoria, e experimente a alegria de estar conectado. Você é totalmente merecedor disto, este é o seu estado natural, portanto abra-se para ele. 

Agradeço-lhe muito por sua presença aqui. 


Canal: Pamela Kribbe           
Tradução: Vera Corrêa /  veracorrea46@ig.com.br
Veja mais mensagens de Maria Madalena Aqui - E mais mensagens canalizadas por Pamela Kribbe Aqui