BENJAMIN FULFORD - "ATUALIZAÇÃO SEMANAL"



14.10.2019 

MUDANÇAS HISTÓRICAS SE DESENROLAM EM TODO O MUNDO, NA MEDIDA EM QUE O PROJETO SIONISTA ENTRA EM COLAPSO

Eventos verdadeiramente históricos estão se desenrolando em todo o mundo, na medida em que o projeto Sionista, de séculos, implode. Entre outras coisas, isso pode ser visto com a ONU ficando sem dinheiro, uma invasão maciça da Síria pela Turquia e uma guerra civil em expansão nos Estados Unidos. Além disso, vários sinais indicam que algum tipo de acordo de alto nível foi alcançado entre a Rússia, China e os EUA para um novo sistema de administração global.

Vamos começar com a situação nos EUA. Lá o governo militar liderado pelo presidente Donald Trump conseguiu financiamento da China para evitar a falência, dizem fontes do Pentágono. De fato, a China pagará em dinheiro por uma abundância de alimentos dos EUA, de modo a ganhar tempo, até que uma redefinição global da moeda venha ocorrer, dizem elas.

Militares dos EUA nos enviaram esta fotografia com a legenda: “Para dar as boas-vindas ao novo ano fiscal. Trump convocou alto escalão para uma reunião e jantar da Casa Branca, em 07 de Outubro com o [General Mark] Milley e outros generais do Exército, vestindo uniformes da Segunda Guerra Mundial e declarando guerra aos Sionistas e ao Estado Profundo”.


Além disso, fontes do Pentágono dizem que: “A caçada ao Outubro Vermelho começa quando o Hunter (Biden e outros traidores) se tornam caça  e o General Joseph Dunford supervisiona os tribunais militares”.

Fontes russas nos dizem que o ex-presidente Barack Hussein Obama já foi executado por um pelotão de fuzilamento. As fontes do Pentágono não confirmaram isso, mas disseram que “uma guerra civil está sendo travada com execuções em Gitmo [Baía de Guantánamo], desclassificação, mobilização de tropas federais e possível aquisição do controle da Califórnia”.

Obviamente, os Sionistas não irão tranquilamente abdicarem de suas posições. Uma fonte superior do MI6 disse que foi informada “por uma fonte muito confiável” de uma “estranha alegação de uma ‘revolução gloriosa’ ‘dos Anjos Caídos (linhagens satânicas)’, entre 21 e 24 de Dezembro, para instigar uma guerra termonuclear total para exterminar a grande maioria da vida neste planeta”.

Está claro que essa seria uma reiteração da “Opção Sansão” israelense de destruir o mundo, se sua existência estiver ameaçada. Israel definitivamente está enfrentando uma crise existencial com um enorme exército turco em sua direção. Os sionistas cristãos e a mídia sionista estão tendo problemas com o fato dos EUA estarem “abandonando os Curdos”, enquanto a Turquia se muda para a Síria. 

Embora, a mídia corporativa se refira a isso como uma incursão limitada para proteger sua fronteira, os turcos afirmam o contrário. “Mal podemos esperar. Como Turquia, nunca terminaremos esta luta, não importa o que digam”, declarou o Presidente Recip Erdoğan na Sexta-feira.


“A Turquia lançou a maior intervenção geopolítica da sua história política com a ‘Operação Primavera da Paz’. …Todo esse corredor que atravessa a fronteira iraniana e o Mediterrâneo está sendo recuperado. Deverá haver uma zona turca, uma zona de construída lá”, diz o colunista turco Ibrahim Karagül. 


Se olharmos para um mapa do Oriente Médio, o “corredor” que eles estão “limpando” inclui Síria, Iraque, Kuwait, Líbano, Jordânia e Israel.

Também parece que os turcos têm apoio implícito da Rússia e dos EUA para esse movimento. Na quinta-feira, os EUA e a Rússia vetaram uma resolução da UE pedindo à Turquia que “encerre sua ação militar unilateral”. Esta é a primeira vez, desde que a ONU se reuniu pela primeira, vez em 1946, que os EUA e a Rússia vetaram a mesma resolução do Conselho de Segurança. 


Os europeus não podiam fazer nada a não ser torcer as mãos. “A operação turca no Nordeste da Síria pode abrir um novo capítulo dramático na já muito sombria história da guerra síria. As consequências potenciais de tal ação militar são claras para todos – pelo menos são muito claras para nós. As repercussões podem ser extremamente graves em termos humanitários, militares, políticos e estratégicos”, disse a Alta Representante/Vice-Presidente Federica Mogherini ao Parlamento Europeu. 


Tradução: Os resultados da Primeira Guerra Mundial estão para ser desfeitos em detrimento dos franceses e dos britânicos. 

“Os Curdos e a Turquia lutam por muitos anos. A Turquia considera o PKK o pior de todos os terroristas. Outros podem querer entrar e lutar por um lado ou outro. Que o façam! Estamos a acompanhando de perto a situação. Guerras sem fim! É muito inteligente, excepcional, não nos envolvermos nos intensos combates ao longo da fronteira turca”, disse Trump em resposta. 

A Turquia tem 1,09 milhão de combatentes, entre ativos e reservas, contra 150.000 sírios e 30.000 curdos. Desse modo, parece que tomar a Síria, pelo menos, parece que pode ser um passeio para os turcos. 

A grande questão, é claro, é o que acontecerá com o antigo território turco da Arábia Saudita, o coração do sistema petrodólar. “A Arábia Saudita está voltando para o Leste”, disse o presidente russo Vladimir Putin, “e pode até conseguir mísseis S400 para se defender de Israel”, dizem fontes do Pentágono. 

A economia Saudita, também, está implodindo e colocando sua companhia petrolífera Aramco em sérias dificuldades, “Aramco foi rebaixada pela Fitch para A, e pode chegar a BB ou abaixo, em grau de investimento, já que os fundos soberanos, empresas estatais, pensões e bilionários se recusam a se tornarem investidores de referência em seu IPO”, disseram as fontes do Pentágono. Sob essas circunstâncias, o país, de propriedade privada da família satânica Saud, pode muito bem retornar ao controle turco. 

Em Israel, por sua vez, parece que os ratos estão começando a abandonar o barco Sionista, começando pelo Primeiro-Ministro, Benjamin Netanyahu. Fontes da Mossad nos dizem, “Bibi até agora não foi convidado para nenhuma coligação. Está ficando fora do radar e preparando uma estratégia de saída, sabe que seu tempo acabou e vai tentar desaparecer. Ele tem várias alternativas. Seus movimentos estão sendo monitorados de perto. 

Netanyahu está agora a tentar negociar um acordo, no qual ele testemunhará sobre coisas como Fukushima e os seus líderes Sionistas em troca da proteção militar dos EUA, dizem fontes do Pentágono. 

Enquanto isso, os Sionistas, além de fazerem ameaças nucleares vazias (já que sua opção Samsão foi neutralizada) tem conduzido uma guerra climática contra o Japão e os Estados Unidos. 

Em 12 de Outubro, o Japão foi atingido com o que foi anunciado ser um tufão de Categoria 5, acompanhado de uma campanha de saturação de terror da mídia japonesa. Observando esta captura de tela do satélite meteorológico japonês, observa-se um padrão de grade não natural no lado esquerdo do tufão, num sinal claro de guerra climática. 

No final, porém, o “tufão” acabou sendo, nada mais do que uma forte tempestade. Grande parte dos danos causados pelas enchentes relatados na imprensa parece ter sido o resultado de sabotagem deliberada, quando várias represas abriram suas comportas (Stuxnet?). Também houve relatos da mídia de um terremoto de magnitude 5.7 em Tóquio, todavia, nem eu nem ninguém que eu conheça em Tóquio sentiu algum abalo. “O Japão não deve se curvar perante o Estado Profundo e estar no lado certo da história”, dizem fontes do Pentágono. Eles podem ajudar enviando a Polícia Militar para prender o traidor Shinzo Abe, ligado a estes bandidos.

Nos EUA, o cinturão de milho do Meio Oeste foi atingido por tempestades de neve “sem precedentes”. Embora no geral, 75% da colheita já tivesse sido realizada, as “inundações sem precedentes” na primavera atrasaram o plantio, o que significa que apenas 22% da colheita foi realizada, antes da neve cair. 

Enquanto isso, a Califórnia, foi atingida por incêndios, interrupções deliberadas da rede elétrica e outros caos. É por isso que os militares dos EUA estão planejando assumir o controle temporário desse estado pária. Invadir a Califórnia também permitiria a nacionalização das empresas subversivas de tecnologia da cabala obscura, como Google, PayPal e Facebook. 

Naturalmente, a maior kahuna da cabala, que precisa ser nacionalizada é o Federal Reserve Board, de propriedade privada. Isso parece estar acontecendo, já que, agora, até mesmo o Banco Central Holandês está dizendo que: “Se o sistema entrar em colapso, um estoque de ouro pode servir como base para sua reconstrução. O ouro fortalece a confiança na estabilidade do balanço do Banco Central e cria uma sensação de segurança”. 



Isto foi o que uma fonte da CIA enviou sobre o reset do sistema financeiro quando este relatório estava prestes a ser publicado: 

“AGORA, estamos no final do jogo. Fui informado por alguém que está no topo da pirâmide,  que me disse que sabe que uma Redenfição Bancária Global é uma questão de semanas, não de meses. É mais provável que isso esteja relacionado ao Brexit e à crise de Hong Kong. Se correto, haverá um evento MAJOR em Hong Kong, no mesmo dia. Observem que o dia 01 de Novembro é numa Sexta-feira. Este é um momento perfeito para fechar o sistema bancário online durante o fim de semana (como sempre foi o caso de eventos governamentais pré-planejados). Conhecemos o possível resultado. Quando os caixas eletrônicos estiverem temporariamente ‘off-line’, devido a algum erro do sistema, como é normalmente indicado em suas telas, quando o interruptor é desligado, haverá pânico entre as massas”. 

Como com qualquer previsão do futuro, só podemos esperar para ver se isso é verdade. No entanto, como os EUA são a nação mais endividada da história mundial, nacionalizar o Fed e redefinir o sistema exigiria um acordo com os credores, especialmente a China. 

Nesta frente, Trump aumentou a pressão sobre a China expulsando-a do Porto de Long Beach com tarifas e uma série de outras ameaças. Neste contexto, pode-se supor que a peste suína e os vermes do exército que devastam a produção chinesa de alimentos não são fenômenos naturais. 

Aparentemente, também, os EUA parecem estar oferecendo cenouras. Especificamente, os militares dos EUA começaram a liberar alta tecnologia, anteriormente ocultas para o público. Por exemplo, lançaram “tecnologia semelhante a um OVNI” que revolucionaria completamente as viagens aéreas e espaciais. Está também liberando patentes para reatores de fusão compactos, que transformariam completamente a economia mundial. Se essa tecnologia de fusão funciona, ela literalmente torna possível que todos na Terra vivam como milionários. 


Também, há sinais de que a ONU, finalmente, pode sair de Nova Iorque. O Secretário-Geral António Guterres, na segunda-feira (7 de Outubro) disse que o dinheiro pode acabar no final de Outubro. Isto está acontecendo, principalmente porque os EUA e 64 outros países deixaram de pagar as suas dívidas para a ONU. Significa que a China pode querer transferi-la para o Laos ou outros lugares na Ásia, se estiver disposta a pagar as contas. 


Uma nova era está surgindo. 


Autor: Benjamin Fulford 
Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge
Veja mais artigos do Benjamim Fulford Aqui