BENJAMIN FULFORD - "ATUALIZAÇÃO SEMANAL"



25.11.2019 

TRUMP ATACA EM TODAS AS DIREÇÕES, NA MEDIDA EM QUE A TENSÃO MUNDIAL AUMENTA PARA NÍVEIS PERIGOSOS

As tensões mundiais estão atingindo um perigoso ponto de ebulição, na medida em que um presidente dos EUA cada vez mais isolado, Donald Trump, ataca em todas as direções. Parece que Trump está tentando reunir o apoio militar dos EUA para uma guerra contra a Dinamarca e o México, numa tentativa de capturar recursos para financiar o governo corporativo dos EUA, concordam várias fontes. Uma grande campanha de sabotagem financeira, também, está em andamento contra a China, destacada pela inadimplência de uma empresa com receita de títulos em dólares americanos, com receita, no número satânico de US $ 66,6 bilhões. Enquanto isso, os apoiadores de Trump estão atacando a família real britânica. Lembre-se de que Trump já rotulou a UE como “inimigo”. 

Toda essa atividade está relacionada ao fato de que, apesar de roubar o dinheiro da pensão do povo japonês, a  corporação dos EUA, ainda, não tem um caminho definido para cumprir seu prazo de pagamento em 31 de Janeiro de 2020. Neste contexto, é interessante observar que o Brexit, agora, está agendado para 31 de Janeiro de 2020.

Vamos começar analisando a situação com o México. Os EUA já mobilizaram três grupos de porta-aviões ao redor do país, enquanto “os militares dos EUA se preparam para atacar cartéis mexicanos de drogas, que podem estar sendo armados e treinados pelo Mossad”, dizem fontes do Pentágono. 


Embora, de forma independente possamos confirmar que alguns dos combatentes do cartel de drogas foram realmente treinados pelo Mossad, também, sabemos que essa guerra no México é realmente sobre o roubo de petróleo, prata e outros recursos mexicanos para financiar a corporação americana. É por isso que os militares mexicanos se manifestaram publicamente em apoio ao presidente Andrés Manuel Lopez Obrador (Amlo)


A Rússia, também, deslocou submarinos com armas nucleares para o litoral dos EUA e o Presidente russo, Vladimir Putin, no início deste ano, declarou publicamente que seu país está pronto para outra crise de mísseis cubanos


Isso significa que Trump terá que recuar, porque as forças armadas dos EUA não iniciarão uma guerra nuclear para roubar recursos ou para apoiar uma UNITED STATES CORPORATION, de propriedade estrangeira. 

Em seguida, vamos olhar para a Dinamarca. Lá, Lars Findsen, chefe do Serviço de Inteligência de Defesa da Dinamarca, disse que a Groenlândia agora, é um dos principais problemas de segurança da Dinamarca, uma vez que um “jogo de poder está se desenrolando” entre os EUA e outras potências globais no Ártico. Em Agosto, Trump cancelou uma visita de estado à Dinamarca e chamou a Primeira-Ministra Mette Frederiksen de “desagradável”, depois que ela se recusou a vender a Groenlândia para os EUA.


A esses eventos, seguem a instalação de um governo nazista no Brasil e a apreensão de recursos de lítio na Bolívia pelas Forças Especiais dos EUA. Claramente, a administração Trump está tentando transformar o continente americano numa fortaleza. Infelizmente, o Canadá (Império Britânico), a Dinamarca (UE) e o México (apoiados pela Rússia e pelo Vaticano) estão no seu caminho. 

Agora, voltemos ao ataque econômico contra a China, onde fontes da CIA na Ásia prometem: “A economia e o sistema financeiro da China provavelmente implodirão dentro de dois meses”. O “Partido” tentará mantê-lo contido o máximo de tempo possível. 

As fontes explicam, 

“O governo não pode sustentar a dívida de mais de 40 trilhões de dólares que criou. Alguns especialistas dizem que a dívida está mais próxima de US$ 50 trilhões… tudo crédito ilimitado gerado por computador. Muito disso foi usado para construir grandes projetos de infraestrutura, que incluem várias cidades vazias, completas com shopping centers vazios. Cinco bancos faliram em três meses e o governo teve que intervir e assumi-los. Estima-se que 500 bancos, na China, estejam em sérios problemas e espera-se que entrem em colapso, de acordo com os reguladores bancários chineses. Isso representa cerca de 15% das instituições financeiras da China.

Isto pode estar ligado ao seguinte artigo sobre o Tewoo Group, de $66,6 bilhões, prestes a entrar em inadimplência com um título de $500 bilhões de dólares americanos. Também é possível que os chineses tenham escolhido esta empresa e este número para ameaçar sabotar o sistema financeiro ocidental, renegando todos os empréstimos em dólares chineses.


Além disso, de acordo com as fontes da CIA: 

A situação de Hong Kong foi planeada em detalhes, há muito tempo. É financiada a partir do topo. Putin, Xi e Trump sabiam disso antes, o que significa que não a impediram. Este incidente foi criado como uma cortina de fumaça para manter ‘o povo’ ocupado. Há muito mais por trás disto que, também, será exposto. 

Neste mesmo período de tempo, um banco muito grande em NY fechará suas portas. O menor dos problemas do banco serão os mais 22.000 funcionários, apenas, na área de NY, que estarão desempregados. O maior problema, é que produzirá um  efeito dominó, pois este banco está intimamente ligado ao Deutsche Bank, que vai colocar a UE numa crise grave, uma vez que o DB, também, fecharia suas portas. 

O número de 220.000 empregados indica que, muito provavelmente, estão se referindo ao JPMorgan. Os problemas na JP Morgan podem estar relacionados com a notícia de que o IPO da Saudi Aramco “estava sobrescrito com 44 bilhões de dólares de sauditas cativos, todavia, não conseguiu mascarar seu fracasso épico de boicotes estrangeiros, já que até mesmo o Kuwait e os Emirados Árabes Unidos estão relutantes em investir”. 

A queda da JPMorgan Chase e do seu petrodólar significaria, naturalmente, a queda das dinastias Rockefeller e Bush. Esta pode ser uma das razões pelas quais a nossa fonte habitual do Pentágono indica que está em curso uma luta séria para afastar os militares Ocidentais da família real britânica. 

Além disso, o ataque à família real britânica pode estar ligado aos acordos que estão sendo feitos com a Rússia, China, Irã e outros para evitar o controle americano sobre o sistema financeiro internacional. Nesta frente, os últimos desenvolvimentos são que o Reino Unido está integrando os sistemas de pagamento russos em sua rede bancária e que mais seis países europeus concordaram em evitar as sanções dos EUA contra o Irã. 



Eis o que as nossas fontes do Pentágono pró-Trump tinham a dizer sobre a realeza britânica: 

O ataque com faca na Ponte de Londres, parece ser uma distração real falha, da hostilidade anti-Andrew entre as grandes armas dos militares do Reino Unido, EUA, OTAN, UE, França e Alemanha, que podem forçar a Rainha a despojar este pedófilo de títulos não só reais, mas também militares. 
A fonte continua dizendo: 

Os forcados estão fora, e a Monarquia não mais inocente, já que o Príncipe Charles foi suprido pelo pedófilo Jimmy Saville durante décadas, assim como seu irmão Randy Andy pelo tracante de pedófilos e chantagista Epstein. É por isso que “os militares britânicos criticam Andrew por aspergir sua poeira estelar real na operação de chantagem pedófila de Epstein em benefício de Israel. 

Conclui a fonte. 

Nossas próprias fontes britânicas confirmam que Charles é amplamente visto como tóxico e dizem que há um forte impulso para ter o príncipe Harry, cujo pai não é Charles, herdar o trono da Rainha. Isto significaria que o primeiro Rei Harold, desde 1066, não seria da linhagem de sangue de Guilherme, o Conquistador.

Independentemente do que acontece com a realeza britânica, há sinais crescentes de que a velha ordem no Ocidente está em colapso: 

O presidente francês Emmanuel Macron tornou publicamente que os inimigos da OTAN não são a Rússia nem a China. A Turquia, membro da OTAN, recusou-se a permitir planos de defesa da OTAN para os países bálticos contra a Rússia. O ex-aliado dos EUA, o Paquistão, está ignorando a pressão dos EUA e construindo um oleoduto para permitir que o Irã exporte seu petróleo por terra. 

Enquanto isso, as ex-repúblicas soviéticas estão reafirmando sua aliança militar.




Estas mudanças coincidem com uma campanha mais secreta contra os satanistas. Em particular, o Papa Francisco investigou o envolvimento do antigo chefe jesuíta Peter Hans Kolvenbach no ataque de Fukushima contra o Japão, dizem fontes Maçônicas P2 e recebeu novas provas de seu envolvimento, durante a visita de Francisco ao Japão, na semana passada, dizem as fontes. 

Fontes da direita japonesas próximas ao Imperador, dizem que o antigo Primeiro-Ministro japonês Yasuhiro Nakasone morreu na Baía de Guantánamo, depois de ter sido indagado sobre seu envolvimento no ataque de Fukushima. É que arma nuclear usada no ataque, esteve armazenada em sua propriedade, em Hinodecho, antes do ataque. Nakasone envolveu Kolvenbach e o Primeiro-Ministro israelense, Benjamin Netanyahu, antes de sua morte, dizem as fontes. Os jornais japoneses anunciaram sua morte no dia seguinte à saída do Papa Francisco do Japão, todavia, nenhum relatos indicava a causa de sua morte, como seria normalmente o caso. No entanto, ele tinha 101 anos de idade. 

Também, estamos a tentar confirmar relatos destas mesmas fontes de direita, segundo os quais o antigo Primeiro-Ministro Junichiro Koizumi tenha sido substituído por um sósia, depois de ter sido conduzido para Guantánamo. 

Estes passos de Francisco podem ser a razão pela qual o principal satanista, Leo Zagami, como se autodenomina, recentemente, atacou a Francisco. Zagami está envolvido no ataque de Fukushima e, provavelmente, está preocupado de que a trilha de investigação esteja caminhando em sua direção, agora, que Nakasone e Netanyahu confessaram. 

Um membro da realeza europeia nos disse na semana passada, “Olhei para o tema do Satanismo e encontrei evidências sólidas de sua existência e que, infelizmente, muitos, talvez nos mais altos níveis do poder internacional, estão inculcados”. A solução ao problema exigirá “uma saída em escala industrial de um culto”. 

A fonte espera que ao rotular estas pessoas como “lavagem cerebral e, portanto, com responsabilidade reduzida, se possível”, seja possível lidar com a maioria delas, através, de um processo de paz e reconciliação. 

Em Tóquio, uma fonte jesuíta, também, nos disse que um idoso jesuíta mostrou ao Papa Francisco um pergaminho de papiro com a seguinte mensagem escrita nele: “Satanás voltou à criação original e recebeu a absolvição. Obrigado por manter a vela acesa por tanto tempo”. A imagem no rolo do Livro Egípcio dos Mortos mostrava um veredicto de inocência. Ela pode ser vista neste link: 


De qualquer forma, a visita de Francisco deu um novo impulso às negociações com os russos, os maçons P2, a realeza europeia, as sociedades secretas asiáticas, o Pentágono e outros para a criação de uma futura agência de planejamento com pessoal meritocrático, confirmam fontes reais europeias. 

Fim.


Autor: Benjamin Fulford 
Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge
Veja mais artigos do Benjamim Fulford Aqui