background

quarta-feira, 1 de abril de 2020

O que desejamos é o que realmente precisamos?


Quantas vezes já olhamos para o céu e pedimos milhares de coisas? Pedimos mais dinheiro, mais amigos, mais vendas na empresa, mais sucesso na carreira profissional, ser mais famoso, mais saúde, mais, mais e mais…

Atire a primeira pedra quem nunca levantou as mãos para o alto e pediu, com todas as suas forças, alguma coisa que julgava ser o melhor para você, naquele momento, acreditando piamente que aqueles seus desejos mudariam para melhor a sua vida de uma maneira mágica. Eles seriam a solução de todos os seus problemas! Sua vida mudaria da água para o vinho.

Atire também a primeira pedra quem percebeu, com o passar dos anos, que os desejos em determinada época seriam um grande desastre se fossem concretizados. Com o tempo, percebeu que aquilo que brandia aos sete ventos como o maior e mais importante desejo de sua vida, poderia ter sido a sua maior penitência.

As pessoas mais experientes e atentas aos movimentos do universo entendem que nem sempre o melhor para nós é aquilo que desejamos para o momento. Muitas vezes, para conseguir o que realmente queremos, temos que tomar alguns remédios amargos. Por exemplo, se eu peço que haja apenas pessoas verdadeiras a minha volta, terei que estar preparado para que as falsas saiam e deem lugar às verdadeiras. Tenho que estar preparado para que possíveis traições ou decepções aconteçam para que eu possa filtrar as pessoas nesse fluxo todo. Esse é um movimento natural quando pedimos alguma coisa.

Desejar algo como se fosse um “a lá carte” seria muito gostoso! Seria impressionante se apertássemos um botão e todas as pessoas falsas sumissem de nossas vidas e as verdadeiras aparecessem, não é? Seria ainda mais maravilhoso se não tivéssemos que tomar um remédio amargo de realidade para nos ajudar a evoluir. Queremos apenas receber o que desejamos e pronto. Nada de esforço! Só “molezinha”, “melzinho na chupeta”, “mamão com açúcar”!

A realidade nua e crua é a seguinte: recebemos tudo aquilo que necessitamos para a nossa evolução atual.

Se você usar a máxima acima, perceberá o seu nível de entendimento sobre determinamos assuntos e o que precisa para chegar lá.

Eu explico: se você deseja ter um corpo lindo e saudável, deverá renunciar ao açúcar e a várias outras coisas gostosas (não saudáveis) para chegar ao corpo ideal. Simples, não? Agora, observe quantas pessoas desejam o tal corpo bonito e saudável e quantas pessoas desejam e PAGAM O PREÇO por isso. O foco aqui é perceber que apenas desejar o corpo perfeito e saudável (resultado) não é o suficiente. O que realmente precisamos é a MUDANÇA de paradigma, que seria a mudança de alimentação e exercícios. Em outras palavras, DISCIPLINA.

O que queremos não é o que realmente precisamos.

Veja, no exemplo acima o que você verdadeiramente necessita não é o corpo lindo e saudável, mas sim a disciplina. Perceba que antes de qualquer desejo reside a necessidade de um amadurecimento do nosso próprio ser para que possamos chegar ao resultado (o corpo lindo e saudável).

Desejar é normal e natural, pois teremos desejos até morrer. Entretanto, devemos ter a consciência de que em todo desejo reside um preço a ser cobrado. Existe uma maturidade e uma responsabilidade a ser conquistada para que o prêmio venha.

Darei outro exemplo simples. Se você deseja ser um campeão olímpico de natação, terá que treinar 8 horas por dia e se alimentar de maneira impecável para COGITAR ser campeão. Caso contrário, você correrá o risco de apenas se afogar na piscina mesmo.

Muitos querem ter dinheiro, mas não querem ter o trabalho para ganhá-lo, não querem ter o estresse e a responsabilidade de quem ganha muitos recursos.

Muitos querem ter mais espiritualidade, mas não querem ter disciplina, hábitos saudáveis, praticar o não julgamento e autocontrole.

Muitos querem ter mais conhecimento, mas não querem abrir mão do Netflix.

Muitos querem ter mais paciência, mas não querem trabalhar o seu ego ferido.

Simples e intuitivo, não é? Talvez você deva estar pensando que isso é bastante óbvio, e eu concordo. Então, por que ficamos bravos quando o que desejamos não acontece?

Porque o que nos falta não é mais conhecimento; é ação!

Todo desejo requer uma transformação, um preço a ser pago. Todos querem mudanças, mas não querem mudar. Todos querem tudo de graça, sem esforço.

Agora vou exagerar no exemplo a fim de ser mais didático e prático, caso não tenha “pegado” ainda a ideia principal do texto. Vamos criar uma hipótese de que agora todos os nossos desejos serão magicamente atendidos, sem que paguemos pelo preço de obtê-los! Olha que maravilha! Paraíso na Terra, né?

Imagine que um garoto de 22 anos tem o seu carrinho 1.0 e adora sair dirigindo velozmente pela cidade. O maior desejo dele é ter uma Ferrari para andar em alta velocidade. Agora, vamos dar uma Ferrari nas mãos desse jovem, magicamente. O que você acha que POTENCIALMENTE poderia acontecer com ele? Você acredita que, de uma hora para a outra, ele deixaria de correr pela cidade e seria altamente disciplinado porque agora tem uma Ferrari na garagem? Ou você acha que ele colocaria no trânsito a vida dele em risco e das demais pessoas? Por questão de hábitos repetitivos, esse jovem penderá fortemente a continuar sendo um inconsequente no trânsito.

Vamos ao segundo exemplo. Imagine uma mulher madura e insatisfeita com o seu corpo. Ela tem o costume de se alimentar mal e adora Fast Food. O maior desejo dela é ter um corpo lindo e saudável. Agora, vamos dar esse corpo a ela magicamente. O que você acha que POTENCIALMENTE poderia acontecer com a mulher? Você realmente acredita que, de uma hora para outra, ela modificaria todos os seus hábitos alimentares para manter o corpo ou continuaria com os velhos hábitos?

Consegue perceber as conclusões que chegamos com todos esses exemplos?

Nada neste universo chegará as suas mãos se você não estiver preparado. Muitos de nós perdemos a humildade dizendo: “Isso é um absurdo! É claro que estou preparado para receber todas as bênçãos em minha vida! Eu evoluí, eu aprendi todas as lições.”

Será mesmo? Responda com toda a sinceridade do coração. Reconhecer a imaturidade é o primeiro sinal de maturidade.

Ressalto ainda algo muito importante: A SUA BÊNÇÃO TAMBÉM PODE SER A SUA MAIOR PENITÊNCIA! Em toda bênção recebida recai uma responsabilidade a ser respondida. Tudo o que recebemos faz aumentar a nossa responsabilidade, seja conosco mesmos ou com os nossos semelhantes. A penitência recai sobre os seus ombros no momento em que, finalmente, recebe o que deseja e não honra com suas responsabilidades. Talvez agora você esteja compreendendo melhor, porque não é sempre que recebemos bênçãos a todo o momento. A cada obstáculo superado, mais bençãos e responsabilidades recebemos.

Por fim, o jogo da vida é interno. Tudo o que você precisa fazer para conquistar os seus desejos mais profundos é evoluir internamente. É saber entender e compreender verdadeiramente que nem tudo o que precisamos é o que desejamos. O resultado vem após a nossa vitória sobre o que realmente precisamos. Todo aluno que ingressa em uma universidade deseja se formar e receber o seu diploma, porém o que ele realmente precisa é tomar constantes doses de disciplina, estudos e resiliência. Nenhum aprendiz se tornou mestre de uma hora para outra.

O mundo espiritual atende aos seus pedidos, a todo o momento. Nenhum desejo é descartado pelos nossos mentores, anjos, guias, protetores e Eu Superior. Eles nos dão o que é NECESSÁRIO e não o que é pedido. É-nos dada a ferramenta para o nosso crescimento e conseguir, no fim, o que desejamos. Sendo assim, quebre paradigmas, desconstrua e reconstrua, saia da zona de conforto, dialogue com o seu ego e vibre boas energias para a transformação.

O universo entende vibração e não discursos bonitos.

Toda vibração é materializada em hábitos e pensamentos.

Com muito Amor, gratidão e verdade sincera,

Igor Mocarzel


Autor: Igor Mocarzel (Equipe Sementes das Estrelas)
Facebook: https://www.facebook.com/mocarzel.igor
Revisão de texto: Solange Yabushita e Marilene P. Costa
Para mais Artigos como esse, Clique Aqui