background

domingo, 5 de julho de 2020

Jennifer Hoffman - "Relatório da energia de julho de 2020"



Agora estamos em Julho, o 7 º mês em 2020, o que nos dá um mês com uma assinatura 11. Isso significa maestria e a capacidade de reunir nossos recursos para ascender, como a fênix, das cinzas do que não está mais nos servindo. Julho tem vários temas ou assinaturas de energia, que incluem comprometimento e reaproveitamento, além de conclusão e congruência. O grande ciclo retrógrado também começa neste mês, durando até meados de Setembro. É um grande mês com muito suporte para nossa integração contínua da ascensão 3D / 5D.

Julho começa com Marte entrando em Áries por 6 meses e o terceiro eclipse do ciclo que começou em Junho. Marte em quadratura com o grau do eclipse de 21 de Junho, prepara o cenário para o eclipse de 5 de julho. Muita coisa está acontecendo nesta primeira semana. O desejo de limpar, liberar e seguir em frente será forte, ainda que Mercúrio esteja retrógrado até 11 de julho.

Nos últimos meses, sentimos como se estivéssemos sob ataque, e estivemos, por forças que estão desafiando nossa luz, poder e energia. Ultimamente, tenho visto mais pessoas assustadas, deprimidas e com raiva do que jamais vi antes. Mas também vi pessoas mais decisivas, determinadas e despertas do que nunca. A maré está virando e a luz está vencendo. Sim, o processo é desconfortável, mas a desintegração nunca é fácil, especialmente quando estamos assistindo a uma mudança de paradigma inteira acontecer como agora.

Uma coisa com a qual não precisaremos nos preocupar este mês é Marte, em quadratura com Saturno e Plutão, que só começa no final de agosto e dura até o final do ano. Então, temos um pouco de alívio disso. Nesses momentos, precisamos encontrar os pontos de luz e apreciar nossas bênçãos.

A assinatura energética de julho de reaproveitamento nos pede para reaplicarmos a nossa energia de maneiras novas e diferentes, abandonando o que realmente não nos serve mais ou o que não precisamos mais.

Precisamos repetir uma lição ou rever um antigo desafio da vida? A escolha é nossa, mas será muito menos atraente para nós agora.

Precisamos passar por outro ciclo cármico ou caminho de cura com alguém?

Podemos, se quisermos, mas novos horizontes estão acenando e simplesmente não temos tempo ou inclinação para nos submeter a esse sofrimento agora.

É o momento de assumirmos novos compromissos, conosco e com nosso caminho. Enquanto assumimos compromissos com os outros, esquecemos do nosso compromisso conosco mesmos. Como estamos nos tornando mais felizes, expandindo nossa alegria, aumentando nossa satisfação, focando em nosso sucesso? Se os aspectos insatisfatórios, sem alegria, dolorosos e difíceis de nossas vidas não se afastam por si mesmos (e podem), então o que você pode descobrir é que não precisa mais ou deseja lidar com eles por mais tempo.

E temos os temas de conclusão e congruência surgindo novamente. A conclusão é um aspecto da cura, onde sabemos que fizemos tudo o que podíamos em uma situação e nos sentimos completos, sem arrependimento ou necessidade de girar novamente a roda do karma.

A congruência, um tópico sobre o qual tenho escrito e ensinado desde 2011, está voltando à tona. Isso é mais do que um desejo de que nossa vida funcione com algum grau de normalidade e previsibilidade; é um aspecto das prioridades energéticas de nossa alma que agora podemos incorporar em maior grau. A congruência é um processo de entrar em alinhamento energético, usando nossa intenção de criar instrumentos de energia para manifestação, criando uma ressonância energética com o que queremos manifestar e, depois, alavancando isso para a maestria, para que estejamos no caminho de estarmos sincronizados com as prioridades de energia da nossa alma.

A congruência ao nível da alma é a harmonia divina, o ajuste, o fluxo e o movimento sem esforço de energia para dentro e fora de nossas vidas. Isto envolve o que eu descrevo como o processo de "porta giratória" que podemos alcançar quando estamos no aspecto de congruência da alma. O processo da porta giratória funciona como uma porta giratória - o que não precisamos mais ou queremos muda à medida que novos potenciais se aproximam. É um aspecto da energia da nossa alma que está sempre disponível para nós e já é nosso, caso desejemos aceitar isto.

Tudo o que é necessário é que estejamos dispostos a deixar o fluxo acontecer e que tenhamos realizado o trabalho de cura que precisamos fazer.

E, finalmente, Saturno volta a Capricórnio em 1º de julho para concluir seu trânsito  lá, onde terminará o trabalho de limpeza que iniciou com sua conjunção em Plutão, em Janeiro de 2020. Ele estará em Capricórnio, uma parte contínua desse stellium, até o final do ano. Saturno não retornará a Capricórnio até janeiro de 2047. Lembre-se de que é uma repetição do ciclo que vimos pela última vez em 1988, que foi o trânsito anterior de Capricórnio em Saturno (Saturno leva 29 anos para girar na roda do zodíaco). Saturno iniciou o seu recente trânsito de Capricórnio em dezembro de 2017 e terminará em janeiro de 2021 (ansiosa por isso).

Então, o que temos em Julho é mais do que tivemos o ano todo, exceto que estamos agora no segundo semestre do ano e fizemos o trabalho de demolição que era a promessa de Saturno / Plutão, agora podemos fazer o resgate e a recuperação. para reconstruirmos de novas maneiras.

O que ainda está de pé em sua vida é digno de um segundo olhar.

O que partiu não é mais necessário ou útil para você no caminho em que você está.

É um bom momento para definir intenções poderosas, ter bons limites de energia e pensar com o que você quer se comprometer em sua vida. Use a energia poderosa deste mês em todo o seu potencial. Muitas transformações serão possíveis se aplicarmos a minha fórmula de transformação:

Aprenda a lição

Salte para uma nova energia

Aterrise em um novo potencial

Aproveite o aprendizado para obter maior sucesso, expanda o seu campo de energia e esteja aberto a receber as abundantes bênçãos que são suas.

Tenha um mês maravilhoso e mantenha esta porta giratória em movimento.


Autor: Jennifer Hoffman 
Facebook: Jennifer Hoffman
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br
Veja mais Jennifer Hoffman Aqui