Matt Kahn – “Atualização Energética de Dezembro de 2020”

Compartilhe esse artigo

No que pode parecer um grande final em várias camadas para o ano de 2020, o mês de dezembro oferece uma dicotomia de experiências, particularmente durante o período de 12/12 a 21/12.

O Universo frequentemente se refere a esta época a cada ano como o portal 12-12 durante o qual, a energia de alta vibração de fótons do sol central entra na atmosfera para ativar ainda mais os filamentos dormentes de DNA.

Este processo de ativação é a transição da densidade da matéria física em direção ao novo horizonte do ser humano como consciência do corpo de luz. Ao longo deste processo, são amplificados igualmente os atributos da alma que você tem cultivado ao longo de sua jornada, como amor, fé, paz, compaixão, cooperação, misericórdia e unidade, enquanto também são manifestadas feridas centrais e desequilíbrios em expressão ampliada para maior reflexão e resolução.

Como geralmente é o caso, você provavelmente está sentindo um pouco dos dois – revisitando as feridas centrais que moldaram a dor de sua narrativa pessoal interna, bem como experimentando descobertas de energia renovada, clareza, e a capacidade que permitem que você conheça o próximo nível mais elevado, a versão de si mesmo que está pronta para nascer dentro de você.

Essas oscilações de energia tornam propositalmente difícil para o ego identificar-se com cada elevação espiritual ou definir-se como qualquer nível inferior. Isso ocorre porque as coisas estão mudando muito rapidamente, seja internamente ou por completo, para que se tire qualquer tipo de conclusão sobre qualquer uma das situações.

Isso ajuda a diminuir o domínio do perfeccionismo, de modo que a tendência de trabalhar duro para “acertar” pode abrir caminho para um relacionamento mais autêntico com a nova sagrada trindade da Fonte, do eu, e da situação.

Durante esse tempo de amplificação, quando os altos e baixos parecem mudar a uma taxa bastante espontânea, torna-se uma oportunidade perfeita para praticar a arte do desapego.

Na arte do desapego, você reúne a coragem ou a resignação para liberar a necessidade de que as coisas sejam de uma forma ou de outra – a fim de saber se você está bem exatamente como está. À medida que você libera o apego, cresce a consciência de uma profundidade primordial de centralização existente no campo do ponto zero do seu infinito ser central. Isso é muito parecido com o soltar de uma pegada firme na lateral de uma piscina, como uma forma de descobrir sua capacidade inerente de boiar.

Aqueles que estão prontos para se libertarem da necessidade de que as coisas sejam de uma forma ou de outra e liberar a tendência de se definir, seja positiva ou negativamente, por meio do cenário de experiências em constante mudança, serão capazes de incorporar essas expansões mais cedo e por períodos mais longos de tempo. Eles se descobrirão como a natureza viva de conexão eterna, sem sempre precisar de formas naturais externalizadas como pontos de conexão.

Esta mudança, não importa o quão repentina ou lentamente surja em sua realidade, permitindo uma centralização sempre rejuvenescedora que permanece naturalmente presente e centrada em resposta às mudanças internas de outros ou às mudanças externas do mundo.

Em um processo evolutivo onde nenhuma pessoa será deixada para trás, cada um de nós entrará nessa experiência de ser imóvel e sem centro em nosso próprio período de tempo único. Isso, por si só, cria uma oportunidade perfeita de praticar a arte do desapego, embora você queira saber quando um “desapego mais profundo” acontecerá ou quanto tempo deve ser gasto oscilando para frente e para trás nos estágios intermediários.

Para aqueles cujo o apego não está pronto para ser liberado em um nível mais elevado, a revisitação das feridas centrais que criaram o instinto de se apegar será experimentado como desencadeadores emocionais intensificados, falhas de comunicação e sensibilidades em relação às atividades inconscientes e as reações de outras pessoas.

É, sem dúvida, uma época em que qualquer grau de condicionamento humano será executado de forma amplificada, assim como as reações e julgamentos daqueles que recebem o comportamento inconsciente – tudo o que dá a humanidade como um todo, junto com cada indivíduo que atravessa sua própria jornada única, a oportunidade de enfrentar a causa raiz de seu apego interior, de forma a liberar tendências de controle em troca de uma serenidade profunda que sobrevive a cada retrocesso e fluxo sem uma história pessoal para projetar ou esconder-se atrás.

Para ajudá-lo a passar por este portal sagrado 12-12 para uma maior comunhão com a verdade do seu ser imóvel e sem centro, repita as seguintes palavras em voz alta:

“Eu aceito todo e qualquer presente de expansão que desperta dentro de mim durante este portal sagrado 12-12.

Sendo um participante co-criativo em minha jornada de evolução, eu convido o Universo a me ajudar a deixar de precisar que as coisas sejam de uma forma ou de outra, para que eu possa encontrar meu verdadeiro centro no campo do ponto zero do ser imóvel e sem centro que sempre habita em mim.

Ao saber que é assim, eu liberto os apegos ao medo, a raiva e ao julgamento para reconhecer o jogo oscilante entre o ego e a alma existente em todos os seres – incluindo eu mesmo.

Eu aceito que só posso ser acionado pelo ego de alguém quando enraizado na padronização de meu próprio condicionamento, assim como só posso admirar e apreciar as qualidades da alma de qualquer pessoa como evidência dessas qualidades em mim.

Ao saber que cada ser humano está navegando na singularidade de seu próprio caminho, do ego à alma, permito que o campo do ponto zero do ser sem centro e imóvel me guie para a frente, oferecendo pontos de vista enraizados no coração da compaixão para me ajudar a manter espaço para a integração do condicionamento humano por estar mais alinhado com a luz da minha alma.

Ainda gostarei do que gosto e está tudo bem que não goste do que não gosto, mas, a partir deste espaço de clareza renovada, reconheço um jogo maior de transformação sem a necessidade de julgar e condenar um processo de cura sagrado que ocorre na vida de todos.

Que este momento de renovação crie espaço para uma cura mais profunda em mim, enquanto mantenho um espaço sagrado amoroso para a cura que ocorre em outras pessoas, não importa como alguém reaja ao longo do caminho. Obrigado, amado Universo, por me libertar da escravidão do medo, da raiva e do julgamento pela Ascensão da Mãe Terra e pelo bem maior de todos. E assim é. ”

Que este momento auspicioso de ativação, desencadeamento, purgação e qualquer grau de exame interno os leve a uma maior comunhão com a invencibilidade do Espírito, encontrando cada momento exatamente como ele é, com cada vez menos apego ao resultado – não importa o quão desesperadamente você deseje que seja, para diferentes versões de si mesmo, dos outros ou para acelerar qualquer parte do processo.

Que seja um tempo de abrandar, de passar um tempo na solidão da reflexão interior e de permitir que tudo o que já não lhe serve seja derretido pelas chamas da graça. Sem dúvida, dezembro é um mês para dar as boas-vindas à morte do controle, pois toda e qualquer luta com a vida ou negociação com o tempo será encerrada, trazendo à vida o mundo da mudança inspiradora que você deseja ver manifestado na fisicalidade pela luz radiante que você brilha .

Em nome do Universo, obrigado por estar aqui, passando por seu próprio processo radical de despertar e mantendo o espaço para uma humanidade renascida e um plano terrestre 5D que está se tornando conhecida – permita uma respiração de cada vez.

Tudo pela luz, tudo pela vida, tudo por amor,

Matt Kahn

Canal / Autor: Matt Kahn
Tradução: Sementes Das Estrelas / Flavia Grimaldi
Fonte: https://eraoflight.com/

Compartilhe esse artigo

About Author

Neva (Gabriel RL)