Judith Kusel – “Um novo começo”

Judith Kusel – “Um novo começo”

Compartilhe esse artigo

Enquanto a Nova Terra se levanta, e o antigos traumas, dores, e tudo mais estão sendo agitados, assim como todas as coisas antigas que nunca foram resolvidas, aquelas profundamente enterradas tantas vezes, também está o Poder do Amor sendo revelado à medida que o centro do coração da humanidade se abre mais e mais, e pessoas e comunidades começam a se unir em unidade e harmonia.

Minha mãe, desde que eu me lembro, sempre me dizia: “Nunca olhe para a aparência EXTERNA das pessoas – olhe para DENTRO, pois todas são almas e Deus está dentro de todas elas!”

Agradeço a minha mãe por me ensinar isso desde cedo. Minha mãe sempre estava de braços abertos e, de fato, a enorme cozinha de nossa casa era o ponto de encontro, para ela, para nós, como família, nos reuníamos em torno da grande mesa da cozinha, não apenas para as refeições, mas também para todas as reuniões sociais. Sempre foram bem-vindas ali a Família, os amigos, os estranhos, e minha mãe sempre parecia encontrar chá quente, café e algo para comer para todos, além das palavras de esperança, de amor, conforto e bom ânimo. É ali que rezávamos, é ali que cantávamos, (a música fazia parte da nossa vida, pois sempre cantamos), e não importa o que acontecesse fora de nossa casa, de alguma forma minha mãe se fazia sempre presente, seja de uma forma ou de outra. E o amor também. Não importa aonde a vida em família nos levasse, o lar era onde estava o coração.

Nesta manhã eu sou grata pelos corações grandes e abertos e pelas almas absolutamente maravilhosas que agraciam este planeta neste momento importante. Sim, todos nós temos nossos desafios (eu também), mas também temos quem nos dê apoio e, de fato, quando não é ajuda humana, é ajuda divina e divinamente guiada.

De fato, conforme agora ascendemos, a velha dualidade realmente fará sua última resistência. Isso agitará as aparentes divisões, a aparente separação, o aparente desequilíbrio.

A vida, entretanto, busca EQUILÍBRIO e HARMONIA. Com coisas ‘ruins’ que parecem sempre acontecer, as coisas ‘boas’ acontecem SIMULTANEAMENTE!

Nosso país (a África do Sul) é um exemplo clássico disso: em meio ao caos, saques, queimadas e destruição, havia pessoa de corações abertos e comunidades se unindo e, de fato, as pessoas experimentaram a verdadeira ALMA do que é Irmandade, onde as aparências externas realmente não importa – o que importa é que ficamos juntos para o bem maior e, de fato, houve quem ajudou ao outro, quem cantou junto, quem orou junto, e de repente não importava quem era cristão, judeu ou muçulmano, quem era das antigas crenças africanas, e quem era ateu. Quem era rosa, verde, azul, roxo, etc. Todos tinham o coração aberto e todos realmente sentiam o Divino naqueles momentos, mesmo que não pudessem encontrar explicações para o que estava agindo nelas.

Na verdade, no meio do caos, há sempre uma ordem oculta. Em meio ao colapso total e à aparente inexistência, as sementes de uma nova vida nascem.

Vamos agora lembrar que aquele caminho para a Nova Vida e para os Novos Começos da Nova Terra, estão dentro da ALMA e do Coração aberto, e não na mente, e não nas aparências externas.

O que nós pensamos ser realidade, é de fato ilusão.

As energias que estão fluindo agora estão limpando e limpando nos mais altos graus. Os fogos da purificação estão varrendo a terra e, de fato, agitando tudo o que precisa ser tratado e liberado de uma vez por todas.

Perdoe e deixe ir embora.

Mais do que isso o Poder do Amor é na verdade: o Poder do Coração Aberto e, o Poder da ALMA PLENA DE AMOR.

É Amor incondicional.

“Não importa o que você tenha feito – ou deixado de fazer, você é digno do amor.” (Doutor John Demartini)
Não importa o que eu tenha feito – ou deixado de fazer, eu sou digna de amor.

Nós todos somos almas que agora são solicitadas a permitir que o equilíbrio interno seja restaurado, conforme finalmente transcendemos a dualidade, observando que AMBOS os pólos positivo e negativo são necessários para criar equilíbrio e unidade. Na verdade, eles criam a terceira força: – ILUMINAÇÃO!

Nós agradecemos a Velha terra por nos ensinar imensas Lições da Alma rumo a Maestria – por que de fato experenciamos o que é sentir-nos como que separados do Divino, separados de nós mesmos, separados e alienados uns dos outros. Nós criamos limites artificiais para mantermo-nos uns aos outros separados, dividindo a Mãe Terra entre países, fronteiras e extensões de terra. Todos os povos nativos ao redor do mundo vão lhe dizer que de fato isso é estranho às suas culturas – eles nunca entenderam como alguém poderia dividir e fatiar a Grande Mãe Terra. Eles entenderam que uma vez que as divisões foram semeadas, o que colhemos foram as consequências da dor e do sofrimento.

A chamada civilização costumava causar mais dor e sofrimento do que realmente valia a pena. No entanto, a mesma chamada civilização, também aliviava as dores. Novamente a aparente dualidade, no final se equilibrando.

Onde está o ato de equilíbrio que precisa ocorrer dentro de você, de você mesmo?

Uma coisa que aprendi nos últimos anos é que, assim que algo aparentemente negativo acontece em minha vida, procuro imediatamente o positivo. E eu sempre encontro!

No minuto em que alguém faz isso, todas as cargas emocionais desaparecem e a pessoa é trazida de volta ao equilíbrio. A mente se acalma e o coração se abre, e a pessoa fica grata!

Somente quando realmente encontramos a unidade e o equilíbrio, a harmonia e o amor incondicional estão presentes dentro de nós mesmos, é que podemos realmente criá-los fora de nós. Enquanto você estiver em guerra dentro de si mesmo, irá travar guerra fora de si mesmo. Quando você está em harmonia e equilíbrio e se reconcilia com o Divino, você não pode criar desarmonia nem destruição. É impossível.

Tão lindas lições de Maestria da Alma!

Eu inclino minha cabeça com admiração e gratidão, e mais do que isso, amor incondicional.

Que você tenha um dia abençoado e belo cheio de amor e equilíbrio!

Por Judith Kusel

Canal/Autor: Judith Kusel
Fonte: https://www.judithkusel.com
Tradução: Sementes Das Estrelas / Sid Marcus Campos Guimarães

Compartilhe esse artigo

About Author