background

sábado, 17 de março de 2018

MARIA CHAMBERS - "A NOVA ENERGIA ESTÁ AQUI… E É NOVA " - 10.03.2018



Parece haver cada vez menos espaço de manobra na nova energia para se estar desconectado de si mesmo e se safar com isso. Vocês podem rotular esse novo espaço em que estamos de qualquer forma que quiser, mas o ponto de partida parece ser … não há passe livre para estar fora do alinhamento.

Embora saibamos que estamos nos transformando e nos recalibrando, e que temos realmente dias difíceis e que a nossa paciência se exauriu… sabemos que somos criadores da mais elevada ordem.

Então, como manifestamos na nova energia?

Há um princípio básico de como a consciência funciona na dimensão física. Atraímos a energia de ressonância semelhante à energia do nosso estado de consciência. Nossa consciência nos domínios físicos se traduz em nossa frequência ou em nossa vibração. Portanto, conforme vibramos, atraímos. Trata-se da Lei da Atração. Por exemplo, se estamos predominantemente no chamado estado negativo de consciência, atrairemos as chamadas experiências negativas. E todos nós enfrentamos isso em nossa vida. Observamos que as coisas parecem fluir quando nos sentimos mais conectados a nós mesmos.

A LUA DE MEL ACABOU

Às vezes, sinto saudades dos bons velhos tempos do despertar, a que me refiro como a fase da lua de mel desta transformação. Antes que a minha vida começasse a desmoronar, e quando descobri pela primeira vez a Lei da Atração. Que descoberta deliciosa, quando achei um livro chamado O Poder do Pensamento positivo, de Norman Vincent Peale. Naquela época, eu não tinha noção do processo de ascensão. Mais tarde, em minha vida, houve Abraham (por meio de Ester Hicks) e Seth (por meio de Jane Roberts), e uma variedade de professores cujas mensagens me intrigaram. Tudo totalmente apropriado para a época.

(Visto que recebemos informações dos reinos superiores por meio da menor resistência, e uma mente ativa pode ser bastante resistente à mudança, muitos de nossos professores espirituais anteriores ou assistentes não físicos estiveram trabalhando conosco através da parte de nossas mentes que estava aberta à consciência. Esses professores precisavam incluir a mente nesse processo ou não teríamos aceitado o que nos foi apresentado. Finalmente, as informações infiltraram-se através da mente, para o nosso coração e nosso ser.)

E, então, quando estamos prontos para mais, o próximo professo surge.

Por isso, no início do meu despertar, apresentaram-me a uma lei universal que eu supus que me dizia que eu apenas tinha que ter pensamentos positivos e coisas boas viriam a mim.

Uau! Mal podia esperar para contar a todos os meus amigos sobre isso. E até gostava de assinalar para eles que estavam fazendo tudo errado. Que eles estavam concentrados demais nas coisas negativas da vida.

Então, continuei em meu feliz caminho espiritual e fracassei, querendo saber por que essa nova pérola que encontrei não estava funcionando muito bem para mim. Daí percebi que algo estava faltando.

O ensinamento não era profundo o bastante. Eu tinha fome de mais. E não tinha certeza do que era esse mais.

Conforme se descobriu, o mais era que eu tinha que ir além da minha mente e acessar os sentimentos. O motivo pelo qual a Lei da Atração não funcionou para mim foi porque não se trata de um processo mental. Trata-se de sentimentos. Não podemos atrair energia sem sentimentos. E estamos atraindo a todo o momento, mas não com a mente, e sim com os sentimentos e emoções. Consequentemente, podemos estar agindo corretamente para criar saúde ou riqueza, mas se estamos sentindo carência, se não nos sentimos dignos de saúde, se nos sentimos pobres ou doentes, é isso o que predominantemente vamos atrair mais.

ESPERE, O QUÊ?

Mas, então, como é que muitos de nós que estamos despertos, que estamos acessando a nova consciência, estamos tendo nossas vidas desmoronando? Por que estamos vivenciando menos do que saúde vibrante, menos do que grandiosa riqueza e relacionamentos desfeitos?

Isso é porque a Luz que evocamos para nossas vidas e nossos corpos é potente, e irá tumultuar todos os lugares em que estamos aprisionados e levará para a superfície todas essas energias, físicas e emocionais, para que sejam purificadas. Tudo para criar espaço para a alegria, que é o nosso direito de nascimento.

Algumas energias parecem ser mais aprisionadoras que outras. Parece haver mais resistência em alguns lugares.

E não é nosso trabalho lutar com essas coisas, físicas ou emocionais, que surgem. Basta permitir-lhes. Porque, no momento em que vamos para o mental e tentamos processá-las, ou entendê-las, ou consertá-las, PARAMOS O FLUXO.

A tentação é querer fazer algo, qualquer coisa. Mas, o fundamental para esse processo é aceitar nosso eu humano, sentir o amor incondicional que nossa alma tem por nós. Para não tornar o nosso eu humano responsável por esse processo de iluminação.

Agora, se vocês estão ansiosos acerca de uma condição física, está certo, busquem ajuda médica, se achar correto.

Isso pelo menos ajudará a mente a se sentir mais à vontade. Às vezes vocês só querem que o dentista raspe as suas gengivas ou que o oftalmologista verifique seus olhos. O que quer que lhes pareça certo. Realmente não há certo ou errado.

Pessoalmente, tento evitar médicos de todo tipo, mas às vezes já visitei o mundo médico. Se algo realmente os preocupa, verifiquem. Senão, vocês têm de experimentar a própria sabedoria contra os chamados especialistas.

E tenham em mente, a maioria dos médicos não tem uma pista sequer sobre o corpo de luz e o processo de ascensão. Eles não sabem que o seu corpo está sendo recalibrado no nível do DNA.


Portanto, se o desejo é de saúde, riqueza ou qualquer coisa, realmente se resume ao fato de que as energias são atraídas pela consciência. Se não nos sentimos particularmente apaixonados pela vida, então, é isso o que atraímos. Uma experiência medíocre. Muitos de nós sentimos como se fizéssemos isso com a vida. Não temos um grande impulso para criar no que diz respeito a uma carreira, um negócio, uma viagem ou uma série de coisas. E esta é a questão exatamente agora para muitos neste caminho… a falta de paixão.

Como se pode criar sem esse fogo, essa paixão?

TEMOS QUE REMOVER O HOMEM DO MEIO

Descobrimos que não estamos utilizando as situações externas para sentir alegria conforme fazíamos antes. Descobrimos que a alegria real e sustentável é algo que cada um de nós possui internamente. O antigo adágio, “a felicidade é um trabalho interno”, tornou-se verdadeiro para nós.

Aprendemos que temos uma presença interna, que já é repleta de alegria, de modo que não temos que descobrir como chegar lá, e sim, permitir mais essa presença em nossa vida. Essencialmente estamos removendo o homem do meio.

Porque todas as coisas, todas as coisas materiais são desejadas por uma coisa, e é por isso que nos farão sentir. Notamos que aqueles que conseguiram muito no mundo físico são até mais infelizes do que antes, e que isso é porque eles pensavam que a sua infelicidade era devido à falta de determinadas coisas.

Então, aqui estamos, depois de termos descoberto esse segredo da vida, que a felicidade é realmente algo a que temos acesso internamente, no entanto, ainda lutamos com certas necessidades físicas. Parece uma dicotomia.

Mas, estamos de fato vivenciando um processo que extrai de nós toda a resistência à alegria, que é o nosso direito de nascimento. Nós, como personalidade humana, somos tremendamente resistentes. E quando a resistência é liberada, as coisas têm uma maneira de estar aí para nós, de formas sincrônicas e inesperadas.

INTRODUZAM A NOVA ENERGIA

Ouvimos a expressão Nova Energia gracejando por aí, mas o que é realmente? É a reunião do humano resistente e do divino eternamente expansivo. Nunca aconteceu antes. Não neste nível que estamos vendo agora no Planeta. É a fusão da luz e da escuridão. Do masculino e do feminino. É uma integração de todas nossas partes e peças que estavam perdidas.

E essa nova energia possui um sistema operacional diferente do sistema antigo e dual. Não parece seguir os mesmos padrões do antigo. Muitos compreendem isso, porque estamos experimentando coisas diferentes agora. As coisas que tentamos compreender não parecem funcionar, e sabemos, em um nível mais profundo, que é porque estamos tentando utilizar a energia antiga, dual.

A nova energia parece ter uma potência, que pode nos derrubar se não prestarmos atenção ao modo como nos sentimos.   Se formos condescendentes demais com as energias densas, ficamos exauridos, enquanto que no passado poderíamos nos safar. Temos que ter muito mais capacidade de discernimento.

CRIAR NA NOVA ENERGIA

Desse modo, então como criamos a partir desse novo lugar?

É um lugar profundamente diferente em que nos encontramos, com certeza. E, embora eu gostasse de poder dar uma resposta direta e clara, não posso. E isso é porque, agora prepare-se, vocês e eu somos os precursores, os pioneiros.

Nós, como um grupo de pessoas, embora não tenhamos que nos encontrar pessoalmente, estamos aqui como inovadores.  Muito parecidos com Tesla ou outros pioneiros do novo pensamento.

Somos os primeiros a passar por este processo histórico. Nem a nossa comitiva do outro lado do véu pode nos dar um roteiro ou um manual de como se faz isso.

Essa é a boa e a má notícia. Boa, porque é emocionante ser os primeiros a mergulhar em lugares em que poucos o fizeram anteriormente. Pavimentar o caminho para aqueles que nos seguem em seu processo de despertar. É sempre excitante estar na vanguarda da mudança.

E, de fato, a má notícia é que é danado de difícil. É exasperante. Isso nos estica até o nosso limite em sentido físico e emocional. Nós nos sentimos muito conectados, e, em seguida, não sentimos nada senão dúvida, e até desesperança. Queremos saber para o que mesmo nos inscrevemos.

Em que raios estávamos pensando? Trata-se apenas de uma piada cósmica estranha e cruel?

Mas, então, todos os grandes inovadores e visionários tiveram dúvidas tremendas, e não foram apoiados por seus pares ou pela consciência em que nasceram. Eles sentiram muitas vezes que estavam tateando no escuro.

Nós, no entanto, temos a vantagem de estarmos conectados uns com os outros, virtualmente, e tendo algumas pessoas canalizando mensagens de apoio e orientação, e tornando essas mensagens disponíveis para todos nós, gratuitamente. E esse amor, essa sabedoria e apoio são inestimáveis.

E nossa comitiva não física está nos olhando com admiração, e também esperando que possamos criar novas experiências e sabedoria que serão compartilhadas com eles.

É uma responsabilidade impressionante ser deus, também. Ter as capacidades criadoras dos deuses. Significa sair da vitimização.  Significa não ter mais ninguém em quem se encostar. Sim, existe apoio, mas no fim do dia, depende de nós. É nossa opção permitir que essa incrível experiência aconteça plenamente em nossa vida.

E nós temos. Estamos fazendo isso.

E na medida em que vamos criar nossos sonhos, este é um livro que ainda não foi escrito. Estamos no processo da escrita. Somos os audaciosos que estão brincando com essas energias que foram criadas (por nós) para reunir dois opostos aparentes: o humano e o divino.

Às vezes, pode parecer que não estamos fazendo nada de significativo, mas, fiquem tranquilos, somos os heróis desconhecidos. Muito poucos se apresentaram para dizer: “Eu quero acessar o desconhecido primeiro”.


Autor: Maria Chambers  
Tradução: Ivete Brito: adavai@me.com – www.adavai.wordpress.com
Veja mais Artigos Aqui

Poderá também gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...