background

domingo, 14 de junho de 2020

Aceleração do tempo



As realidades estão se movendo em uma imensa aceleração do que se percebe como tempo.

Nesse momento de transição, existe uma oscilação entre as dimensões (3ª, 4º, 5ª principalmente). Quanto maior a dimensão, mais acelerado tudo fica.

Seus dias já não tem mais 24 horas… tem aproximadamente 14h.

Percebam que antigamente determinadas situações demoravam muito a se resolverem (meses e as vezes anos). Está tudo tão acelerado, que as resoluções acontecem na semana ou no dia seguinte. Tudo vindo a tona numa imensidão de informações. Quem não está conectado, entra em sofrimento, pois não está conseguindo compreender tudo isso… e acaba gerando caos e muita confusão interna.

Quem está no compasso do cosmos, sintonizado com as dimensões superiores, consegue entrar no ritmo do pulsar universal e está vivendo uma nova realidade, mais harmônica, mais abundante.

Esse momento é importantíssimo, pois que está conseguindo se afinar nesse ritmo, está conseguindo manifestar e atrair o que deseja do âmago do seu ser.

Em outras palavras, essas pessoas estão absorvendo os novos códigos luminosos, decodificando em suas mentes, células, DNA e se conectando com o fluxo do universo. É uma imensa onda de informações que trazem Frequências e ajustes necessários para uma nova e ampla realidade.

Aos que ainda estão adormecidos, estão vivenciando uma realidade de baixíssima frequência dominada pelo medo, desinformação e doenças.

Nossa informação é que devem se centrar sempre em seus corações, independente do que ouçam, independente do terreno parecer arenoso. Isso não é a realidade, isso é uma ilusão! Somente vocês podem criar as suas realidades… somente vocês podem se deixar abater por mentiras, guerras e doenças.

Optem por essa desconexão consciente!! Se desconectem de tudo que traz medo, caos e confusão!!

Optem pelos Eus Superiores que podem auxiliar a conduzir suas jornadas. Ninguém

pode fazer o caminho por vocês! Estejam conscientes!!

Em Amor PLEIADIANOS – MICHELLE GIL


Autor: Michelle Gil
Para mais artigos como esse, clique aqui