background

segunda-feira, 7 de setembro de 2020

O Coletivo de Luz - "Canalizações"

 


Saudações, amigos! Estamos muito satisfeitos por ter este tempo para falar com vocês hoje.

Hoje nossa escritora fez uma pergunta:

COR [canalizador]: Meus amigos, sinto que já lhes perguntei isso muitas vezes, mas gostaria de saber sua opinião sobre como lidar com várias canalizações, desinformações e outros pedaços de intrigas que aparecem em e-mails, vídeos, redes sociais, postagens na mídia, nas quais algumas pessoas acreditam completamente e que consideram heresia.

É difícil para mim, como para muitos, ver pessoas que amo e me preocupo em cair nas armadilhas de certas pessoas ou grupos, ou de mensagens ou comentários falsos, quando sei intuitivamente que essas informações são falsas.

Sinto a energia do (s) palestrante (s) e posso ver e sentir quando seus insights não são insights, mas uma programação densa.

E, claro, algumas pessoas desaprovam minha jornada, ou aqueles em quem eu confio estão dizendo a verdade.

Portanto, de certa forma, não estou perguntando: "Como faço para lidar com esse grupo de pessoas que estão claramente bastante confusas e realmente irritantes?"

Na verdade, estou perguntando: “Como lidamos com o fato de que nos Estados Unidos, em particular, estamos divididos em dois grupos principais que estão tão zangados e antagônicos um com o outro? Essa situação não mostra sinais de enfraquecimento.”

Como podemos derrubar a cerca e respeitar os caminhos uns dos outros na vida?

O COLETIVO: Estamos muito felizes por você ter perguntado isso!

Você está correta ao dizer que o verdadeiro caminho de aprendizagem aqui não é uma justificativa do tipo "Eu sei que estou certo", mas a compreensão de que o caminho de cada pessoa é marcado por acordos e desacordos com outros que são relevantes para seu caminho particular de crescimento.

Por causa disso, cada pessoa vai passar pelo menos algum tempo na vida confiando e investindo mentalmente, emocionalmente e espiritualmente em certas idéias, ou o que eles sentem serem princípios, dos quais outros podem recuar com repulsa ou pelo menos desaprovação.

É impossível saber o que o caminho de crescimento e aprendizagem de alguém acarreta, com base no que parece confiar e se identificar, e isso inclui as informações que você vê com tanta frequência agora - canalizações, mensagens e "relatórios" que vêm de fontes que alguns chamem de confiável e outros chamem de falso.

Todos vocês, em um momento ou outro, adivinharam corretamente que não estão aqui para “estarem certos” e para provarem isso aos outros, nem para ficarem chateado com o que o outro defende como Verdade.

Essa idéia é verdadeira - para eles.

E você notou que para aqueles que têm um ponto de vista diferente do deles, Você é “Eles”!

Apenas uma construção mental separa vocês dois, e as pessoas revisam isso o tempo todo.

E assim, diríamos que a causa da unidade e da interconexão em massa, de permitir a milhões de outras pessoas seus pontos de vista divergentes, não importa o quão restrita seja sua ingestão de informações e amplitude de experiência - nada disso é tão desesperador como pode parecer.

Vocês vieram aqui para serem diferentes uns dos outros!

Esta é uma das grandes montanhas que a humanidade desejou escalar - Podemos aceitar nossa própria gama diversificada de origens, interesses e idéias e ainda tratar uns aos outros como irmãos que amamos e nos quais acreditamos?

Alguém que amamos e onde não reagimos até mesmo aos seus comentários e comportamentos mais difíceis, exceto para ampliar a compreensão ou estabelecer limites claros para que o respeito seja concedido à todas as pessoas?

O que é confiável para um pode não ser para o outro, e "combinar" ou equilibrar essas duas perspectivas pode não ser mais fácil de alcançar do que alinhar as experiências de vida passada dessas duas pessoas e esperar que elas correspondam também.

Elas não podem, e há um grande propósito nisso.

Tampouco suas vidas atuais podem “combinar” de maneira perfeita; isso não seria verdade nem mesmo para irmãos gêmeos que cresceram juntos, nasceram no mesmo dia, frequentaram as mesmas escolas, foram criados pelas mesmas pessoas.

Duas perspectivas completamente diferentes, independentemente de quão bem cada uma compreenda e conheça intuitivamente a outra!

Se você pode considerar que cada pessoa em sua nação, e em seu mundo, é um irmão que gosta de você, "cresceu aqui" e, ainda assim, veio com um propósito diferente e assumiu uma identidade diferente com o propósito de aprender com aquelas formas e cores particulares da experiência -

Você então se liberta para simplesmente observar o que o outro está passando.

Você pode então chamá-lo de interessante e talvez "sem preferência", mas não se deixando levar pelo julgamento e pensando ou dizendo a eles: "Você está errado! Você entendeu tudo errado! "

O que ocorre naquele momento não é que a outra pessoa se endireite e mude aquilo em que sempre acreditava.

O que acontece é que sua própria energia se contrai e fica menor, junto com sua visão de mundo.

Você pode se amar o suficiente para se sentir seguro em sua própria visão de mundo, onde você não precisa de total concordância de toda a sala, ou do globo, a fim de estar em Paz com sua própria jornada?

Estas são perguntas difíceis, pois vocês viveram em escassez, julgamento, perda, trauma e outros choques ao longo do caminho para a Ascensão por séculos, e mal conseguem imaginar um mundo em que a divisão não faça mais parte de sua realidade diária.

No entanto, asseguramos a vocês, vocês buscam nada menos agora - daí o conjunto muito exigente de circunstâncias em que a humanidade agora se encontra, enquanto vocês se livram dos velhos sistemas.

Vocês deve agora cessar o julgamento de si mesmos e dos outros, incluindo aquilo que “você” ou “eles” decidem ser verdade ou não.

Vocês estão, como uma raça, sendo chamados a reagir às circunstâncias, o ego-mente e a personalidade, aparências, ideologias e respostas emocionais, para que possam ver o quadro mais amplo.

E isto é, essa Terra está sendo convocada para se juntar à Confederação Intergaláctica de Mundos.

E como vocês vão fazer isso, quando vocês se opõem um ao outro em seu próprio planeta?

E quanto àqueles de outros lugares, cuja cor de pele corresponde à do céu, ou à planta frondosa?

E aqueles cuja forma ou maneira de falar são tão novas para vocês? (Embora você tenha visto tudo isso e muito mais em seu estado de sono, por milhares de anos).

E quanto às histórias, ideologias, deuses e deusas de planetas e civilizações dos quais você ainda não ouviram falar - serão aceitáveis ​​para vocês?

Provavelmente não para muitos deles, se você os verem através da mente do ego e da necessidade de se sentir seguro por saber que o mundo é o que você conhece e o que você espera.

O mundo não é mais aquele lugar, se é que alguma vez foi, amigos.

Chegou a hora de liberar o que é bem descrito como “identificações do ego”, por mais compreensíveis que sejam.

É hora de liberar o alinhamento automático com um grupo / sistema ou outro, de maneiras que os convoquem a se oporem a outro grupo / sistema ou conjunto de idéias.

Esta maneira muito antiga e anteriormente bem-sucedida de dividir um povo (e um planeta) está terminando agora, à medida que os invasores que vieram ao seu planeta há éons perdem o controle sobre seu modo de vida e sobre suas capacidades mentais.

Dê as boas-vindas à esse tempo, meus queridos, em vez de recuarem.

É o que vocês nomeia agora, tensões e incertezas, e tudo mais.

Chame-o de Começo da Nova Terra e deixe ser o que deve ser - um adeus um tanto confuso e deslocado, muitas vezes cacofônico para o que vocês uma vez conheceram e devem liberar em favor de uma consciência de Unidade.

Isso espera por vocês, em seus sonhos, em suas visões superiores, em seu aspecto superior.

Isso chama vocês agora, esperando que vocês não julguem isso também, como achando que é pedir muito, que é muito irreal ou muito improvável de acontecer.

Todos aguardam seu comando, co-criadores - e então, o que vocês escolherão?

O velho modo de vida ou a Nova Terra?

Namastê, amigos! Estamos com vocês, sempre.


Canal: Caroline Oceana Ryan
Tradução: Jessica Braga / Sementes das Estrelas
Veja mais O Coletivo de Luz O Conselho Aqui