O Coletivo de Luz – “Paz na Terra”

Compartilhe esse artigo

Saudações, amigos! Estamos muito satisfeitos por ter este tempo para falar com vocês hoje.

E assim vocês viram nos eventos dos últimos dias, uma grande revelação do que parece ser a ordem e a calma de um país que se orgulha de aparências ordenadas em determinados momentos e lugares.

No entanto, abaixo da superfície dessa aparência, muito transtorno, caos e raiva estão se formando, e não apenas por alguns anos, mas por séculos.

Não é tão incomum ou inédito que as imagens de raiva e inquietação devam chegar até vocês no início de um ano de grandes mudanças.

Pois o agravamento da desigualdade não apenas da vida nos Estados Unidos, mas da vida na Terra, é parte da ruptura da velha ordem que há tanto tempo afeta os eventos externos neste planeta.

Eles o fizeram meramente por seu próprio senso de poder e controle, ditando as margens e o conteúdo do que passa por “realidade” humana.

É assim que os processos eleitorais nos Estados Unidos, e em muitos países, são muitas vezes desiguais, corrompidos e injustos em muitos aspectos, mas não apenas no sentido de uma pessoa ou outra ter negado um determinado lugar no governo.

Não falamos para defender qualquer político ou partido político, pois esse não é o nosso papel.

Queremos dizer que a falsa hierarquia de poder material do planeta levou à corrupção até mesmo daqueles altos princípios que o próprio St Germain ajudou a estabelecer 245 anos atrás, com a Declaração da Independência.

Havia muita intenção naquele texto e em grande parte da constituição criada posteriormente.

E há pelo menos um pouco de bem – algum desejo pela Verdade em meio ao uso implacável do poder material – em alguns dos manifestantes que viraram desordeiros na capital dos Estados Unidos esta semana.

Não sancionamos seus métodos, seus slogans, nem oferecemos apoio àqueles que criaram esse evento.

No entanto, vemos a perturbação, a subversão metafórica dos rituais cuidadosamente montados daquilo que por tanto tempo passou por decência, por moralidade, por comportamento civilizado, que na verdade só encobriu a corrupção, destruição, ameaças e mentiras daqueles no poder.

E assim, enquanto não apoiamos nenhuma forma de violência, nem qualquer forma de levante que prejudique outrem, apenas apresentaríamos a ideia de que essa ruptura ocorreu em parte devido às energias liberadas sobre o planeta agora, exigindo que a Verdade seja dita.

Verdade, onde antes apenas a disseminação calma de mentiras e agendas ocultas passava como formas aceitáveis ​​de governo.

A exibição de 6 de janeiro foi a forma preferível de demanda?

Certamente que não! E várias pessoas perderam suas vidas na Terra como resultado.

Vocês mesmos, que lêem isso agora, vieram trazer Paz à Terra – não violência irresponsável.

Vocês vieram para semear a Verdade nos sistemas da Terra, na consciência humana e no esforço humano – no próprio planeta – e se levantar por aquilo que ainda não localizou a Verdade dentro de si.

E essa verdade seria, que vocês são seres soberanos, e não serão mais enganados em confiar nos mentirosos, charlatões, falsos profetas ou “salvadores” que uma vez vocês estavam convencidos de que precisavam para sobreviver, viver e viver bem.

Nada disso precisa ser sua vida ou seu legado, nem será.

Sim, a Grande Virada chegou, aquela Grande Mudança pela qual vocês oraram, e vocês não a estão negando, mesmo enquanto choram em cenas de perda e destruição.

Os elevados princípios do sistema governamental original dos Estados Unidos, baseados na sabedoria dos povos indígenas e em seu governo por meio da alta Sabedoria, não serão perdidos agora.

Em vez disso, eles finalmente serão encontrados e inseridos em seu devido lugar entre a narrativa verdadeira das próprias linhas do tempo históricas da Terra.

Seu verdadeiro lugar nesta galáxia e no Universo será cada vez mais conhecido e cada vez mais honrado, aceito e contado com a clareza e a compreensão que suas vozes interiores intuitivas os encorajaram a aceitar por milênios.

Esses falsos deuses e seu domínio do caos não podem continuar – vocês nos entendem, queridos?

Eles devem partir agora, e estão criando uma confusão sem fim para acompanhá-los, cuja extensão vocês compreenderão nos próximos meses e anos.

Aceite, por enquanto, que longe de seu senso de vida civilizada estar perdido, a falsa fachada sobre a verdadeira face da democracia está finalmente sendo arrancada, por mais difícil que esse momento possa parecer às vezes.

E que os responsáveis ​​pelas mentiras, pela destruição, pelas perdas (e muitos nunca permitiriam que uma câmera os visse, nem estariam envolvidos na destruição pública) estão mesmo agora sendo levados para enfrentar a justiça em escala galáctica.

Nosso escritor tem uma letra favorita de muitos anos atrás, do compositor Bob Dylan, que ela nunca esqueceu: “Mas o inimigo que vejo, usa um manto de decência.”

E, de fato, muitos que usam ternos bem cortados e falam em termos educados e piedosos representam algo muito mais sombrio e perigoso do que jamais admitiriam em público.

Pedimos que vão além deste momento doloroso em sua linha do tempo, queridos.

Além de onde está sua vida exterior agora, não importa o quão estressante e difícil isso possa ser para vocês às vezes.

E entenda que vocês testemunham agora, não apenas uma revelação da velha vida tridimensional como a conheceu, mas a teia de mentiras, a grande rede de engano e ilusão que vocês escolheram há muito tempo para viver pelo que ela lhe ensinaria, pois o aprendizado e a profundidade de compreensão que isso daria a vocês – de vocês e de seu Universo.

E recuse reagir com dor ou raiva ao que os outros fazem ou deixam de fazer.

Mas limpem sua própria casa agora – aquelas partes de sua consciência que vivem em contínua reação a eventos externos, que repetem padrões de pensamento inúteis que não servem ao seu bem superior, ou que representam um grupo, sistema de crenças, experiência ou trauma que vocês há muito tempo se identificaram, o que na verdade nunca pode abranger a Luz brilhante e o Amor Divino que você realmente é.

Sim, aqueles que chamam isso de “os últimos dias” têm razão, pois é o fim do regime de au.

Ainda mais importante, é o início daquela Grande Mudança que vocês imaginaram por tanto tempo.

Permaneçam na Luz, queridos – mais envolvidos na quietude, meditação, música de alta vibração e tempo na Natureza do que colados a um ou outro dispositivo eletrônico.

E lembrem-se de que se vocês desejam se juntar às suas famílias galácticas no tempo e na maneira perfeitos que vocês há muito imaginaram, o velho manto do engano escuro deve ser jogado fora primeiro.

Envolvam-se na Luz da essência da sua própria alma e da família da sua alma, para finalmente encontrarem o caminho de casa.

Namastê, meus queridos! Enviamos amor e apoio sem fim.

Por favor, saibam, vocês nunca estão sozinhos.

Canal: Caroline Oceana Ryan
Fonte: http://carolineoceanaryan.com/
Tradução: Sementes das Estrelas / Jessica Braga 
Veja mais O Coletivo de Luz / O Conselho Aqui

 

Compartilhe esse artigo

About Author

Neva (Gabriel RL)