Algumas mudanças dolorosas (Neva/Gabriel RL) - Sementes das Estrelas

Algumas mudanças dolorosas (Neva/Gabriel RL)

Compartilhe esse artigo

Por favor, queridos, senti de pedir que quando forem ler essa mensagem, coloquem essa música, em loop. Deixem tocando, e se conectem com o Mestre Jesus. Respirem 3 vezes e comecem a ler.

Algumas mudanças doem, eu sei. Dói ter que admitir que estavam enganados. Dói ter que admitir que o relacionamento dos seus sonhos não eram bem o que esperavam. Dói ver que pessoas a quem vocês se dedicaram e amaram não eram bem o que vocês achavam que eram. Dói! Mas tudo isso faz parte da grande mudança em andamento, meus queridos! Tudo isso faz parte da grande transformação vigente. Saibam que tudo que vocês têm passado hoje são situações necessárias para as expansões de consciências tão esperadas. Eu sei que se desapegar de coisas, velhas crenças, “seguranças” que tinham, pode ser realmente assustador, e muitos têm até surtado hoje em dia, por isso. Tenham compaixão por si mesmos também, pois este é um momento de recolhimento e auto-abraço carinhoso.

Vocês se depararam com notícias e informações que virão de choque direto com muito do que acreditaram, informações que os fazem, muitas vezes, até “soltar os cachorros”, “botar o cão pra fora” mesmo, mas isso também faz parte. Lembrem-se de que por muitos séculos muitos desses sentimentos ficaram armazenados dentro de si mesmos. Vocês engoliram muitas dores, vocês foram podados, calados, violentados de todas as maneiras, e todo esse mundo de sentimento também está saindo agora para fora. A mudança e aceitação de tudo dói, faz parte, mas essa é a melhor dor que poderiam sentir. Eu sei que isso pode parecer contraditório e até ofensivo para alguns, mas saibam, queridos, que eu também sinto dor. Eu também sinto dor quando vejo que a mensagem de Amor de Jesus ainda não foi completamente compreendida e, obviamente, não me coloco fora disso, pois eu o vi ser crucificado. Eu vi a dor dele, eu estava lá, perto dele. Fui um daqueles que viu tudo que ele passou. Fui um dos seus apóstolos e, em verdade, jurando como sempre faço pelos meus olhos, boca, ouvidos e todo meu ser, eu vi o sofrimento maior dele – que era ver todos os seus irmãos e irmãs presos em uma ilusão, e degladiando-se no ódio.

Amados, enquanto todas essas dores saem, lembremo-nos de algo tão importante deixado por esse mestre: “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei!” Vocês não precisam aceitar o outro como ele é ou seguir o que ele segue, ou mesmo dizer que o ama; você simplesmente pode não concordar ou pensar como os outros, mas uma coisa você pode: respeitar com elegância. As diferenças fazem parte de toda a galáxia. Cada ser é uma individualidade ímpar, única, especial. Ninguém é igual a você, e jamais será. Você é uma expressão única e especial da Fonte.

No meio de tudo que estamos vivenciando, passamos por um ano delicado (2020) com a pandemia, nervos à flor da pele, emoções explodindo, ondas de cancelamentos, revolta, dualidade, separação e violência física e verbal, e a única coisa que continuo ouvindo do Mestre: “Filha, não perca a fé. Ame a todos como eu amei.” E aqui estou, mais uma vez, em verdade, queridos! Nós estamos vendo as ondas de cancelamento, quando na verdade tudo isso é um reflexo do que está dentro. Aquele que desencadeia o cancelamento e o que cancela, todos estamos sendo espelhos uns nos outros, de alguma maneira. Um sempre está espelhando o outro. Essa é mais uma coisa que precisa ser admitida com Amor e respeito. Esse é um momento para olhar para dentro e aquietar o coração, aquietar a alma, aquietar nosso ser…

Vejo hoje, ainda, muita coisa se repetindo dos tempos de Jesus. Digo porque eu estava lá. Eu vi! Tenho exemplos simples de publicações, às vezes, que faço, ou algum outro Trabalhador da Luz, e eu ou este outro é atacado por fazer uma determinada publicação. Cheguei até a ouvir “Neva virou-se para as trevas, como pode apoiar ou dizer que tal pessoa ou ser é da Luz!”. Algo semelhante com os tempos de Jesus? Sim! E muito! Jesus conversava com os romanos, jantava e almoçava com eles, curava-os quando doentes, e tudo com muito Amor e respeito. E o que diziam dele? “Este homem não é profeta coisa alguma. Vejam! Ele come e bebe com os romanos! Ele é um traidor!” – Alguma semelhança? Acreditem, meus filhos, a maioria dos que ainda hoje agem assim, nesta mesma energia, são os mesmos espíritos daquela época que continuam, dois mil anos depois, com os mesmos desafios internos: vencer o preconceito, ódio, revolta e falta de amor próprio através do Amor. Saibam que este é um ano de cura. Um ano especial de cura. Cura do ódio. O Amor e a Luz prevalecerão, eu garanto!

A separação do joio do trigo está em andamento bem aqui, bem diante de nós. Enquanto se perde tempo arquitetando cancelamentos, violência verbal, julgamentos de todos os níveis, escolhas estão sendo feitas e Khalthart está “ao virar da esquina” (https://www.sementesdasestrelas.com.br/2020/12/khalthart-planeta-para-encaminhamento.html). Existem dois grupos específicos aqui: aqueles que estão expurgando o ódio e a revolta de alguma forma e, ao mesmo tempo, pedem ajuda amorosamente para conseguirem vencer isso. E aqueles que, da mesma forma, fazem isso e sentem prazer em fazer. Tem a crueldade e prazer em ironias, sarcasmos, zombarias e ódios bem explícitos. Não querem mudar e qualquer um que se aproxime para tal são atacados. Assim, estes, que Deus os abençoe em seus caminhos, mas não permanecerão na Nova Terra que nasce. Continuarão tendo a misericórdia dos céus, mas para estes, o tempo está finalizado neste planeta. Falo em verdade. Para aqueles que desejam, de coração, ajuda para tratarem suas emoções mais sombrias, esta ajuda está e estará ainda mais à disposição. É tudo uma questão de abrir o coração para isso.

Este é um tempo de se encarar. Responda a si mesmo(a):

“- Qual nível de raiva você sente quando alguém discorda de você?”

“ – Você costuma julgar o outro por ele pensar e ser diferente de você?”

“ – Você costuma ser irônico, debochado, sarcástico e maldoso em suas colocações?”

“ – Você deseja matar ou cancelar alguém que é de direita ou esquerda?”

“ – Você, com as diferenças, é elegante e respeitador?”

“ – Você sabe aceitar uma crítica harmoniosamente?”

“ – Você é diplomático(a)?”

“ – Você é amoroso(a)?”

Esses são exercícios básicos que precisamos fazer todos os dias, perguntando a nós mesmos o que resta para nos aperfeiçoar ainda mais, com muito Amor e carinho. Vocês não precisam concordar com todos, nem mesmo em mim, se não quiserem, mas se não houver o mínimo de Amor e respeito, há algo a ser ajustado, ainda. Todos nós carregamos muitas responsabilidades! Lidar com conflitos familiares, relacionamentos afetivos, trabalhos, cotidiano, muita coisa, queridos! Mas se não estivermos unidos em puro Amor e respeito acima das diferenças, seremos apenas um BBB (Big Brother Brasil) e seus reflexos. Pergunto mais uma vez para reflexão: qual é a diferença entre algumas atitudes, ali dentro, para alguns comportamentos aqui fora? Todos nós precisamos da ajuda uns dos outros, mas esta precisa ser com muito Amor e respeito. Assim, em verdade, todas as dores que tenha passado e esteja passando, todas elas serão amenizadas e curadas, mas enquanto o velho continuar sendo sustentado, e você ainda resistir às mudanças que precisam ocorrer, inevitavelmente, você será “arrastado” para ambientes ainda mais dolorosos… Mas não mais na Terra!!! São tantos alertas que damos, tantos alertas e avisos, e aqui estamos nos últimos momentos para isso.

Demos nossas mãos! Vamos nos apoiar acima de tudo! Que possamos sim ter muito discernimento, sabedoria e lucidez para saber aonde ir e pisar, mas que isso também seja com Amor, pois – se ao achar que um determinado caminho não é o seu e ao sair você sai “cuspindo” ou “zombando” – tenha a certeza de que a estrada nova que chegará para você não será de flores. Toda sua transformação e cura dependem da tríade básica que os mentores sempre me falam: AMOR, HUMILDADE, TOLERÂNCIA… – a base de todo ensinamento do meu Mestre Jesus. Sem isso, não há cura.

Por fim, sigam-me, se sentirem na alma. Senão, vão por onde suas almas os chamarem. Eu honrarei a todos, independente das suas escolhas, pois foi isso que aprendi do meu Mestre. Certa vez, eu caminhando com ele há mais de dois mil anos, estava indignada de como as pessoas (algumas) o julgavam, o condenavam e eu perguntei a ele se ele queria que eu fizesse algo para defendê-lo. Ele colocou a mão no meu ombro e apenas disse: “Quero apenas que você procure fazer o que eu faço. Preciso que volte tantas vezes mais. Pode fazer isso por mim?” Lembro-me apenas de reclinar minha cabeça em seu ombro, chorar e dizer: “Sem o senhor aqui, vai ser difícil”. Ao que ele disse: “Quem disse que eu não estarei?”. E ouvimos o “grito” de outro apóstolo falando que a comida estava pronta. Essa é uma das lembranças vívidas mais lindas que tenho com ele.

Assim, eu vou tentar dar o meu melhor. Ainda que me “cancelem” por qualquer motivo, vou fazer apenas o que ele me pediu. Se estiver doendo em vocês encarar suas sombras, suas dores e medos, se estiver doendo o desmistificar muita coisa, dissolver velhas crenças, se tiver doendo ver o mundo se iluminando, mas antes muita coisa acontecendo, venham! Peguem na minha mão! Vamos juntos! Ajudamos-nos. Chore no meu ombro e eu choro no seu! Você me empodera e eu te empodero! Eu te levanto, e você me levanta! Nos apoiamos ombro a ombro e ninguém cai! Porque, por mais doloroso que seja, ninguém precisa cair! Ele está conosco, como sempre esteve!

Que esse mestre tão amado abençoe a todos em seus desafios! Vamos juntos. Ninguém solta a mão de ninguém!

É até onde Jesus me permite ver e transmitir.

Pela Verdade, nada mais que a Verdade,

Em Amor e Bênçãos,

Neva (Gabriel RL)

Canalizações, tecnologias, consagrações, meditações, palestras e atendimentos com Neva (Gabriel RL) CLIQUE AQUI

Compartilhe esse artigo

About Author

Neva (Gabriel RL)