background

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

BENJAMIN FULFORD - "TENSÕES ENTRE AS FAMÍLIAS ILLUMINATI AGORA QUE GOVERNO CORPORATIVO DOS EUA COMEÇA A VER SEU FIM." - 15.01.2018



As tensões globais estão aumentando visivelmente, agora que o governo corporativo dos EUA, financiado por petrodólares, em 18 de Janeiro enfrenta o início das operações de comércio de petróleo em yuan respaldado por ouro, ao mesmo tempo em que prazo de pagamento 31 de Janeiro não financiado.

Um sinal dessa tensão extrema surgiu na semana passada, quando "um míssil lançado de um submarino da cabala, foi interceptado antes de atingir o Havaí e o submarino afundado", dizem fontes do Pentágono. Os meios de comunicações, em todo o mundo, informaram que os residentes no Havaí receberam a seguinte advertencia em seus telefones celulares: 

"AMEAÇA DE MISSIL BALÍSTICO AO HAVAÍ, PROCURAR ABRIGO IMEDIATAMENTE, ESTE NÃO É UM TREINAMENTO",

Mas que, logo depois disso, foi informado como um alarme falso. Na verdade, não foi – este foi uma tentativa da "cabala" de jogar a culpa do ataque à Coréia do Norte e usá-lo como um gatilho para largamente desejada 3ª Guerra Mundial, segundo fontes da CIA.

O ataque foi seguido por um aumento nos terremotos e atividade vulcânica que "potencialmente pode ​​ser resultante de ataque às bases submarinas no Chile, Peru, Papua, Nova Guiné", continuam as fontes do Pentágono. O oficial da Agência de Inteligência de Defesa dos EUA, Paul Laine, certa vez, disse a este escritor que existem numerosas bases submarinas e que, agora, essas bases parecem estar sob ataque sistemático.

Enquanto isso, enquanto este relatório estava sendo escrito, uma pessoa que afirma ser "Sua Excelência Sua Alteza Real (HE HRH) Ernest Rauthschild, Real Primeiro-Ministro dos Estados Unidos da América do Norte" entrou em contato com este escritor para reivindicar: "The Federal US/USA estão abaixo do USNA." Continuou afirmando que "os galácticos" estavam chegando para fazer valer sua reivindicação. Forneceu uma extensa documentação para respaldar suas reivindicações mostradas nos links abaixo, sem maiores comentários, além de observar que o endereço fornecido é apenas um escritório virtual, em Washington,  DC. 

https://www.slideshare.net/ICJ-ICC/2017-usna-divinagracia-treaty

https://www.slideshare.net/ICJ-ICC/royal-pcijicjicc-notice

https://www.slideshare.net/ICJ-ICC/decision-of-the-royal-icjicc-court

http://avalon.law.yale.edu/18th_century/fr-1782.asp

Deixando "galácticos" e "bases submarinas" de lado, há muita coisa acontecendo aqui e agora na esfera geopolítica visível. Na semana passada, isso ficou especialmente evidente na tensão entre o governo militar dos EUA, representado por Donald Trump e grande parte do resto do mundo. 

Fontes do Pentágono dizem: "A guerra contra soldados de cabala MS-13 [gang salvadorenha] se intensificou, quando Trump prendeu os líderes do MS-13 no Nordeste dos Estados Unidos, pondo fim com o status temporário de proteção de 200.000 salvadorenhos e que pode fazer o mesmo com 60.000 hondurenhos". 

Além disso, "Trump confiscou todos os documentos incriminatórios classificados da Biblioteca Presidencial de Obama, para ajudar o Departamento de Justiça a derrotar todo o regime de Obama", continuam as fontes.

"Depois do expurgo saudita e estadunidense, o expurgo da UE começa com a morte do líder globalista [ex-comissário da UE e presidente da Goldman Sachs], Peter Sutherland", continuam. 

As fontes também dizem que "Trump está rechaçando Londres, enquanto se dirige para Davos, para uma volta da vitória".

No entanto, está claro que qualquer "volta de vitória" seria muito prematura. Tanto as fontes da CIA na Ásia, bem como as fontes da família Rothschild nos EUA, dizem que em Março... será o início do grande desenrolar financeiro". 

A fonte da CIA explicou o seguinte: "O Dow Jones provavelmente chegará 30 mil em meados de Março. Este é o número necessário para drenar totalmente todos os ativos líquidos remanescentes do povo. Um evento ocorrerá, o plugue será puxado da tomada e o colapso será posto em movimento. Esta será a ondulação que se transformará num tsunami global... Este é o plano atual. "A fonte acrescentou:" O que vem depois do plugue ser puxado em algum momento em Março é que a moeda lastreada em ouro que Rússia, China, Índia e Indonésia está envolvidas em conjunto estará online".

Esta fonte da CIA, também, indica que a investigação da Fundação Clinton pelo regime de Trump, "globalmente abrirá uma grande lata de minhocas", uma vez que muitos governos estrangeiros doaram a ela. 

https://sputniknews.com/analysis/201801111060682477-clinton-foundation-foreign-governments/

Não pode haver dúvidas de que a Fundação Clinton foi culpada do desfalque em massa, especialmente no Haiti. Fomos informados pela Agência de Inteligência de Defesa dos EUA que o terremoto e o tsunami no Haiti que foram causados por armas nucleares colocadas no fundo do mar por um submarino da cabala. A investigação em curso do FBI sobre a Fundação irá  levar a esse fato e, a partir daí, levará ao ataque similar, em Fukushima, em 11 de Março de 2011.


No entanto, para mostrar o quanto complicado isso tudo é, evidências completamente documentadas, mostram que a trilha de Fukushima levará à loja maçônica P2 e as pessoas em Davos, onde Trump estará dando sua "volta da vitória”.

Além disso, a fonte continuou: "Trump pode censurar a rainha e a realeza moralmente falidas pela promoção da mistura da raça negra/branca ao genocídio da raça branca, com as núpcias do bastardo Harry com a mestiça negra, Meghan Markle, enquanto, Andrew, que tem voado com Jeff Epstein para a Lolita Island, pode subir para o topo da lista de pedófilos da UE ".

Esta declaração, sem dúvida, reflete opiniões generalizadas entre muitos europeus e americanos europeus. Este tipo de visão tem se inflamado num segundo plano como resultado de anos de excessiva correção política que sufocou o verdadeiro debate sobre conexões entre coisas como raça, etnia, crime e realização social. Por exemplo, é um fato que as taxas de criminalidade são muito maiores em certos bairros povoados quase que exclusivamente por afro-americanos do que em áreas povoadas por europeus americanos. Fingir que isso não é verdade ou, culpá-los de injustiça histórica não irá resolver o problema.

Ao mesmo tempo, atacar cegamente Trump como sendo racista (de acordo com alguns) por se referir a países africanos de "latrinas", ignora o fato de que a África permanece extremamente pobre e subdesenvolvida em relação ao resto do mundo.

https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_African_countries_by_GDP_(PPP)_per_capita

Além disso, amigos meus africanos e afro-americanos relataram que há tanto ou mais racismo contra eles na Ásia, do que já experimentaram em países europeus e que por isso, essa seria uma simplificação excessiva para rotular esse problema como "supremacia branca".

Na medida em que os países asiáticos e ocidentais negociam um mundo mais inclusivo, o problema da África precisa ser honestamente analisado. Muito provavelmente, se os africanos recebessem um preço justo por seus recursos, eles, como os sauditas, teriam um desenvolvimento e uma modernização extremamente rápida. 

Em todo caso, para reabrir este debate de uma forma mais construtiva, gostaria de usar o exemplo dos tomates. Existem mini tomates, tomates gigantes e tomates de cor de laranja, de modo que existem diferenças genéticas. Ao mesmo tempo, se você tomar dois tomates geneticamente idênticos e plantar um em condições ideais de luz solar, fertilizantes, etc., irá obter uma planta enorme com centenas de tomates. Pegue a mesma semente e coloque em condições muito precárias o que resultará numa planta atrofiada que produzirá apenas um único tomate. Então, minha visão é que antes das pessoas discutirem genes e racismo, eles devem se certificar de que cada humano na Terra tenha um ambiente que lhes permit florescer, na medida do possível.

No passado da Inglaterra, haviam garotas de programa que tiveram muitos filhos de diversos pais. Esses "bastardos" cresceram em circunstâncias empobrecidas e viriam a se tornar parte de uma subclasse auto perpetuada de criminosos e viciados. Esta subclasse foi amplamente abolida através de muitas medidas, como casas de trabalho, proibições de prostituição, etc. Talvez Donald Trump, para evitar acusações de racismo, poderia pedir aos trabalhadores afro-americanos de classe média para lidarem de maneira semelhante com o guetos semelhantes de subclasses (muitos dos quais são geneticamente 70% ou mais europeus em ascendência) que agora é responsável por uma quantidade desproporcional de crimes nos EUA.

Percebemos que abrimos uma lata de minhocas com essas divagações preliminares, mas, às vezes, colocar uma tampa sobre coisas controversas não levará a uma solução e esse tipo de debate foi sufocado por muito tempo.

Em qualquer caso, voltando à situação geopolítica, podemos ver nossa fonte no governo militar dos EUA chamando o Reino Unido, França, Alemanha e Suécia como inimigos. Isso nos faz pensar exatamente que amigos eles ainda têm.

A resposta pode ser fornecida pelo amigo e vizinho mais próximo dos EUA, o Canadá. O governo do Canadá, nesta semana, convocou uma reunião de cerca de 20 países em Vancouver para "discutir a Coréia do Norte". Entre eles estão a Inglaterra, os EUA, a França, a Alemanha, a Índia, a Tailândia, a Coréia do Sul, o Japão e outros países que lutaram contra a Coréia do Norte, China e Rússia durante a Guerra da Coréia. No entanto, a Coréia do Norte é apenas uma história de capa. A reunião desses países visa realmente discutir sobre a China e seus planos iminentes de uma moeda lastreada com o ouro para substituir o sistema formado pelo dólar Ocidental dos EUA, o Euro e o yen japonês.

O Canadá, ao contrário dos EUA, tem tido muito sucesso em receber pessoas de todo o mundo e todo tipo de origens étnicas/culturais/raças para viverem e trabalhar em conjunto, com sucesso e em harmonia. Pode ser que a discussão real em Vancouver, esta semana, seja sobre quem ou o que, em breve, irá substituir o governo corporativo dos EUA e qual será sua postura de negociação com os chineses e seus aliados.

Fim.


Autor: Benjamin Fulford 
Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge
Veja mais artigos do Benjamim Fulford Aqui

Poderá também gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...