A LINHA BRUXA - “O INCÊNDIO PRECIPITADO, A REPROGRAMAÇÃO DO FEITIÇO E O RESGATE DO PADRE THOMAS”



Na Inglaterra, séculos atrás, havia muitos místicos que andavam de povoado em povoado auxiliando muitas pessoas. Eram curandeiros, feiticeiros, bruxos, bruxas, magos, profetizas… Eram aqueles altos médiuns com muitos dons, sabedoria e capacidade de lidar com as forças espirituais positivas e não positivas. Muitos destes eram jovens, gentis e muito atenciosos. Outros, mais velhos, trazendo a energia da sabedoria no olhar e conhecimento para ser partilhado com os mais jovens. Em meio a todos esses movimentos, a igreja os perseguia, acusando-os de hereges e “desviados” de Cristo. Perseguiam-nos em todos os lugares e aumentaram “a caça às bruxas” durante os movimentos inquisidores. Esses grupos andavam por toda a Velha Europa, ajudando a muitos e, do mesmo modo, fugindo da perseguição da igreja. 

Praticamente toda a Europa conheceu a magia desse povo místico e, do mesmo modo, o peso das mãos da igreja. Um grupo específico de bruxos e bruxas se destacava pela sua ousadia em enfrentar a igreja, desafiando a sua autoridade, a todo o momento, e conseguindo sempre fugir das suas mãos. Nesse grupo específico, havia uma bruxa chamada Hamorena, que era a líder desse grupo e também irmã de um bruxo chamado Amodeu. Ambos conduziam esse grupo sempre com mestria, mas instigando a não abaixarem a cabeça para a igreja, desafiando-a, como já foi dito, sempre que podiam. Havia outros neste grupo, que também eram determinadamente atrevidos a enfrentar os movimentos inquisidores. Alguns deles eram Hemobila, Jasya, Cindia, Clorepa, Sidália, Wolf, Colins, Rolk, Marga, Roldes, Elisabeth, Donald e Colins. Todos eles eram tão determinadamente atrevidos que, muitas vezes, precisaram ser escondidos pela magia dos seus líderes, Hamorena e Amodeu. (Esses nomes não eram seus nomes reais. Eles se chamavam assim, pois acreditavam que, desse modo, atrairiam energias mais fortes.)

Hamorena reuniu seu grupo de bruxos, conversou com Amodeu e disse: “Continuaremos fazendo e dando o nosso melhor. Não importa o que digam de nós, o quanto nos perseguem ou se nos ameaçam, tão diretamente! Nenhum deles pode conosco! Nós temos o que eles não têm: Ousadia! E mais: Ai deles se continuarem a atentar contra nós e esse povo (referindo-se às pessoas que eles cuidavam e ajudavam). Se mexerem com eles, mexerão conosco! Não vamos esmorecer. Quero todos de cabeça erguida! Eu sei que muitos aqui temem a mão de ferro deles, mas lhes garanto: Eles temerão a nossa! Eles não podem contra nossos feitiços!” E gargalhou, empoderando todo seu grupo de bruxos e bruxas. 

Cada vez mais, o grupo da igreja ficava sabendo do atrevimento desse grupo específico de bruxos. Quanto mais estes faziam “suas bruxarias”, mais a igreja os perseguia e mais ainda eles faziam, colocando-se sempre com um pé a frente da perseguição da igreja. Amodeu, irmão de Hamorena, era um bruxo determinado, mas muito cauteloso e sempre tentava acalmar Hamorena, quando ela se enfurecia. Outra cautelosa que sempre estava próxima a Hamorena era Marga, esta mais jovem e gostava muito de Hamorena. Estes dois tentavam controlar Hamorena que queria combater a igreja de frente, mas eles tentavam acalmá-la, a todo custo, falando-lhe que havia coisas mais importantes a fazer tais como ir às aldeias onde havia muitos doentes para auxiliar. Mas Hamorena estava cada vez mais furiosa e preparando magias pesadas contra os membros da igreja. 

Algumas semanas se passaram e a igreja fechou ainda mais o cerco, tendo, em uma oportunidade, alguns dos seus membros se encontrado, pessoalmente, com Hamorena, e esta ironicamente disse-lhes: “Ai de vocês, enganadores e falsos Cristos, pois sua carne fede em desonra a ele (Cristo). Ele não merece vocês como aqueles que se dizem representantes dEle! Hipócritas! Falsos! Venham contra nós, que não restará um fio de cabelo em vossas cabeças! Se bem que alguns de vocês, nem os têm! Hahahahahaha!” (Rindo e, em magia, desaparecia do meio deles como que por encanto.) Hamorena já sabia que, em algum momento, o cerco ia fechar mais ainda e ela e seu grupo não teriam para onde correr, e já se preparava para isso. Ela soube, então, que um grupo de padres/sacerdotes/inquisidores estaria reunidos em um determinado lugar próximo de onde eles, os bruxos, costumavam ir. Não era muito perto, mas, considerando outros pontos, era o mais perto possível deles.

Assim, Hamorena e Amodeu convocaram todos os seus bruxos e bruxas e informaram que teriam uma chance contra a igreja. Uma chance que não poderia ser desperdiçada. Uma chance “única”. Enquanto todos aqueles representantes da igreja estavam reunidos naquele ambiente fechado, Hamorena e seu grupo fecharam todas as saídas com tudo o que puderam, além de usarem encantamentos para deixarem todos eles atordoados. Hamorena passou semanas trabalhando e aperfeiçoando esse encantamento e repassando para os demais. Esse encantamento deixava a todos os que ela quisesse desorientados, sem rumo. E assim ela o fez. Após fechar todas as saídas daquele ambiente, onde dentro não estavam apenas os representantes da igreja, mas muitos outros que não eram, e mesmo pessoas inocentes, ela lançou o feitiço: “ACARIBUR ACORTERIA! SEMIN SEMIRÁ! ATORDOAR E QUEIMAR!!!”

Imediatamente todos ali ouviram um estrondo no interior do recinto e começaram a ficar atordoados. Uma fumaça começou a surgir “do nada” e se viu fogo no telhado. Eles estavam tão atordoados que não irrompeu neles o instinto de sobrevivência, mas só observavam tudo, enquanto o fogo começava a se alastrar. Hamorena e todos do grupo observavam, atentamente, sem fazer nenhum movimento. Hamorena estava feliz com seu feitiço. Deu certo! Amodeu permaneceu silencioso, quieto, sentindo que havia algo errado e que não era para terem feito aquilo… Mas Hamorena não lhe deu ouvidos, nem à Marga, que sempre tentava lhe aconselhar também. Ouviu-se, finalmente, alguns gritos. Alguns estavam saindo do atordoamento. Viu-se lá dentro algumas crianças e, em especial, havia uma muito bela, de olho azul bem claro. Ela correu para uma das janelas e gritou como pode: “Me tirem daqui! Dói!” Por fim, Hamorena começou a cair em si e a perceber que havia muitos inocentes ali dentro. Ela estava tão irritada contra a igreja que não raciocinou, que não pensou que poderia haver ali pessoas inofensivas, crianças, por exemplo. A jovem menina, Emily, conseguiu chamar atenção de todos aqueles bruxos e bruxas. Eles olhavam para Hamorena esperando uma voz de comando para tentarem ajudar aquelas pessoas e parar o incêndio. 

Ao mesmo tempo em que Hamorena estava consciente que precisava parar o incêndio, pois ali havia inocentes, sabia que também estavam ali os representantes da igreja, os seus perseguidores. O que fazer? Ela deu o comando para que abrissem as portas para arrombarem como pudessem. Enquanto isso, ela tentava lançar feitiços de parar fogo ou alguma coisa que ajudasse, mas ela, por estar mais ainda desequilibrada emocionalmente, não conseguia usar sua magia. Amodeu, Marga e todos os outros corriam de um lado para outro tentando abrir as portas, enquanto o fogo se alastrava mais e mais. Enquanto isso, alguns gritavam saindo do feitiço de atordoamento e outros ainda permaneciam atordoados, principalmente os representantes da Igreja. Depois de um tempo, com a maioria já muito ferida, inclusive Emily, conseguiram arrombar algumas portas e janelas e tirar alguns que ali dentro estavam. Queimados e aos gritos, tentavam entender o havia acontecido. Emily chegou bem perto de Hamorena e disse-lhe: “Sei quem és… Nós sabemos quem somos…” Aquela pequenina também era uma bruxa, desde criança. Sua casa era cheia de fenômenos que ela causava, e seus pais não sabiam disso. Ela escondia que era ela que provocava aqueles fenômenos, queima de colchões, pratos caindo, mesas batendo, cortinas arrastando, vozes… Emily, a jovem Emily de dez (10) anos escondia isso dos pais e em Hamorena encontrou uma mãe, a mãe que iria compreendê-la. Apesar de ferida e angustiada, sabia que Hamorena havia feito aquilo, de alguma forma, para proteger os inocentes da própria igreja. Ainda que não o justificasse, ela sabia que o coração de Hamorena era bom. 

Muitos morreram ali. Outros ficaram gravemente feridos. Outros ainda ficaram atordoados por muito tempo, semanas, depois do feitiço de Hamorena. Os bruxos e bruxas de Hamorena ajudaram quantos puderam, mas um dos líderes da igreja que ali estava ainda no chão gritou… “Hamorena! Feiticeira desgraçada! Sabemos que foi você e seus hereges! Ai da sua raça de servos de Satanás! Encontraremos vocês, ainda! Isso não vai ficar assim!” - E morreu. Imediatamente, ele foi resgatado por espíritos do lado escuro. Seu coração estava tão amargurado, com tanto ódio, que acabou se tornando o líder daquele grupo de espíritos de vibração extremamente negativa. Até hoje esse grupo vive naquela época. Até hoje, esse padre chamado Thomas - o jovem padre Thomas - tornara-se o líder de uma falange negativa que caçaria Hamorena pelas eras que pudesse. Ele convenceu aquele grupo de espíritos desencanados que Hamorena era o próprio demônio, e que precisaria ser caçada. Pela lei da afinidade, aqueles espíritos, a maioria deles era de padres e também de alguns feiticeiros, bruxos, magos que se desviaram do caminho do Amor. Estes usavam seu dom da palavra e feitiços para prejudicar e não para ajudar e elevar. Acumulavam, assim, em volta dos seus campos, densas energias tornando-se seres vagantes: uma imensa falange de espíritos vingativos e perseguidores de todos os que possuíam magia e quem quer que eles não gostassem. Para eles, tanto a magia era exclusividade própria, pois se consideravam os melhores, e qualquer outro seria uma “imitação barata de bruxo”, como se apoiavam também nos velhos representantes da igreja, inquisidores e desviados do caminho do Amor, pregadores de que aqueles bruxos eram demônios. De alguma forma, esse grupo de espíritos, de velhos representantes da igreja, e velhos magos/feiticeiros desencarnados se afinavam pelo ódio e energias pesadas. Tinham um mesmo objetivo: atormentar os encarnados e os outros espíritos que não aceitassem entrar para o seu bando. 

O tempo passou. Hamorena e seu grupo estavam mais calmos, mas as velhas energias daquele momento ainda os rondavam… Thomas, do outro lado do véu estava, implacavelmente, perseguindo Hamorena e seu grupo. Muitos trabalhos de magia eram feitos por Hamorena e seu grupo, mas o seu coração andava pesaroso e cheio de remorso por tudo aquilo. A jovem Emily tentava ajudá-la a se acalmar e a perdoar-se, mas, para ela, o fardo era muito pesado. Continuou ajudando a quantos pode, mas passou o resto da vida com pesar, arrependimento e sendo atormentada por Thomas, que junto ao seu grupo de espíritos perseguiam-na, e a qualquer um do grupo dela.

Chega o momento de um resgate, um momento de iluminação, um momento de um abraço amoroso ao Padre Thomas e seu grupo de cerca de trezentos e setenta (370)  espíritos, daquela época, que ainda vagam nas zonas do astral inferior da Terra. Eles ainda estão naquele tempo, na velha Europa. Não sabem que o tempo passou. Não sabem que estamos em outro momento. É tempo de elevar-se à Luz e curar esse passado.

Encarnações se passaram. Essas almas encarnaram separadamente, algumas vezes, com outras missões, mas seus corações sabiam que, em um determinado momento, retornariam juntas para a finalização daquela velha energia e a restauração completa daquela linha. Linha que não abrange somente esse momento específico, mas é uma abertura para a cura de toda a velha energia, trazendo iluminação para quaisquer resquícios passados dessas histórias de perseguição aos místicos e mesmo pela revolta deles contra igreja. Todo ódio precisa ser curado. O Amor pede passagem. Não se trata apenas dessa situação aqui narrada que aconteceu, mas muitas outras semelhantes ou até piores, e o tempo para sua iluminação completa está aqui! Esse tempo chegou! A maioria daqueles dessa linha e de outras semelhantes a essa também estão hoje encarnados. Os mentores programaram em grande sincronicidade para que a maioria estivesse na mesma linha para a cura e a iluminação daquele momento. 

Um movimento especial está começando: um trabalho lindo irá iniciar para a cura, iluminação e restauração das linhas passadas para uma reverberação positiva, hoje! Altera-se o passado, e o futuro/presente recebe essa reverberação positiva! Os principais personagens dessa linha de tempo específica estão encarnados hoje, e atuam dentro do PVSE. Outros irão chegar para se juntar a esse movimento e formar um grande momentum de energia de cura a ser reverberado, para sempre, nos corações de todos. Todos nós tivemos vidas onde fomos bruxos, bruxas, feiticeiros, feiticeiras, padres, inquisidores, cardeais, magos… E aqui está uma oportunidade para iluminações. Todos nós temos responsabilidade e estamos sendo chamados para enviar muito Amor e Luz a todos esses momentos passados. Está havendo uma intensiva de cura desses velhos momentos, pois estamos no limiar de uma Nova Era de Luz e Amor, e chega o chamado para iluminarmos, completamente, algumas linhas passadas! Isso não é carma, mas uma oportunidade de refazer, reescrever, ressignificar tudo no Amor e na Luz. Como disse o querido Pai Seta Branca recentemente a mim, em um determinado momento: “A culpa é a inconsciência da sua capacidade de refazer as coisas” Então, esse chamado não é para trazer pesar e culpa, mas para enfatizar sua alta capacidade de refazer tudo o que precisar ser refeito, honrando sempre cada nível de consciência seu, que serviu para suas próprias experiências, crescimento e aprendizado! Que serviu para que você chegasse até aqui!

O velho feitiço de Hamorena foi atualizado/reprogramado e hoje continua valendo com outra capacidade de atuação! Uma nova ferramenta para elevação! Poderá ser usado por todos quem desejarem para o bem, para elevação, cura e renovação!

“ACARIBUR ACORTERIA! SEMIN SEMIRÁ! ELEVAR, PROTEGER E CURAR!!!”

Esse feitiço irá ajudar na cura dessa linha, na elevação de Thomas e seu grupo, assim como para ajudar na elevação de toda energia mal qualificada que esteja a sua volta, e também para paralisar ações de forças negativas, impedindo sua conclusão. Por exemplo, se alguém lança algum feitiço negativo contra você, ou simplesmente o “xinga”, diz-lhe algum palavrão, tem inveja de você ou algo assim, emitir esse comando anulará o efeito negativo da ação. Toda vez que você emitir esse comando, uma onda de energia muito poderosa de Luz irá irradiá-lo e, como um furacão de energia, ficará girando em torno de você no sentido horário. Você ficará dentro desse “tornado” de energia dourada, que formará uma barreira de proteção. Esse tornado também soltará raios de Luz que desintegrará qualquer corrente negativa que tentar investir contra você. É muito poderoso! Foi aperfeiçoado pelo poderoso Mago Merlin (nosso querido Saint Germain).

As duas representantes desse trabalho específico dentro do PVSE, em sua ordem hierárquica e harmônica, por força de compromissos anteriormente assumidos e pela necessidade própria individual solicitada, e em comum acordo com o Alto Conselho Superior do PVSE a bordo de uma das Naves do Comando, os dois pilares estão nessa ordem: Hamorena (Primeira Representante do Movimento) e Amodeu (Segundo Representante do Movimento), tendo Marga e Emily como seus primeiros imediatos. Assim, as duas sustentam e reverberam a força para os demais que chegam, somando a esse momento de iluminação. Não há superiores nem inferiores aqui, melhores nem piores. Isso é assim por força de compromisso. Todos citados e não citados nesta linha, afinados ou não com este relato, podem se juntar amorosamente, e ajudar na sustentação luminosa dessa força que irá reverberar por todo o Planeta, chegando às áreas onde campos mórficos dessas velhas energias precisam de cura. E receberão essas curas. É um trabalho de todos nós, como Trabalhadores e Guerreiros da Luz. 

Que a Luz Maior esteja com todos nós, nesse trabalho. Como já foi dito, todos aqueles que se afinam e desejam ajudar neste trabalho, acompanhem as meditações e chamadas que serão anunciadas na Página e/ou outros meios de interação coordenados em harmonia, a princípio, por Hamorena, em comum acordo com Amodeu, junto às suas imediatas Marga e Emily.

Uma página oficial poderá ser criada, como já foi dito, e quando o for, os links de contato estarão disponíveis no link, a seguir:

http://www.sementesdasestrelas.com.br/2016/11/pleiades-1-chamada-aos.html.

Um Símbolo Especial desse movimento foi canalizado por mim, (Gabriel), e este representa esse movimento de cura e elevação. Canalizado também para ajudar na sustentação da Luz e invocação dos grandes magos de Luz, como Merlin e de toda sua herança de Mago/Bruxo/Bruxa, bastando desenhá-lo no ar, ou mesmo visualizá-lo enquanto invoca as forças para esta iluminação. É o mesmo símbolo que ilustra essa publicação.

Queridos personagens dessa Linha de Tempo, sejam todos muito bem-vindos! Que esse reencontro marque a força da Unificação e Iluminação! Eu fico sempre muito honrado em poder ser o transmissor dessas histórias reais e lhes dar a oportunidade de saberem um pouco mais do seu passado, neste Planeta. Que Jesus possa continuar me abençoando para que também eu possa abençoar a quantos puder, através de informações que venham a ajudar, cada vez mais, a Unificação dos Povos e a Iluminação das Consciências! Graças a Deus!

Pela Verdade, nada mais que a Verdade,

Em Amor e Bênçãos,

Gabriel RL 

Em uma nota final, meus queridos! Algumas pessoas estão criando páginas usando os nomes de alguns relatos que estou trazendo, dizendo serem elas os representantes desses movimentos. Alerto que todas as páginas oficiais desses movimentos ficam disponíveis no link a seguir, e por qualquer uma que NÃO esteja nessa lista, eu não me responsabilizo pelas informações entregues: http://www.sementesdasestrelas.com.br/2016/11/pleiades-1-chamada-aos.html.


ATENDIMENTOS E CONSAGRAÇÕES COM GABRIEL RL CLICANDO AQUI 

PARA OUTRAS LINHAS CLIQUE AQUI

MAIS CANALIZAÇÕES MINHAS CLICANDO AQUI

VEJA MAIS NOTAS DO PLÊIADES 1 CLICANDO AQUI 
INFORMAÇÕES E GLOSSÁRIO ESPECÍFICO CLICANDO AQUI
CHAMADA AOS AGRUPAMENTOS/FALANGES! CLICANDO AQUI
TERRANOS RECONHECENDO ORIGEM! CLIQUE AQUI
ENUNCIADOS DO PLÊIADES 1 x FATOS CLIQUE AQUI
SEE MORE NOTES of PLEIADES 1, IN ENGLISH, CLICK HERE
INFORMATION AND GLOSSARY SPECIFIC, IN ENGLISH, CLICK HERE

-----------------------------------------------------------------------------------

Pela Verdade, nada mais que a Verdade,

Em Amor e Bênçãos,

Gabriel RL