background

domingo, 26 de abril de 2020

O que é "ser espiritual"?


Talvez essa pergunta paire na mente de muitas pessoas que gostariam de viver ou vivem a espiritualidade. Apesar de o homem estar desde os primórdios da humanidade buscando a espiritualidade e sua elevação, não temos, de maneira muito clara, o conceito do que é “ser espiritual”.

Não existe um conceito pré-definido ou fechado, justamente por ser subjetivo, ou seja, varia de acordo com a interpretação de cada sujeito. O que se pode dizer sobre “ser espiritual” é que se trata da ideia de exercer os fundamentos da nossa essência.

O que seria, então, “exercer os fundamentos da nossa essência”?

Eu explico:

Somos seres espirituais experienciando uma vida física. Não somos seres físicos experienciando a espiritualidade, apesar de muitas pessoas ainda acharem que é isso. O fundamento de criação do universo inteiro é o TODO (Deus) e Ele é AMOR. Logo, se nós somos criações da Fonte Divina (Deus), o nosso fundamento, o nosso conceito, a nossa raiz é o AMOR também.

Por uma lógica simples, podemos chegar a essa conclusão: O AMOR é a base de toda a criação do universo, incluindo a nós também.

Ser espiritual é apenas exercer o AMOR. É manifestar a ESSÊNCIA da nossa criação. Não tem mais mistério.

Confunde-se que para viver ou ser espiritual é necessário ser um poderoso médium ou um super vidente. Não. Não é necessário ter visões além dos olhos físicos ou sensações diferenciadas na fisicalidade.

O jogo terrano é exatamente experienciar a fisicalidade, sentir as tentações da carne, perceber as limitações do corpo humano, estar em uma vibração mais densa, vivenciar o distanciamento com a Fonte, suportar a dualidade e muitos outros desafios da matéria.

Não há a menor NECESSIDADE ou OBRIGAÇÃO de se possuir um alto grau de mediunidade para ser espiritualizado ou viver a espiritualidade. Basta estar vivo para ser algo totalmente espiritual. Tudo o que se passa e que se vive neste Plano Físico está sendo computado e colocado nas experiências do nosso Eu Superior.

Quantos irmãos e irmãs que não têm muita abertura mediúnica manifestam o AMOR de diversas formas para com o próximo? Quantos deles usam as suas empresas para oferecer bolsas de estudos gratuitas ou auxiliam com um prato de comida para saciar a fome emergencial? Quantos palestrantes ou influenciadores digitais usam a Internet para alimentar a alma daqueles que ainda estão adormecidos perante os seus poderes internos? Quantas mães de família oferecem uma parte da sua casa para abrigar aqueles que necessitam de um teto, momentaneamente?

Percebam que nenhum desses que citei necessitou de um alto grau de mediunidade para exercer o fundamento sua da essência humana. Essas pessoas, simplesmente, usam o AMOR dentro da fisicalidade, dentro do jogo que nós escolhemos jogar e experienciar, como forma de evolução ESPIRITUAL.

Muitos de nós buscamos “poderes sobrenaturais” para exercer a nossa espiritualidade ou executar grandes feitos durante a estadia terrana. Acontece que isso não é necessário. Grandes obras foram construídas por pessoas “normais”, pessoas que aceitaram a sua limitação física momentânea, mas exerceram o seu fundamento de essência em suas pregações, serviços, criações e discursos para a sua evolução espiritual.

Existe uma crença limitante no inconsciente coletivo de que, para viver a espiritualidade temos que nos tornar especiais, pertencentes a uma linha especial de seres, como se fôssemos salvadores do universo, para assim vivenciar a espiritualidade e ascender. Esse tipo de pensamento é o conceito primordial para a estagnação da evolução do ser humano, que nos faz esquecer que já somos especiais, que somos todos UM, deuses e deusas em ação. Esse pensamento nos torna inferiorizados e desempoderados de quem somos VERDADEIRAMENTE.

Analise a sua vida agora. Veja se você exerce o fundamento da sua essência (AMOR) no seu dia a dia. Você trata ao próximo com Amor e carinho? Alimenta a alma daqueles que necessitam de uma palavra de força e coragem? Dissemina mensagens de calma e paz para sua rede de amigos e família? Acorda diariamente com paz, alegria e gratidão no coração emanando energia positiva para o mundo? Mentaliza o futuro da humanidade positivamente? Você é educado(a) e dá “bom dia” ao porteiro do prédio? Agradece a comida servida pelo garçom? Agradece pelo motorista de aplicativo que o carrega com segurança? Sente-se agraciado pelos garis que limpam nossas ruas, diariamente? Quando um médico te auxilia na cura da sua doença, você reconhece o trabalho dele?

São inúmeras as ações que tornam o ser humano espiritualizado. Tudo isso é viver a espiritualidade. É simples e altamente complexo ao mesmo tempo. Exercer o Amor e a gratidão é altamente poderoso.

Deve-se trocar a crença da necessidade de “super poderes” para a crença de que “pequenas ações geram grandes resultados”.

Já parou para pensar que um simples “bom-dia” ou um elogio pode mudar a autoestima de uma pessoa? Imaginou também que esse simples gesto pode ajudar a suavizar uma dor que alguém esteja passando?

Jamais duvide das suas ferramentas para manifestar o AMOR neste mundo. Todos nós viemos preparados e com as ferramentas necessárias para a nossa experiência física e espiritual.

Seja simples, grato e amoroso. Isso é o suficiente para ser espiritualizado. O resto é acessório, é perfumaria e ego.

Com muito AMOR, gratidão e verdade sincera,

Igor Mocarzel


Autor: Igor Mocarzel (Equipe Sementes das Estrelas)
Facebook: https://www.facebook.com/mocarzel.igor
Revisão de texto: Solange Yabushita e Marilene P. Costa
Para mais Artigos como esse, Clique Aqui