background

quarta-feira, 3 de junho de 2020

Leandro Fernandes - "Um sol radiante caminhando em forma humana"



Estamos aqui num luminoso salto entre as dimensões, vivendo como magníficos desdobramentos das maravilhas do eterno que se faz efêmero para realizar o milagre de ser humano e encarnar o Amor, unificando o Céu e Terra. Os desafiadores contrastes desta experiência tão profunda são grandes geradores de consciência e expansão.

Aqui encarnamos e vivemos a beleza desta fantástica aventura nos reinos das formas e suas manifestações. Aqui podemos respirar o ar, sentir na pele, provar o alimento, correr na terra, brincar, amar e realizar o espírito de muitas maneiras. Podemos experienciar a criação de uma fascinante perspectiva projetada em muitos espelhos que nos ensinam valiosas lições.

Aqui também nos esquecemos de nós mesmos, de nossa natureza espiritual, criamos todos os tipos de identificações e aprisionamentos que geraram cenários periféricos devastadores, e que evidenciaram a separação que nutrimos por ignorância das Leis Divinas. Aqui vivenciamos a escravidão de nossas mentes desconectadas e varridas constantemente por extremos em vibrações afrontosas.

Aqui tivemos todas as oportunidades para um aprendizado evolutivo sem precedentes. Mapeamos o território da dor e do sofrimento até finalmente compreendê-lo exatamente pelo que é: Uma ilusão. E assim começamos a remover todos os véus, vislumbrando novamente o centro luminoso em nós mesmos.
Estamos resgatando e curando nossas dores, fazendo a síntese luminosa de toda essa experimentação, transmutando e elevando nossas consciências, restabelecendo fortemente nossa conexão divina e ancorando a luz intensamente em nossas ‘vestimentas’ e em toda a realidade Terrana. A consciência da Unidade é a grande magia que harmoniza todos os campos. Somos todos células igualmente essenciais de um mesmo organismo e por um tempo vivemos na disfunção de não nos percebermos Filhos do Um e conectados uns aos outros. Neste brilhante momento a humanidade recebe a dádiva de começar a resgatar sua pureza original e olhar a vida com olhos de unificação, encarnando esta verdade sem mais perder-se nos labirintos do medo e desolação e sem mais confundir-se com reflexos pálidos e distorcidos de sua essência.

Dediquemo-nos confiantes à tarefa de ser um com todas as coisas, de nos autoconhecer, de sentir a Unidade pulsando internamente, de ser um SOL RADIANTE CAMINHANDO EM FORMA HUMANA e servindo no mundo com coragem e disciplina inabaláveis, convertendo-nos em exemplos simples e verdadeiros de amor, de doação missionária, sendo aqueles que como um sol, naturalmente se desprendem de si para aquecer e iluminar os corações ainda esquecidos de sua verdadeira natureza. Que trabalhemos dedicadamente na Alquimia da Alma para transparecer o brilho de nossas virtudes solares da compaixão, paciência, tolerância, humildade, respeito, levando prudentemente o amor a todos os cantos onde o ódio, o apego e a revolta ainda se escondem nas dobras da personalidade.

Que sejamos aqueles que escutam com presença, que sejamos a mão amiga que acolhe e que se fortalece na união e cooperação com o próximo. Que abandonemos de uma vez os julgamentos e comparações que nos impedem de realizar plenamente a fraternidade. Onde há uma máquina disparando certos e errados não pode florescer a compreensão profunda, a compaixão e as sementes da sabedoria espiritual. Onde ainda há o verbo atuando para ferir não pode germinar o jardim da vida. Onde há ainda o prazer no sofrimento não pode se revelar o oceano da paz.  

O caminho do coração é a propagação da chama da sabedoria divina, a emanação do amor eterno no que é transitório e a disciplina da vontade para ser um canal da própria ressurreição. Este caminho somos nós mesmos quando finalmente decidimos fechar as portas para os reinos da ignorância, quando abandonamos as velhas formas de fazer as coisas, e assumimos nossa responsabilidade como Mestres de nós mesmos e servidores da humanidade. Não precisamos ser perfeitos, não se trata disso, mas sim de sermos divinamente humanos, renascidos em nossa humanidade perfeitamente imperfeita enquanto escolhemos conscientemente mergulhar nas correntes invisíveis da nova energia e manifestar a Nova Terra.

Em Amor, Serviço e Alegria,

Áteron/Leandro Fernandes.


Autor: Leandro Fernandes / @cosmiclightworker
(Equipe Sementes das Estrelas)
Para mais Artigos como esse, clique aqui