O REI ANELOTIS, ANGÉRIUS, O PRÍNCIPE TEMPLÁRIO E O REI PRÓSPERO



Há muito tempo atrás, nos tempos do Rei Arthur, na região da Europa, havia muitos reinados e povoados. Alguns com seus castelos, outros mais simples. Ali, bem próximo, onde atuavam grandes mestres como Merlin (O Mago) e Arthur (O Rei) e seus Cavaleiros, havia um reino. Um reino que ora estava muito bem, ora estava envolvido em guerras e conflitos. A maioria do povo deste reino era de pessoas muito boas e prestativas. Apesar disso, como foi dito, este reino estava sempre, uma hora ou outra, em meio a conflitos, graças ao seu líder, o rei Anelotis.

Anelotis, mesmo possuindo muita riqueza, seus cavaleiros e o povo que cuidava, começou a deixar a ganância subir em seu coração, após saber que em um reino próximo havia muito ouro, serviçais bons, mulheres bonitas e bons cavaleiros. Começou a articular em sua cabeça a invasão daquele reino, desejando anexá-lo ao seu. Seus cavaleiros, assim como todos os exércitos, atendiam a todas as suas ordens. Ele tinha o seu comandante em quem confiava muito, que fazia sempre tudo o que o rei ordenava. Certo dia, o rei chamou este comandante e ordenou que reunisse os seus homens e invadisse, roubasse e subjugasse todos naquele reino próspero que havia descoberto. O comandante ficou em dúvida entre servir o seu rei, servir a hierarquia, e não servir. Ficou em silêncio. Pensou muito sobre o que iria fazer. A princípio, ele aceitou e disse que o faria, mas após a conversa, ficou pensativo e isolado. Todo o seu exército começou a estranhar o seu comportamento, já que ele costumava ser alegre e comunicativo. Alguns de seus soldados começaram a questioná-lo sobre o motivo da sua mudança.

O outro reino estava em paz, e o seu rei comandava tudo com muita harmonia e generosidade. Este outro reino era um dos mais prósperos da época. Havia muito trabalho mediúnico ocorrendo ali, trabalhos de cura e profundas conexões com as dimensões mais elevadas. Porém, o rei Aneloti estava sendo fortemente influenciado por forças negativas. Estas sabiam que aquele outro reino estava movimentando muitas energias positivas e desintegrando correntes negativas com aqueles trabalhos de Luz. Mas como tudo é uma grande experiência e tem um motivo, tudo se desenrolou como foi. Angérius já estava, há algum tempo, expandindo a sua consciência, pois sempre que dormia, era levado para a zona astral daquele outro reino e recebia instruções diretas daquele rei. Eram instruções elevadas e que também já o preparavam para o que aconteceria. Depois de uma noite de sono, em retorno ao corpo, Angérius veio determinado a seguir o seu coração. Revelou, então, o pedido do rei aos mais próximos do seu exército. Deixou claro que não era sua vontade invadir aquele reino. A conversa começou a se espalhar entre todos os seus cavaleiros e ocorreu uma divisão interna nas suas tropas. Uma parte dos cavaleiros concordava com seu comandante em não invadir o outro reino e a outra parte concordava com a invasão. O comandante, após muito pensar, seguiu seu coração e não acatou a ordem do rei. A sua decisão causou um problema muito grande, pois a parte do exército que apoiava a invasão quis subjugá-lo. A notícia se espalhou por todo o reino e uma guerra aconteceu ali mesmo. Angérius manteve a sua palavra de não atacar o outro reino. Houve, então, uma batalha interna em seu próprio exército que causou muitas mortes. E ele prometeu resgatar todos aqueles envolvidos nesta guerra, trazendo-os para perto de si, quando pudesse. Prometeu curar as feridas de alma dos envolvidos, principalmente do seu rei, o principal causador daquele movimento. Angérius prometeu encarnar quantas vezes fossem necessárias para resgatar o seu povo. 

O espírito que anima a personalidade de Angérius é uma expressão / roupagem vinda de um Sistema Estelar de Sirius.  É um ser muito belo, de expressão masculina. Cabelos de tamanho médio em tonalidade ruivo-escuro, tendo suas vestes em tom prateado-escuro com o símbolo do Comando no peito. Tem olhos grandes em tom de azul-claro. Sua energia e aura irradiam uma luz azul-claro e tons de dourado, lindíssimos!  Suas botas têm um lindo tom de azul, semelhante a sua vestimenta. Possui um lindo cinto azul-escuro na cintura com alguns dispositivos. Mede cerca de 2 metros de altura. Ser de personalidade amorosa, gentil, atenciosa, diplomática, estratégica e muito focada. Seu tom de pele é um moreno-claro. É um ser com um dom inato de diplomacia, inteligência e estratégia. Sua aparência é jovial nos seus 30 anos. É um ser de raciocínio muito rápido. Não por acaso, o nome que usa nesta personalidade galáctica também é Angérius, acrescentando apenas o “N” no final, ficando “AngériusN” onde o “N” significa “NoC”. Esse código é a representação de um Sistema Estelar onde Angérius atuou ajudando a parar ali uma guerra galáctica. E ali ele foi consagrado como guardião daquele sistema e recebeu em seu próprio nome esta representação. 

Angérius é também comandante de uma Frota Estelar de Guardiões e tem atuado no Plano Terrano há milhares de anos. Sua vinda à Terra ocorreu quando acontecia a finalização da experiência dos dinossauros, vindo ele com as Frotas Estelares que cuidariam de finalizar aquela experiência. Angérius era um dos comandantes de uma dessas naves. Muitos da sua tripulação, então, começaram a se preparar para atuar na Terra, pois um chamado maior havia sido feito para isso, e o próprio Angérius desceria também. Assim, cerca de seis mil membros daquela tripulação, contando com Angérius, começaram seus processos de descida e a se fundirem ao campo energético da Terra, colocando-se à disposição de Gaia na missão. Destes seis mil, muitos faziam parte tanto do reinado de Anelotis como dos cavaleiros da tropa de Angérius, naquela época, como também alguns que estavam encarnados no outro reino, este que Angérius recusou-se a invadir. Tudo segue um plano, tudo está conectado. Nada ao acaso! 

Assim, atualmente os principais personagens citados neste relato estão encarnados no Plano Terrano e atuando dentro do PVSE, trabalhando junto a mim (Gabriel RL); outros estão nas zonas astrais, tanto inferior como superior do Plano Terrano, e ainda há outros que já retornaram às suas origens. Outros vão chegar, pois Angérius veio também para reunir novamente seus cavaleiros e curar as feridas do velho passado, como havia prometido. É assim: As Forças da Luz sempre dão um jeito de reunir esses personagens para que, juntos, revejam essas linhas e as transformem, completamente. Aqui não há inimigos; há seres que recebem dos céus a oportunidade de se reverem, de se reconhecerem e de se abraçarem apoiando-se mutuamente para que, juntos, possam rever velhas histórias e construírem novas. 

Angérius tem passagens / expressões em inúmeros outros sistemas estelares além de Sirius, como, por exemplo, as Plêiades, Andrômeda, Vênus, Draco, Aldebaran, Capela, Arcturus, Alfa Centauri, Tau Ceti, Vega, NoC (sistema não conhecido dos Terranos), Marte, Canopus, Virgem, Libra, Sagitário, Capricórnio e em vários sistemas conhecidos e não conhecidos dos Terranos. Angérius também participou de guerras galácticas nos Movimentos de Recuperação de sistemas inteiros devido a essas guerras, ajudando também na recuperação de muitos seres traumatizados, usando habilidade de determinação e coragem, unificação de povos e reconexão dos seres a sua divindade inata. Angérius também é um dos grandes missionários do movimento “Missão de Paz, de Zero i” (Vide: https://www.sementesdasestrelas.com.br/2018/12/a-iluminacao-da-linha-galactica-velha.html).

Angérius encarnou em vários pontos do Plano Terrano, chegando no tempo dos dinossauros para auxiliar na finalização daquela experiência (ficando muito tempo nas zonas astrais, em preparação). Encarnou mais precisamente 524 vezes, estando na Lemúria, Atlântida, Suméria, no Egito em reinados de faraós, como Amenophis III. (Neste tempo de Amenophis III, Angérius chamava-se “Assalém”. Este liderou um pequeno exército e marchou contra Amenophis III, porém, foi capturado pelos soldados do faraó ao se aproximar da cidade. Amenophis III já estava à espera do seu ataque, pois foi avisado por uma médium que trabalhava ao seu lado. O faraó pediu que levassem Assalém até ele para uma conversa. Assalém justificou o ataque dizendo que quando seu povo precisou da ajuda de Amenophis III, o faraó impediu a entrada deles em sua cidade e, com isso, muitas pessoas morreram. Amenophis III, sabendo do que tinha feito e reconhecendo seu erro, ajoelhou-se diante de Assalém e pediu perdão. Ofereceu-lhe um lugar em seu exército e autorizou que ele trouxesse seu povo para a cidade onde reinava. Assim, Assalém tornou-se um integrante da guarda de Amenophis III). Assalém esteve na Europa medieval e moderna, Itália, França, Inglaterra, Alemanha, Portugal, Irlanda, Grécia, Espanha, Holanda, Polônia, Bélgica, Bulgária, Escócia, Suécia e alguns outros pontos da Europa. Também na India e pontos do Oriente Médio como Israel, Irã, Iraque e Turquia. Esteve nos tempos de Jesus. Esteve em vários outros pontos do planeta, como América do Sul, Norte e Central, como EUA, Argentina, Chile, México, Canadá, Peru, Guianas e Brasil e alguns outros pontos dessas regiões, assim como na Oceania, África e Ásia como, por exemplo, na China, África do Sul, Congo, Angola e Austrália. Esteve também entre os Incas, Astecas e Maias, como Yucatan:

“A Civilização Maia foi uma das mais ricas e significativas civilizações da Terra, na península de Yucatan, no México, onde havia um desenvolvimento material e científico superior ao de hoje, com amplo controle da energia atômica. Havia o “Homem-Pássaro”, que voava por todas as direções com um macacão especial, cheio de tubinhos energéticos. Entre os Maias, grandes sábios recebiam instruções diretamente de Capela, tinham a Voz Direta e realizavam grandes fenômenos. Haviam, naquela ocasião, grandes amacês (Naves-Mães Estelares) que passavam em vôo rasante, projetando a energia de Capela para aquele povo, essas naves mantinham aquelas áreas livres de certos animais que representavam perigo aos Homens, como também traziam instruções. Porém, sempre sem atravessar o Nêutron. (Vide mais sobre Nêutron aqui: http://www.sementesdasestrelas.com.br/p/demais-termos-usados-nas-mensagens-do_87.html).

Em um determinado momento, um grupo que estava envolvido pela energia da ambição e na intenção de ter acesso àquela tecnologia de forma não autorizada, planejou capturar uma das amacês. No movimento, esta Nave-Mãe em seu sistema automático de defesa, irradiou uma energia muito intensa, a qual acabou por ocasionar a desintegração de toda aquela civilização. Os índios, após o ocorrido com o povo Maia, assumiram as cidades. 

Em Theotihuacan foi construída uma pirâmide, que foi chamada de O Templo da Serpente Emplumada, por ter, em sua construção, inúmeras cabeças de serpentes, simbolizando, como já era utilizada pelos antigos povos, a representação da Kundalini. Pela natureza da própria construção, em pedras, mas notadamente muito diferente das outras - as pirâmides do Sol e a da Lua - pode-se notar a diferença profunda das técnicas utilizadas nas duas distintas épocas. São muitos os documentos, de variadas origens, que tratam do final de um ciclo em nosso planeta, o que seria o início de uma Nova Era. Um dos mais interessantes, depois do Apocalipse de João, é o que nos deixou a Astronomia Maia, em que considera a era atual iniciada no nascimento de Vênus, em 3113 a.C., e terminando em dezembro de 2012, fechando um ciclo de 5.125 anos, que seria encerrado com muitos movimentos, causando profundas mudanças energéticas na Terra. Bem como tocando a Humanidade e as condições climáticas, trazendo novas maneiras de produção de alimentos e limpeza da água, bem como mudando todo o sistema magnético e nuclear de forma global e uma sensível alteração do eixo da Terra. 

Com o conhecimento das modificações geradas pelo aumento e pela diminuição das manchas solares, que estiveram ligadas a várias movimentações em civilizações terranas, os Maias tinham um ano sagrado de 260 dias composto e baseado de maneira perfeita em relação ao Sol. Sabiam que o ciclo das manchas solares era de 68.301 dias e que, após 20 ciclos (1.366.020 dias), o campo magnético da lâmina solar se inclina e a Terra acompanha aquele movimento, buscando alinhar seu eixo magnético com o do Sol, o que provoca terremotos, erupções vulcânicas, maremotos e outros fenômenos naturais que acabam por movimentar os planejamentos do Homem e de suas cidades, campos e áreas de produção de alimentos. A Ciência atual, com seus modernos equipamentos, demonstrou que o cálculo dos Maias estava bem próximo dos 1.366.040 dias que encontrou em suas pesquisas.” - Trecho adaptado de Relato de Tia Neiva - Vale do Amanhecer. (Sobre Tia Neiva vide: https://pt.wikipedia.org/wiki/Tia_Neiva e http://valedoamanhecer.org/category/tia/).

Angérius também esteve com aqueles agrupamentos chamados de Equitumans (vide mais sobre: http://www.sementesdasestrelas.com.br/2018/02/equitumans.html), e depois com os Tumuchys. (Vide: http://www.sementesdasestrelas.com.br/2018/02/tumuchys.html).

Em muitas das suas vidas já foi xamã, alquimista, frei, freira, bispo, madre superiora, cigana, cigano, curandeira, construtora, cientista, astrônomo, inventor, feiticeiro branco, bruxa, conselheiro, juiz, promotor, conde, condessa, enfermeira, sacerdote, sacerdotisa, arquiteto, amazona, orador, pescador, estrategista, monge, abolicionista, senhor de escravos, escrava, senhora de escravos, templário, espião, druida, eremita, nômade, celta, artesão, bibliotecária, guia, pirata, escritor, feiticeiro, filosofo, médica, maia, inca, asteca, pirata, guerreiro persa, político, soldado romano, rei, guerreiro medjai e muitas outras personalidades neste planeta e fora dele, sempre vivenciando as experiências necessárias para sua expansão de consciência. (Lembrando que algumas dessas vidas / experiências podem ter ocorrido em outros Sistemas Estelares, não necessariamente na Terra. Eu vou vendo as profissões que vão aparecendo em minha tela mental e/ou o mentor sopra diretamente em meu ouvido e as coloco aqui.)

*Em uma vida especial, Angérius encarnou também como príncipe templário. Era filho de um rei e deixou o reino para servir junto aos templários. Jovem, poderoso, impetuoso e determinado abandonou seu reino para se juntar a força templária. Ali, junto à corte de templários, já havia muitos do seu grupo que fizeram parte dos seus soldados nos tempos do rei Anelotis. Angérius começou ali a ancorar toda a força para as próximas encarnações até que chegaria a essa, em especial, quando receberia seu nome avatar/cosmobiografia e, com isso, a oportunidade de cumprir sua missão de resgatar a todos, como prometeu. E aqui está este momento manifesto. 

Sua chama-gêmea é da Civilização do Sol Central e chama-se Eie Toty. Este é um ser que tem um corpo de humano, mas a cabeça é de ave (águia), com previsão de encarnação na Terra em 2430 e, nessa época, Angérius, que se encontra hoje na superfície, estará também encarnada.

Está sendo chamado pelas Forças da Luz para receber essas informações com muito amor e simplicidade, de forma a não se permitir cair em vaidade, pois assim dificultaria o processo de ancoragem dessa expressão no Plano Físico Terrano. Chamado a conectar-se em muito amor com as Esferas Superiores, pedindo que todas essas informações reverberem de forma positiva em seu coração, que possam vir a ser fontes de inspirações divinas e irradiarem em seu ser, abrindo canais para maiores conexões, desbloqueando campos e conduzindo a um elevado estado de ser na superfície terrana. Chamado a todos os dias sintonizar-se com o seu Canto e emiti-lo em um determinado horário, sempre que for possível e, caso esteja algum ambiente que não possa se ausentar para um lugar mais tranquilo, fazê-lo mentalmente. Isso criará um Momentum de disciplina muito poderoso que ajudará no descortinar dos véus.

Chamado para iniciar esse movimento de novamente reunir seu exército, focado na Luz e na boa vontade, como prometeu. Chamado a todos os dias às 17h, por pelo menos 5 minutos (isso vale para você, Angérius, e qualquer um outro que faça parte da sua Falange), entrar em estado meditativo. Foi exatamente neste horário que você tomou a decisão final de não invadir o reino do rei próspero. Chamado a criar sua Falange e mantê-la ativa, pois, por aí o seu povo chegará. Chamado a, nesta mesma sintonia, continuar como guardião de reinos benévolos, sejam estes quais forem. Chamado a levar seu olhar para as zonas da Terra onde haja conflitos e ali, com seu exército, enviando as melhores projeções de Luz, ajudar na dissipação da negatividade naquela região. Você é um mestre da lealdade, então também está sendo chamado a receber um Projetor Especial desta força. Um projetor ESPECIAL de Lealdade estará irradiando-o, e você redistribuirá essa energia por todos os pontos da Terra, apenas com o seu pensamento amoroso. Se você vir alguém que não esteja sendo leal a alguém ou a alguma coisa e sentir que deva projetar fortemente ali, faça-o, pois terá motivo. Essa energia fará com que a pessoa reflita profundamente e reavalie-se. Claro, isso não é um momento para mudar uma pessoa, mas para levá-la à reflexão. E claro, a Lealdade não está somente ligada a ter que estar apoiando e sendo fiel a alguém, mas principalmente, antes de qualquer coisa, ser leal a sua divindade, a bondade, que é nosso estado natural de ser. Esse Projetor que você sustentará ajudará as pessoas a olharem mais para elas mesmas reconhecendo a necessidade de serem leais a si próprias antes de tudo. 

Angérius, seu lema é: “EU SOU A LEALDADE MANIFESTADA. EU SOU A VERDADE MANIFESTA. EU SOU O IMPULSO DA PAZ.” 

É até onde Jesus me permite ver e transmitir.

Em uma nota final, meus queridos, algumas pessoas estão criando páginas usando os nomes de alguns relatos que eu estou trazendo, dizendo serem elas os representantes desses movimentos. Alerto que todas as páginas oficiais desses movimentos ficam disponíveis no link a seguir, e qualquer uma que NÃO esteja nessa lista eu não me responsabilizo pelas informações ali entregues: https://www.sementesdasestrelas.com.br/2016/11/pleiades-1-chamada-aos.html

Gabriel RL


ATENDIMENTOS E CONSAGRAÇÕES COM GABRIEL RL CLICANDO AQUI

PARA OUTRAS LINHAS CLIQUE AQUI

MAIS CANALIZAÇÕES MINHAS CLICANDO AQUI

VEJA MAIS NOTAS DO PLÊIADES 1 CLICANDO AQUI 
INFORMAÇÕES E GLOSSÁRIO ESPECÍFICO CLICANDO AQUI
CHAMADA AOS AGRUPAMENTOS/FALANGES! CLICANDO AQUI
TERRANOS RECONHECENDO ORIGEM! CLIQUE AQUI
ENUNCIADOS DO PLÊIADES 1 x FATOS CLIQUE AQUI
SEE MORE NOTES of PLEIADES 1, IN ENGLISH, CLICK HERE
INFORMATION AND GLOSSARY SPECIFIC, IN ENGLISH, CLICK HERE

-----------------------------------------------------------------------------------

Amor e Bênçãos,

Gabriel RL