LETRA H


HABU-IL = É um mestre geneticista vindo da Galáxia X440-Z9 (GALÁXIA AZUL). É o responsável, junto a outros membros de sua equipe, pela pigmentação da pele dos corpos físicos desenvolvidos pela equipe de geneticistas que está sob a orientação de CADI-IL. Há milhões de anos, resolveu seguir separado de seu agrupamento, após não aceitar decisões tomadas pelo conselho de anciões que regia seu agrupamento, conselho que CADI-IL faz parte. Seguiu fazendo experiências genéticas e, à medida que fazia experiências que eram contrárias ao Amor, à empatia e à compaixão, sua vibração ia caindo. Encarnou na Atlântida, sendo um grande geneticista. Teve uma encarnação próximo à IUD-IL, na Europa. Encarnou ainda na França, na Revolução Francesa. HABU-IL mergulhou na dor, na desesperança, na densidade existente no planeta e hoje é um mestre que movimenta energias contrárias ao Amor na sua forma mais sublimada. Em uma sincronicidade, também citada pelos Pleiadianos no último boletim, (http://www.sementesdasestrelas.com.br/2017/09/boletim-dos-pleiadianos-o-poder-do.html) está em contato com IUD-IL, seu irmão de agrupamento e Galáxia, para que seja, novamente, envolvido no Amor de sua Família, e retorne à plena consciência amorosa. Negociações estão em andamento.

ATUALIZAÇÃO: Em 08.10.2017, após algumas conversas com IUD-IL, através da mediunidade de Gabriel RL, Habu-IL retornou aos Reinos da Luz e atua agora apoiando os planos da Luz e, em especial, a Junção Magnética. (Para saber mais sobre Junção Magnética ir para letra "J" no Glossário) 

HAMALAYUS = São Mestres Guardiões dos Contos de Fadas. Eles mantém as histórias seguras em Baús Sagrados de Cristal. Inspiraram escritores para trazerem  os contos para a fiscalidade, não apenas no plano terreno, mas também em vários outros reinos / planos. E à algumas pessoas, que atingem um nível de alta magia de coração purificado, eles entregam pacotes que evidenciam a realidade dos contos. Para muitos terranos de coração ainda frio, mergulhados na incerteza e na falta de fé isso pode parecer pura utopia e até desequilíbrio mental. Para estes, eles não evidenciam essa realidade, mas deixam apenas no mundo da imaginação. No entanto, para aqueles que alcançaram um estado de pureza e doçura, eles entregam a Alta Magia Encantada. Acreditem queridos terranos, os Contos de Fadas são reais e a maioria dos personagens dos contos trazidos para a realidade terrestre, através de livros e filmes, teatro e outras formas de arte, estão encarnados e nem sequer sabem que fizeram parte dessas histórias encantadas. A maioria dessas histórias vieram de outros reinos / planos como por exemplo: Alice no País das Maravilhas, que é uma história real proveniente do Sol Central da Via Láctea. E alguns daqueles que viveram lá esses personagens reais, estão encarnados na superfície terrana. CONTOS DE FADAS SÃO REAIS! Terranos testificam, testificam e testificam. 

É até onde Jesus me permite ver e transmitir.

HÁRMIA, A MAGIA DO DESENVOLVIMENTO =  Há muito tempo, em uma galáxia muito distante, que nem sequer era conhecida ainda dos terranos, havia um grupo de seres altos, olhos da cor de um sol amarelo alaranjado, peles bronzeadas e dotados de um Amor sem limites. Esses seres eram (e pode-se dizer que ainda são) responsáveis, junto com outra infinidade de seres amorosos, por ajudar no desenvolvimento da Via Láctea, a galáxia dos terranos. Dentre esses seres estava Hármia. Alta, pele que parecia ouro, olhos grandes como dois sóis brilhantes, cabelos com seus fios dourados que também pareciam ouro puro, penteados para trás, com uma espécie de tiara de diamantes azuis e brancos. Às vezes, também pareciam quantidades incontáveis de fios de ouro que lhe cobriam todo o corpo.

Quando saiu desse sistema, Hármia e milhares do seu agrupamento, além de ajudarem no desenvolvimento da Via Láctea, encarnaram, em massa, em vários pontos. Hármia, em especial, passou por Sirius A e B, Plêiades, Orion, Antares, Aldebaran, Vênus e, atualmente, está no Plano Terrano. Neste, ela teve passagens na Atlântida, Lemúria e Grécia mitológica,  quando esteve no exército de Helena de Troia. Esteve também encarnada na época de Jesus e, em uma linda experiência, foi por Ele curada de uma doença, quando Ele visitou a casa de Zaqueu. Hármia esteve também presente na revolução Francesa. Em outra encarnação, viveu poucos anos, quando esteve no reinado de Amenófis III, e era uma das crianças entre 8 a 10 anos de idade, que brincavam com Haronn e Akhenaton. Na época, Hármia chamava-se Hami-tah-lu (ou, como carinhosamente era chamada pelos amiguinhos, “Tah-Lu”). Era portadora da Magia de Cura com as Mãos e, muitas vezes, quando seus amiguinhos caíam enquanto corriam brincando, ela lhes impunha as mãos e os curava com a imposição. As crianças ficavam maravilhadas, e ela, envergonhada! Era muito tímida! Desencarnou com insuficiência respiratória antes mesmo de Akhenaton assumir o trono. Ela não poderia demorar muito naquele plano, pois havia alguns outros trabalhos a fazer nas zonas astrais... Ela ajudou no processo de limpeza das zonas astrais do Plano Terrano para a vinda de Jesus. Se voluntariou para ser um daqueles seres que seriam tocados e curados pelo poder do Amor, para que todos os terranos vissem que o poder do Amor de Deus é capaz de Curar e levantar os já mortos à vida física, a Exemplo de Lázaro, Ressuscitado por Jesus. (Em outras palavras, ela não tinha carma para vir paralítica, mas escolheu que assim fosse, só para que Jesus a curasse na frente de todos, e todos vissem o poder do Amor manifestado e o que ele pode fazer).

Hármia é uma alma muito amorosa e seu magnetismo tende a envolver todos com muito carinho. É um ser portador da Magia do Desenvolvimento. A sua energia faz com que as almas experimentem o que precisam experimentar.  Ela faz as coisas acontecerem. É um ser desbloqueador do que está bloqueado. É, por natureza, um ser desintegrador de correntes negativas. Se há alguma parte no corpo de algum terrano que esteja com a energia parada, principalmente nas juntas do corpo, onde se gera dores bem incômodas, por exemplo, nos joelhos, somente com o seu impor de mãos, aquela energia é desbloqueada e liberada.

Se há algo travado na vida de alguém, a aproximação de Hármia faz com que, rapidamente, forças se movimentem para destravá-lo, assim como Árpia, A Criadora de Momentos, é uma criadora de sincronicidades e de movimentos perfeitos para situações necessárias. Digamos: se duas pessoas precisam se encontrar em uma vida para tratarem de certos assuntos inacabados, Árpia e sua corte de Anjos Rosa entram em ação para fazer esse MOMENTO acontecer e essas pessoas se encontrarem. Já a função de Hármia é após essas duas almas se encontrarem, pois ela faz ativar as lições, fazendo com que os carmas e dharmas se movimentem adequadamente para destravar o que estiver travado. Se, por exemplo, uma pessoa tem um processo judicial em andamento e parece estar travado, a presença de Hármia rapidamente desencadeia uma série de movimentos capazes de destravar aquela situação. Se uma pessoa precisava encontrar outra (movimento já criado por Árpia, A Criadora de Momentos) e, em seguida, resolver assuntos inacabados, Hármia trará todas as movimentações necessárias para que "as cartas sejam colocadas na mesa" e aquela situação (pendências cármicas) seja resolvida o quanto antes.

Não por acaso, em sua expressão mais elevada é uma das assistentes das energias que compõem o Conselho Cármico no Plano Terrano. Ela, Hármia, faz parte das Cortes Divinas que atuam no Conselho Cármico.

Também, não por acaso, seu nome “Hármia” é uma codificação semelhante à “Árpia”, A Criadora de Momentos. Por isso trabalham juntas nas altas esferas e agora também no Plano Físico Terrano.

Metaforicamente falando, é como se Árpia, a Criadora de Momentos, fosse um caminho orientado até um parque de diversões. Uma espécie de GPS preciso. Quando a pessoa chega ao parque, ela precisa escolher qual brinquedo ir. Depois que ela escolhe, entra em ação Hármia, A Magia do Desenvolvimento, que atua como o motor que faz o brinquedo funcionar, por exemplo, um carrossel... É um belo trabalho em conjunto! É um belo trabalho de Criação de Momentos e Desenvolvimento de Momentos. Uma cria o Momento, a outra desenvolve dentro do Momento! Oh, belíssimo!!!

Hármia, A Magia do Desenvolvimento está sendo chamada pelo Plêiades 1 a assumir, definitivamente, sua posição de Desenvolvimento, apenas através do seu lema que é “EU SOU A MAGIA DO DESENVOLVIMENTO DIVINO, ONDE TODOS ALCANÇAM SEUS OBJETIVOS!”. Está sendo chamada a reunir o seu agrupamento, onde a sua maioria está nas zonas astrais do Plano Terrano. Felizmente, a maioria deles no Astral Superior. Há cerca de 16 (dezesseis) mil do seu agrupamento no Plano Terrano, entre Astral e Físico. Está sendo chamada a estar presente em todas as Falanges do PVSE como medida de garantias iluminadas para que todas as Falanges ALCANCEM SEUS OBJETIVOS DIVINOS!

É até onde Jesus me permite ver e transmitir. 

HARONN, A HERANÇA MAGNÉTICA DE AKHENATON = Há milhares de anos, veio para o plano terrano uma força,... uma força direta do Sol Central Galáctico. Uma expressão da Fonte Suprema de Amor e Unidade. Os âncoras primários daquela força, naquele momento, chamavam-se Akhenaton e Nefertiti. Eles vieram ao Plano Terrano trazendo toda uma força magnética do Sol Central Galáctico. Essa força é muito poderosa e responsável por reconectar todas as almas à Unidade. É uma força que, naturalmente, coloca todos os seres terranos de frente a si mesmos, como um momento de auto-análise e, nessa auto-análise, começam a desfazer todas as ilusões que os impedem de  se verem como reconectados à Fonte Una. É a Força que remove o véu da ilusão de separação e reconecta o Ser à sua Fonte Original e Divinal.

Akhenaton, antes mesmo de assumir o trono, aos 15 (quinze) anos, aproximadamente, já recebia poderosas Projeções Magnéticas do Sol Central Galáctico e da Estrela A (Sirius A) como preparação para a reverberação magnética em toda à humanidade. Bem jovem, com cerca de 10 (dez) anos, estava rodeado de outras crianças no palácio e sabia que algumas delas ali, futuramente, seriam também âncoras dessa força poderosa de Reconexão Divinal. No meio delas estava Haronn, o filho de uma das serviçais do palácio. Os pais de Akhenaton, Amenófis III e Tiy, faziam questão que os serviçais e seus filhos fossem tratados com dignidade e muito Amor. Assim, as crianças dos mesmos podiam brincar normalmente com os filhos dos atuais reis Amenófis III e Tiy. 

Haronn, jovem menino de também cerca de 10 (dez) anos, tinha um olhar especial, uma energia especial, e Akhenaton já o observava há algum tempo. No final de um certo dia, o jovem Akhenaton chamou o jovem Haronn, olhou naqueles pequenos olhos pretos e disse: "Eu sei quem você é e eu sei de onde você veio... Eu também vim de lá" e apontou para cima, para o Sol, - referenciando o Sol Central Galáctico. No mesmo dia, mais à noite, chamou-o mais uma vez e apontou novamente para o Céu e sorriu dizendo "Ali também"... E mostrou Sirius, de onde também o coração deles fazem parte. O pequeno Haronn, apenas sorria timidamente e baixava a cabeça, em sua humildade particular. 

Haronn é um ser Magnético de Sirius A e, pode-se dizer também, é do Grande Sol Central Galáctico, sendo um dos responsáveis, na superfície terrana, por ancorar a Energia Magnética de Akhenaton. Haronn é uma das heranças magnéticas de Akhenaton. Por quê? Quando Akhenaton assumiu o trono, aos aproximadamente 15 (quinze) anos de idade, Haronn, na mesma idade, via seu rei assumir e, com muita alegria, aplaudia. Akhenaton, com muito amor no coração, olhou para ele e apontou amorosamente com o dedo indicador em direção à testa de Haronn. Um raio luminoso dourado entrou na cabeça de Haronn e, naquele momento, ele ouviu: "Parte de mim ficará com você. Em todas as gerações futuras eu estarei em você e você estará em mim. Representar-me-ei através de ti". Haronn caiu desmaiado e foi socorrido por aqueles que estavam próximos dali.

Haronn reencarnou várias vezes após esta época e antes, na Atlântida e Lemúria, na maioria das vezes, como Sacerdote Místico da Luz Dourada. (Esta era uma irmandade na Antiga Lemúria onde muitos representantes desencarnavam e, quando reencarnavam, sempre voltavam a assumir suas antigas "cadeiras" na irmandade. Por exemplo: um Sacerdote que assumisse uma determinada função na irmandade, quando desencarnava, os outros membros da irmandade não colocavam substituto em seu lugar. Esperavam seu reencarne. E, mais ou menos aos 12 (doze) anos, já era sabido que aquela criança era o Sacerdote anteriormente desencarnado, e ele próprio também o sabia. Assim, voltava a assumir sua posição, a menos que não fosse mais encarnar ali, naquela irmandade. Desta forma, a vaga era ocupada por outro ser com as mesmas qualidades vibratórias.)

Encarnou na época de Jesus, quando era um cobrador de impostos chamado Hermitas. Antes de se converter à energia Crística era um cobrador de impostos que não gostava muito desse trabalho. Não se sentia bem ao tirar o dinheiro das pessoas, ainda mais da forma como era. A "Mão" romana pesava sob seus ombros e ele não conseguia não fazer o trabalho. Seu pai também era um cobrador de impostos e ele seguiu a "carreira" paterna,... até conhecer Jesus. Soube que Jesus estaria na casa de Zaqueu (onde Ele  curou o paralítico). Hermitas foi tentando se esconder, pois sabiam que ele era cobrador de impostos, e não seria muito bem vindo pelos muitos que ali estavam. Cobriu a cabeça e foi. Viu Jesus curar o paralítico e falar em parábolas. Ali conheceu Julius, chamado pelo Plêiades 1 como Arpetromus, O Guardião da Estrela e Eliar Flours, O Artista. Ele, Hermitas, escondido no fundo da sala, pensou rapidamente "Será que Ele (Jesus) falaria comigo?" E, rapidamente, viu Jesus ao lado dele como por encanto. Hermitas assustou-se, pois continuou a ver Jesus falando com outras pessoas no outro lado da sala e, ao mesmo tempo, estava ali, ao lado dele, como se dividido em dois. Hermitas quis gritar e Jesus apenas sorriu e disse: "Acalme-se! Há mais coisas que você precisa saber... Você pertence à Tribo Solar, - referindo-se à Herança de Akhenaton, - e você não precisa mais fazer o que faz. O seu tempo nisso acabou. Venha! Siga-me." - E sorriu. Hermitas, em choque, fechou o olho rapidamente e, quando abriu, Jesus não estava mais ali ao lado dele, mas permanecia do outro lado da sala. Apenas passou os olhos por Hermitas e tornou a sorrir, confirmando com a cabeça o que havia acabado de dizer. Deste momento em diante, Hermitas passou a seguir Jesus. 

Em sua mais recente encarnação, na Segunda Grande Guerra, foi um soldado alemão que se voltou contra Hitler, após ter um sonho com um determinado General do Exército Russo. Era Zero i que, no Exército Russo, como General, tentava contatar através de sonhos e desdobramentos aqueles que ele sabia fazerem parte do seu agrupamento. Zero i tentava barrar Hitler. Hermitas, mesmo sem saber, conscientemente, quem era aquele ser, aquele General, sentia, na sua alma, que já o conhecia de muitas eras... Sim, conhecia! Era Amenófis III, pai do seu querido Akhenaton. Hermitas, na roupagem de um soldado alemão, atendera ao chamado de Zero i, mesmo em sonho, e passou para o lado russo entregando informações preciosas que o levariam a Hitler. 

Haronn tem a habilidade magnética de reconectar as almas à Unidade, apenas com o olhar. Ele traz a Herança Magnética de Akenaton, o Grande Faraó do Amor e Unidade. Haronn, ao receber o chamado na superfície, movimentará consigo toda a sua Herança e possibilitará a reconexão de várias almas à Unidade. Tem também a habilidade inata de cura com as mãos, sendo assistido em 100% do tempo na fisicalidade por Hilarion, o Mestre do Raio Verde. Assistido também por Mãe Maria e pela Corte de Luz do Doutor Bezerra de Menezes. 

Está sendo chamado pelo Plêiades 1 a reconectar-se à sua Herança e ativar na superfície terrana a Herança de Akenaton, o Magnetismo Amoroso de Unidade. Sendo chamado a reagrupar os Guardiões da Herança Magnética de Akenaton e reforçar,  completamente, nestes tempos, a energia que tem circundado o Plano Terrano e que fará cada ser, na dualidade, voltar-se para a Unidade em Amor e Luz. Chamado a reconectar-se profundamente com Akenaton e Nefertiti, assim como com Sirius A. E também ancorar toda sua Herança Galáctica Siriana, o Comando Siriano, especialmente a Nave Alpha 9 de Assistência Crística e Reconstrução. (Nave com um departamento de Cura e Reconstrução dos corpos espirituais que possam ter se fragmentado. Não por acaso, também trabalha em muitas missões na companhia de Nilun, O Coletor de Fragmentos. Para saber mais sobre corpos espirituais fragmentados, ver a cosmo de Nilun, no Glossário específico. Letra N).

Haronn, sua Herança o aguarda, assim como as várias almas pertencentes ao seu agrupamento. Você está recebendo o poder de Áton, representando também Akenaton na superfície terrana. Use com sabedoria e Amor toda a sua herança. Vá, reúna os seus e reconectem a humanidade Terrana à Unidade. O seu lema é: "EU SOU A UNIDADE MANIFESTADA." 

HÉCTOR E SÓSS = Há alguns séculos, havia um pequeno povoado de aproximadamente 10 mil pessoas. Uma espécie de rei que conduzia aquele povo e, junto a ele, estavam sua esposa e seu filho. Um pouco mais afastado dali, haviam pequenas vilas de camponeses que rodeavam aquele povoado.

Na casa de um desses camponeses, uma moça, por volta de seus 20 anos, lutava ferozmente para escapar da tentativa de abusos sexuais que seu pai tentava contra ela. Ele portava uma faca em suas mãos e tentava intimidá-la para que ela cedesse ao que ele queria. No entanto, a moça era determinada e indomável. Em meio a luta, foi ferida no rosto com a lâmina afiada daquela faca. Mesmo pequenina, conseguiu safar-se daquele pesadelo e saiu correndo estrada à fora. Depois de muito andar sozinha pela estrada com seu rosto com um corte significativo, deparou-se com um rapaz que vinha à cavalo. Ele a viu e imediatamente parou e aproximou-se dela. 

Dirigindo-se até ela, disse: Olá! Para onde vais, moça? Espere, você está machucada! Ao que ela resmungou: O que você faz por essas bandas, você não é daqui, tem jeito de nobre e eu conheço gente da sua laia.

Ele era o filho daquele que comandava o povoado, um príncipe. “ Tenho amigos aqui” , disse ele. Ele realmente tinha amigos entre os camponeses, alguns deles plantavam sementes para aquele reinado e o Príncipe Héctor os visitava, vez ou outra. “O que lhe aconteceu moça, deixe-me ajudá-la”. Ela parecia muito brava, mas naquele instante, um ar de tristeza lhe tomou, não disse uma só palavra. Ele aproximou-me mais dela e pegou um pedaço de seus tecidos de ceda e o dobrou para coloca-lo sobre seu ferimento! “Não, vai sujar seu pano”, disse ela. Ele fez que não ouviu e continuou a manobra. Estavam muito próximos quando seus olhares se cruzaram. Um Sol de verão, ao meio dia, sobre o Arizona, teria seu brilho ofuscado pelo brilho nos olhos dos dois. O coração de Héctor tocava a mais bela orquestra de tímpanos. O coração de Sóss sentiu pela primeira vez algo que lhe fez aflorar um jardim inteiro de lírios. Aquele momento parecia durar a eternidade, até que a mão de Sóss, afastou Héctor. “Obrigada”, disse ela. Ela começou a andar e ele a perguntou: “Para onde você está indo? "Não sei e não é de sua importância”, retrucou ela. “Deixe-me ajudá-la! Deixe-me leva-la ao povoado, lá receberás todo o cuidado que precisas”. Ela continuou a andar. Ele pegou seu cavalo e parou ao lado dela, desceu do mesmo e pediu que ela fosse com ele novamente. Cansada e sem rumo, ela considerou seu pedido e decidiu subir no cavalo. "Tire suas mãos de mim, pensa que eu não sei subir sozinha”, disse ela quando Héctor lhe segurou a cintura para auxiliar na subida. Sóss, estava muito ferida emocionalmente, mais parecia uma pantera ferida e acuada, pronta para usar suas garras se alguém a ameaçasse. Seguiram em direção ao povoado. Chegando lá, ela recebeu todos os cuidados e ficou hospedada, no que pode-se chamar de, a grande residência do rei.

Passados oito dias, sob o cuidado daquelas senhoras conhecedoras das ervas, Sóss já tinha seu ferimento começando a cicatrizar. Ela relatou que desejava partir. Héctor tentou convencê-la a ficar mais um pouco, ao menos até que ela se restabelecesse por completo. Todos na casa apoiaram a ideia de Héctor. Sóss decidiu ficar mais uns dias. Naquele mesmo dia, aos primeiros lampejos do crepúsculo, ela estava na sacada de seu quarto, passando os dedos por sua pulseira de pano com uma estrela bordada que sua mãe havia lhe dado logo antes de desencarnar. Ela olhava o Sol a deitar-se cansado por detrás do horizonte, quando uma batida na porta a tirou daquele momento. “A mesa está servida, vamos jantar?” Era a voz de Héctor. “Não estou com fome”, ela respondeu. “Poderia ao menos me fazer companhia à mesa, então?”. Ela foi até a porta e a abriu. Ali estava ele, prostrado frente a ela com um grande sorriso! “Você não precisa da minha companhia, há muitas moças bonitas lá embaixo prontas para lhe fazer companhia”. Disse ela em tom ríspido! “Se eu quisesse estar com elas eu não estaria aqui chamando por você”, disse ele. Ela não pôde conter um pequeno sorriso de satisfação no canto da boca, mas logo voltou a ficar séria. “Está bem, eu o acompanho”. Ele deu-lhe o braço e ela o segurou e seguiram à mesa de jantar. O Pai de Héctor não conseguia disfarçar muito bem a satisfação de ver seu filho ao lado de Sóss. Ele nunca havia visto aquele brilho nos olhos de Héctor. Eles comeram bastante e também tomaram mais vinho do que o habitual, naquela noite. Todos divertiram-se bastante. Ao final da noite, Héctor acompanhou Sóss até seu quarto, esta com um pouco de resistência, mas permitiu sua companhia. Ele a deitou respeitosamente em sua cama e desejou-lhe "as bouas noutes”. Héctor virava-se para sair quando fora surpreendido por uma mão pequena que lhe segurava o pulso. Seu coração acelerou. Sóss o puxou!  Eles adentram os campos mais floridos que já possa ter existido em algum lugar desse Universo e correndo por ele, se jogaram em meio as flores!

Eles casaram-se. Havia tanto amor entre eles que parecia sair-lhes faíscas de tanta energia. Seus olhos pareciam ser umedecidos com mel, de tanta doçura que tinham. Passados alguns anos, Héctor precisou se retirar em uma longa viagem. Quase 9 meses, contando a ida e a volta. No retorno encontrou Sóss com um barrigão, prestes a dar a Luz. Ela o esperava com um largo sorriso e muitos motivos para comemorar. No entanto, viu um ar pesado no rosto de Héctor, quando ele a viu. Não demorou para externalizar aquilo: “Como tu podes ter feito isso comigo? Meu Deus, eu já vi isso acontecer com outros, saem e quando voltam encontram suas esposas grávidas!” Exclamou ele. Julgando que Sóss havia ficado com outro homem e que ela estaria grávida deste. Sóss ficou extremamente ferida com aquela reação / acusação de Héctor. “Eu nunca faria isso, Héctor!”… Lágrimas escorriam de seus olhos. Ele pensou isso de Sóss, pois ele mesmo, durante aqueles 9 meses de viagem, havia se relacionado com duas moças. Os dias foram passando e a criança nasceu. Lunis, foi o nome que lhe deram. Héctor não foi embora, resolveu ficar e cuidar deles. No fundo ele sabia que aquela criança era dele, encantava-se ao olhar para ela, mas um sentimento de remorço por ter ficado com aquelas moças e ainda por cima, ter acusado Sóss daquela maneira, mas ao mesmo tempo, um sentimento de indignação também o tomava. Ele permaneceu frio por algum tempo, com tudo aquilo lhe corroendo por dentro. Sóss também estava muito triste. Em dado momento, a fagulha de amor que os uniu, brotou novamente por uns instantes e eles tiveram um pequeno lampejo do que sentiam realmente um pelo outro. No entanto, uma mácula havia ficado nos corações daqueles doces seres. Eles não conseguiram mais sustentar aquela amorosidade sem fim que sentiam um pelo outro.

Quando casaram, eles tornaram-se os novos "rei e rainha” que cuidavam daquele povo. No início, as decisões importantes eram tomadas na harmonia, amorosidade e sabedoria daquele jovem casal. Sóss e Héctor estavam em perfeita sintonia. No entanto, após aquele evento catastrófico em suas vidas, eles perderam a sintonia e decisões antes tomadas de forma simples e amorosa, passaram a ter grande dificuldade em serem tomadas. Um desequilíbrio instalou-se ali, eles começaram a ter muitos atritos, resultado da grande dor que sentiam. O povo começou a receber a energia de desequilíbrio que reverberava diretamente de Héctor e Sóss. O povoado começou a se dividir, opiniões conflitantes começaram a surgir e a paz, antes reinante, havia desaparecido daquele lugar! 

A grande massa daquele povoado era composta por pleiadianos e Héctor e Sóss tinham uma responsabilidade de resgate cármico com aquele povo, no entanto, essa missão fora duramente afetada, uma vez que eles precisariam estar em plena harmonia para que o povo também pudesse ser guiado nessa energia sublime.

Muitos pleiadianos que habitavam aquele povoado, incluindo Héctor e Sóss, fazem parte do movimento CAIEL / COIEL (Vide: http://www.sementesdasestrelas.com.br/2017/11/quem-sao-caiel-e-coiel-mencionados-pelo.html), e estão, hoje, encarnados dentro do PVSE. O P1 chama a todos estes pleiadianos e afins para que movimentem suas poderosas energias transmutadoras no intuito de iluminar esta linha de tempo. Uma vez que a linha Héctor / Sóss for iluminada, a energia também reverberará na linha em iluminação de CAIEL / COIEL e consequente, na grade planetária. Um geométrico sagrado fora criado para auxiliar / impulsionar esse processo de iluminação:
Vamos, Mestres! Juntos sempre somos mais fortes!

Gratidão sempre, mestres amados, por suas intenções positivas! 

É até onde Jesus me permite ver e transmitir. 

Gabriel RL

HÉRELUZ, O GUARDIÃO DAS ERASImagine como se o Registro Akáshico de cada Era fosse representado como uma bolha. Em especial, as Eras desta Galáxia. Por exemplo, várias bolhas guardando a história das Eras que aconteceram na Terra, várias bolhas para as Eras de Júpiter, várias bolhas para as Eras de Marte, bolhas para todos os sistemas da Galáxia, etc. Bem como para a Galáxia como um todo, uma determinada bolha representando isso. Isto é, para cada registro de Era: uma bolha. E Héreluz é um Guardião destas bolhas.

Como guardião, sua função é proteger esses registros akáshicos para que as informações ali gravadas sejam mantidas em sua integridade original, sem interferências externas, para que não sejam deturpadas e não se dissolvam. Sendo assim, havendo por exemplo uma Era de guerra, Héreluz e toda sua comitiva honram aquele acontecimento, tendo em vista que cada história ficará registrada e que servirá sempre como parte de um aprendizado de alguma maneira. Héreluz e os seres pertencentes ao seu agrupamento também protegem aqueles espíritos que foram considerados como os pontos-chave “negativos” dentro daquela história. Inclusive, uma das principais funções de Héreluz é proteger as Eras “negativas” e envolver tais seres (que foram os “gatilhos” para o desenvolvimento daquele contexto) com muito Amor e muita compreensão, impedindo que vibrações de ódio cheguem até eles ou até aquela Era. Um exemplo: Adolf Hittler — Héreluz protege aquele ser para que a condição dele não se agrave ainda mais, protegendo também a experiência que desencadeou aquela Era, onde se manifestou dor, sofrimento etc., mas que foi necessária dentro de uma visão mais expandida, de acordo com a Fonte Primordial.

Héreluz é um grande mestre. Sua aparência é humanóide. Possui aproximadamente 3 (três) metros de altura. Seu cabelo é curto, prateado, penteado para cima e caindo levemente para a esquerda. Seus olhos são grandes e também prateados. Seu tom de pele é um azul-brilhante. A sua vestimenta se assemelha a fios de água caindo, como se houvesse uma cachoeira descendo por ele a todo instante. Nesse momento o vejo se dissolvendo completamente em água. E depois se formando a partir da água novamente. Também o vejo chegando em ambientes aquáticos, tocando na água e transformando-a em gelo; depois em líquido novamente. Isto é, ele tem este domínio/habilidade de alterar os estados físicos da água. 

Ele atua sob projeção de três raios específicos, que são: Raio Prata, Raio Azul e Raio Rosa.

Como Guardião das Eras também é responsável por trazer a energia de Equilíbrio entre uma passagem de Era para outra. Se há um momento de transição de uma Era “A” para uma Era “B”, ele é responsável por cuidar do marcador, auxiliando também os seres que estão em processo transicional a atravessar de uma Era para outra, de forma harmônica. Héreluz e seu agrupamento recebem diretamente da Fonte Primordial essa responsabilidade de auxílio nessa passagem, para que  esses seres não enlouqueçam durante o processo. Dentro do agrupamento de Héreluz há uma equipe de especialistas, psicólogos, terapeutas, psiquiatras, etc; que atuam ajudando esses seres durante essas transições de Eras. 

Héreluz junto ao seu agrupamento também são responsáveis por prepararem a descida/encarnação de determinados “Avatares-chave”. Preparando o ambiente planetário para a vinda daquele grande Avatar. Auxiliando também o povo após a vinda do Avatar, de forma que o ensinamento trazido por ele seja disseminado e assimilado harmonicamente. Bem como auxiliam aqueles que não compreendam a primeiro momento aquelas informações novas, trazendo tais mensagens novamente para esses seres, quantas vezes sejam necessárias.

O agrupamento do qual Héreluz faz parte é composto por 144 seres (Héreluz + 143). E esse primeiro grupo de 144 trazem mais 144 e assim por diante. Eles atuam da 5ª(quinta) à 10ª (décima) dimensão. Uma falange no PVSE poderá está se formando...

Este agrupamento também atua no processo de Fusão entre galáxias — Quando duas galáxias irão entrar em processo de unificação entre si, eles auxiliam preparando e calculando o perfeito “encaixe” dos corpos celestes de ambas, para não haver nenhum tipo de colisão ou desarmonia entre os sistemas durante essa fusão.

Uma página oficial poderá ser criada, como já foi dito, e quando o for, os links de contato estarão disponíveis no link a seguir: 

Um Símbolo Geométrico sagrado também foi canalizado por mim, que representa a energia de Héreluz, O Guardião das Eras, mas que também poderá ser usado por qualquer um desta Falange como potencializador das suas forças, em comunhão com Héreluz. É este que ilustra essa publicação:


Você que lê essa Cosmobiografia, poderá muito sintonizar com ela e ser também integrante desse agrupamento. Ou mesmo receber ao solicitar sua Cosmobiografia perceber semelhança com essa, indicando você fazer parte desse agrupamento junto a Héreluz. Uma poderosa junção de forças começará e Héreluz, encarnado como está, estará potencializando essa força, sustentando-a e fazendo reverberar. 

Essa Falange também poderá ficar atenta as notas do Plêiades 1, pois lá poderão sair status relacionados a esse movimento. 

Pela Verdade, nada mais que a Verdade,

Em Amor e Bênçãos,

Gabriel RL

Em uma nota final, meus queridos, algumas pessoas estão criando páginas usando os nomes de alguns relatos que eu estou trazendo, dizendo serem elas os representantes desses movimentos. Alerto que, todas as páginas oficiais desses movimentos ficam disponíveis no link a seguir, e qualquer uma que NÃO esteja nessa lista eu não me responsabilizo pelas informações entregues: http://www.sementesdasestrelas.com.br/2016/11/pleiades-1-chamada-aos.html

HÉRGA, A FEITICEIRA = Na Idade Média, na Europa, em um local próximo à atual França, existia um grupo de dezenove feiticeiras brancas. Cada uma delas atuava em um povoado. Dentre elas, havia uma feiticeira chamada Hérga, que possuía uma maior aptidão com a magia, fato que a destacava das demais. Ela dominava a magia positiva e a negativa, por esse motivo, ocupava uma posição de tutoria e ensinava a arte da feitiçaria às outras. Tinha entre dezoito (18) e dezenove (19) anos, olhos cor de mel, cabelos razoavelmente lisos na cor castanho claro, que se estendia um pouco além da altura dos ombros. Era uma belíssima jovem, a mais bela dentre as feiticeiras. Desde os seus treze (13) ou quatorze (14) anos, iniciou uma busca por um grande amor e, por esse motivo, ia se relacionando com muitos rapazes.

Em determinado período de sua vida, conheceu um jovem pelo qual se tornou perdidamente apaixonada. Achou que havia encontrado seu grande amor e, por esse motivo, almejou um envolvimento mais sério com ele. Entretanto, o sentimento não era recíproco e ele acabou por desvirtuá-la, pois fingia uma paixão/amor que não possuía e tentava sempre, de todas as maneiras, convencê-la a lhe ensinar a arte da magia escura, negativa, para fim de ganhos pessoais. O rapaz tinha muito interesse pela magia da invisibilidade que Hérga conhecia tão bem, como as magias da hipnose. Havia uma, em específico, que bastava Hérga olhar nos olhos de uma pessoa e ditar uma simples frase, tão simples quanto "encha um copo com água" e a pessoa faria tudo o que a feiticeira ordenasse. Hérga foi caindo cada vez mais nos encantos daquele rapaz, esquecendo-se do foco maior em si mesma e em sua mestria. Aos poucos foi abandonando as outras feiticeiras e deixando de fazer o que sempre fizera com amorosidade. Ela foi perdendo a conexão com o seu Sagrado Feminino e depois de um tempo foi abandonada por aquele rapaz. 

Procurou depois as outras feiticeiras, mas elas já não queriam a sua companhia, pois se sentiam traídas e abandonadas. Hérga sentia-se muito culpada. Dentro de si, nutria muita raiva do masculino, prometendo a si mesma que nunca mais confiaria e se entregaria a um rapaz. Não confiava em nenhum deles que, em muitos casos, se aproximavam dela com intenções verdadeiras. Condenou o Sagrado Masculino e, ao mesmo tempo, o seu Sagrado Feminino, pois passou a se achar fraca por ter caído nos encantos daquele rapaz. Sofreu muito com isso. Já não conseguia mais fazer as magias que fazia. Nos seus cinqüenta e quatro (54)  anos de vida, já com aparência muito mais envelhecida do que a idade atual, iniciou seu processo de desenlace do corpo. Sempre possuiu a mediunidade da vidência e se via rodeada de espíritos negativados que desejavam capturá-la e levá-la para zonas do astral inferior, visto que ela aglomerou em volta de si tantas energias pesadas de rancor, ira e muitos outros ressentimentos, que possibilitavam a sintonia com esses espíritos mais densos. 

Hérga, muito sábia como era, antes de morrer escreveu uma carta para ela mesma, e enterrou em uma árvore que gostava muito. Desencarnou muito triste e com o seu chakra básico e do coração muito parado, sem qualquer energia neles. Depois de muitos anos, cerca de uns trinta (30) anos depois do seu desencarne, ela encarnou na mesma região e, não por acaso, chamava-se Hérga, novamente, pois antes de encarnar, já intuía fortemente sua mãe a dar-lhe o mesmo nome. Nasceu, e quando nos seus sete/oito (7/8) anos foi até a árvore, desenterrou a carta e nessa carta as últimas palavras eram: 

“Ainda que a dor tenha me consumido, retirado a minha alegria, um dia voltarei e reencontrarei a alegria perdida. Nos encantos dos contos encantados, no paraíso do meu coração, tornar-me-ei vencedora, erguer-me-ei e, posteriormente, erguerei minha legião. Dos feitiços feitos, das poções entregues, nenhum deles é/foi mais importante que a minha paz de espírito. Retorno para Terra para rever o que deixei inacabado e minhas amigas, minhas meninas feiticeiras, encontrarei vocês, nem que eu tenha que voltar mil vezes. Com lágrimas, com dor, mas com esperança, tornarei aqui e continuarei o que não pode ser parado”.

Após ter reencontrado a carta, Hérga foi lembrando-se, aos poucos, de tudo mais daquela vida passada e tentando ligar os pontos que a levassem ao cumprimento de sua missão, que era reencontrar as outras feiticeiras e destravar seu Sagrado Masculino e Sagrado Feminino. Hérga também naquela vida morreu jovem e ainda insatisfeita. Encarnou outras vezes sem a lembrança daquela vida de feiticeira especial. Atualmente está encarnada e, neste momento, trabalhando junto a mim dentro da equipe Sementes das Estrelas. O P1 a tem chamado para ancoragem de um Projetor Específico de cura desta linha, um Projetor que ajudará no equilíbrio perfeito do Sagrado Masculino e Sagrado Feminino em você, Hérga, e nas demais pessoas.

Hérga, você tem a responsabilidade agora de ajudar na sustentação desse equilíbrio, não apenas em você mesma, mas em todo agrupamento PVSE e afins. Algumas das feiticeiras que estiveram com você estão encarnadas atualmente, algumas dentro do PVSE, e outras em outros movimentos. 

O P1 também chama a todos os que se sentirem sintonizados com essa história a se unirem em Amor a Hérga ajudando-a, e recebendo também as energias dessa poderosa feiticeira que está, neste momento, encarnada no Plano Terrano e eu, Gabriel RL, tenho a honra de conhecê-la pessoalmente. É um dos seres mais fortes, determinados e éticos que já conheci. 

Hérga, querida Feiticeira, você tem o apoio de grandes Deusas como Kuan Yin, Mãe Maria, Mestra Pórtia, Palas Athena, Isis, Mestra Rowena e tantas outras para sustentação do Sagrado Feminino empoderado, sustentação que dará grande impulso em sua encarnação atual. Você, a partir deste momento, representará mais ativamente a energia da Deusa Mãe na Superfície Terrana.

Páginas oficiais de Hérga, A Feiticeira estão disponíveis neste link: http://www.sementesdasestrelas.com.br/2016/11/pleiades-1-chamada-aos.html

Um Símbolo Geométrico que representa esse movimento também foi canalizado:



É até onde Jesus me permite ver e transmitir. 

Gabriel RL 

HERMITATH, A GUARDIÃ DE PORTAIS = É um ser do Sistema Estelar de Orion, mas esteve atuante em Sirius A, Capela (Auriga), Plêiades, Antares e, mais recentemente, antes de atuar no plano Terrano, esteve em Vênus. Não por acaso, é uma das representantes dos Kumaras na superfície Terrana. Um ser que não tem uma forma humanoide, como se apresentam muitos outros seres, é apenas uma bola de energia Azul, mesclando entre o Rosa Brilhante. Esteve muito atuante também na Atlântida. Quando lá, como uma das Guardiãs da Energia Vrill, tentou, com todo seu Amor, impedir o avanço das forças tenebrosas que chegaram àquele continente. 

Esteve também na Lemúria e fez parte da Irmandade conhecida como "A IRMANDADE DO CRISTAL ROSA” onde estavam presentes aqueles chamados pelo Plêiades 1 de Silvestra, A Sacerdotisa Lunar e Guerreira Multidimensional, Norú, O Guardião da Torre e Árpia, A Criadora de Momentos. Na Lemúria, atuava também junto aos Pleiadianos, que abriam grandes portais de Luz direto para o Sistema das Plêiades. Hermitath era Guardiã desses portais sagrados. Seu nome, dado pelos Pleiadianos, é um código chave. Como Guardiã de Portais, se houver qualquer entidade que não esteja em uma frequência compatível com aquele portal, seu nome a bloqueia na entrada/saída do Portal. 

Esteve também atuante no reinado de Nefertiti e Akhenaton, quando era uma das mais próximas à Nefertiti. Hermitath, na época chamada de Aath, fora criada desde criança, próxima a Nefertiti e, algumas vezes Nefertiti a viu fazendo magia com as mãozinhas. Em uma ocasião, viu quando uma porta estava aberta e ela, a pequena Aath, disse, "Hermitath!" E a porta fechou-se. Outra vez disse "Hermitath!" - E a porta se abriu. Nefertiti viu e apenas sorriu. 

Quando esteve com Jesus, Hermitath, que na época chamava-se Helena, estava muito enferma com uma doença de pele. Logo no início da missão, Ele a viu sentada no chão, pela estrada em que passava. Ele abaixou-se, olhou nos olhos dela e sorriu. Ela sorriu de volta. Ele disse "Hermitath, vá! Tranque todas as portas para o mal e abra todas as portas do Bem. Essa geração não te reconhecerá agora, mas virá uma futura que a reconhecerá." Ela levantou-se completamente curada, sem nenhum problema. Na ocasião, tinha cerca de 12 anos. A partir daí, passou a seguir Jesus e tornou-se uma das suas discípulas mais próximas. Viu quando Ele levantou Lázaro do túmulo, e tantas outras manifestações espirituais dEle. Após essa época, voltou a encarnar nas primeiras cruzadas e ali, desde bem pequena, já tinha as mãos curadoras e o dom da palavra. Sempre que chegava alguém enfermo ou possuído por espíritos, ela apenas dizia "Hermitath! E, imediatamente, a pessoa se curava ou o espírito deixava de atormentar a pessoa. Ela era conhecida por onde ia. Todos queriam tocá-la e abraçá-la, ao que ela, sempre amorosa, correspondia. Andava só pelas ruas, ganhava comida, roupas, mas nunca aceitava uma morada fixa. Gostava de dormir olhando as estrelas e, em uma dessas vezes, deparou-se com um disco brilhante a se aproximar. Parou bem em cima dela, numa distância razoável, e projetou nela uma Luz dourada, e da Luz saía uma voz que dizia... "Eu sou Elias (O Profeta), e saiba que olhamos por você..."  E desapareceu no horizonte.

Mais recentemente, na sua atual encarnação no plano físico terrano, quando as forças contrárias ao Amor souberam que ela iria encarnar novamente, trataram de tentar movimentar alguma coisa para impedir isso. E até hoje, quando já encarnada, eles tentam tirá-la da Terra, pois sabem do poder inato e das suas capacidades bloqueadoras de forças escuras e das suas capacidades curadoras. Hermitath está encarnada neste momento, e com toda sua herança transcendental. E não há nada que possa impedi-la de usar as suas capacidades nessa realidade.

Está sendo chamada pelo Plêiades 1 para assumir a sua consciência Hermitath e iniciar os bloqueios e fechamentos das portas negativas e abrir, definitivamente, as portas positivas na superfície terrana. Como Guardiã de Portais, está sendo convocada a fazer parte de todas as Falanges do PVSE e guardar os Portais de Luz que cada Falange tem, protegendo-os de interferências negativas. Hermitath, naturalmente, é uma das Guardiãs do PVSE, como um todo. Sendo chamada a reunir sua Falange no plano físico terrano e astral, para movimentar todas as energias de cura e segurança nestes tempos de transição. É assistida diretamente por Elias, Nefertiti, Akhenaton, Sanat Kumara e Vênus, assim como pela Legião de Kumaras, Jesus e Maria Madalena, e ainda por uma infinidade de Mestres, que se fossem citados todos aqui nessa cosmobiografia, levaria séculos para ser concluída. Há cerca de 16 (dezesseis) mil integrantes da sua Falange, sendo que mais da metade estão nas zonas astrais do plano terrano, e as demais no plano físico. Quando ela receber o chamado dentro do PVSE, eles também receberão o aviso e o sinal que Hermitath está consciente de quem é.

Hermitath, este é o seu lema: MAL NENHUM PODE ENTRAR AQUI. EU SOU A PORTA ABERTA PARA O BEM. Vá! Os teus te aguardam. Mikael confia na sua Força. Você não está só. 

É até onde Jesus me permite ver e transmitir. 

HULA, O PRÍNCIPE SOLAR = É uma expressão/roupagem neste Universo Local do Sol Central Galáctico, mais precisamente Civilização Central, que é uma civilização muito avançada e poderosa. Pode-se dizer que é a raça mais antiga e mais poderosa da Galáxia. Eles aguardaram, por muitos milênios, que a Raça Humana da Terra alcançasse um nível elevado, onde eles poderiam entrar e atuar mais diretamente. Eles receberam nos últimos tempos um sinal claro de que a Humanidade da Terra chegou a esse ponto e estão vindo ajudar “pessoalmente” na transição da Terra.

As presenças deles, simplesmente, aumenta consideravelmente a radiação luminosa do Planeta e uma descompressão acontece, causando um efeito rápido e reverberante na humanidade. Os primeiros sinais disso são alívios mentais, onde pensamentos negativos são muito mais facilmente controlados e dissipados. A sensação de separação da Fonte diminui drasticamente, tornando as pessoas, ainda que não compreendam completamente o que está acontecendo, mais calmas e tendo a certeza de uma integração com algo muito maior. Sendo assim, sentem mais fortemente a sua conexão com a Fonte. É um processo que tende a melhorar cada vez mais à medida que não apenas essa grande civilização se aproxima da Terra, mas tantas outras estão tendo permissão de entregar seus tesouros à humanidade terrana.

É um ser belíssimo, de expressão extremamente andrógina, representando perfeitamente as duas sagradas energias, a masculina e a feminina, integradas no Ser. Cabelos longos até os ombros em um tom dourado brilhante e olhos que parecem uma tocha de fogo ardente dourado, é um ser completamente dourado que parece feito e polido a ouro puro de tão belo e radiante que é. Nas palmas das suas mãos possui sagradas geometrias impressas, de várias formas, que partem das mãos e vão à altura do antebraço, em um tom mais escuro para destacarem-se da sua pele cor de ouro. Suas vestes são apenas panos em tons dourados sobre o corpo. Corpo belíssimo de cerca de dois metros e setenta centímetros de altura. Personalidade doce, suave, gentil. Tem um tom de voz que mais parece um trovão ao falar, tamanha é a energia na verbalização e, ao mesmo tempo, assemelha-se a uma brisa de uma manhã beijando as flores.

Hula é um representante direto dos Senhores Solares Hélios e Vesta, podendo atrair as energias dos seus pais Solares através deste mantra:

“Ó Hélios, Lorde do Amanhecer, ó Vesta, Mãe dos Ciclos Eternos, nossos amados Pais Solares! Ó Sol, por trás de todos os Sóis! Ó Sol da adoração dos antigos! Ó Sol de Akhenaton! Ó Brilhante Globo de Amor incandescente, Magneto que reúne os mundos e gera a vida. Sois a misericórdia, o Amor, a iluminação. Sois a esperança. Sois os Fogos da Ressurreição que renovam a vida a cada dia! Sois o nosso refúgio e a nossa alegria, a claridade que ilumina nossa vida.” (Vide mais: http://www.sementesdasestrelas.com.br/2018/02/saudacao-e-invocacao-helios-e-vesta.html). Você é também um dos representantes desse poder no Plano Terrano.

Um ser Solar, simplesmente, é um ser gerador da Vida. Sua presença em qualquer ambiente expande a Vida, traz Luz, Amor, Sabedoria, Bem-Estar. É sempre chamado a reuniões estelares, para levar até ali a sua luminosidade e poder da vida. Os Seres Solares, como Asoll, são seres invioláveis no que diz respeito a forças negativas. Sua Luz é tão intensa que dificilmente um ser de baixa vibração e/ou pensamentos desempoderadores, tristes ou violentos conseguem se manter muito tempo ali. Ou eleva sua vibração diante do ser solar ou, simplesmente, se afasta por não suportar a radiação.

Apesar de ter sua primeira expressão manifestada neste Universo Local de Nebadon atuando como representante da energia Solar, sua essência não pertence a esse Universo, e sim ao Universo Sonar.

O Universo Sonar é o sétimo Universo sobreposto de um Cluster de sete Universos. Os tecidos e as fibras que formam este Universo são som e vibração. Assim, emitem para os outros Universos o “SOM DA VIDA” sustentando as ONDAS DE VIDA nos outros Universos, num Cluster de outros sete. Os Sons emitidos a partir do Universo Sonar em direção aos outros Universos são sons harmonizantes, equilibradores e sustentadores da Vida, especificamente a físico-biológica. Os quatro principais sons emitidos pelo Universo Sonar são: OM (OOOOOMMMM…), ZIM (ZIMMMMMMMM…), Á (ÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁ…), UOM (UOMUOMUOM…). Esses sons também harmonizam os chakras dos seres, colocando-os para girar em perfeita ordem e sincronia, tornando-os inteiramente funcionais. Ao emitir esses Sons, conforme mencionado acima, o ser sentirá uma tremenda vibração percorrendo todo o seu corpo, pois estará imediatamente em sintonia com o Universo Sonar.

Os sons que são ouvidos neste Universo Local de Nebadon são reverberações do Universo Sonar. Todos os demais Universos desse Cluster de Universos Sobrepostos retransmitem “no seu interior” as vibrações primárias e os sons vindos, originalmente, do UUUUUSSSSS. (Universo Sonar - Verbalizar UUUUUSSSSS - também causa efeitos positivos nos campos dos Seres ajudando a desbloquear campos bloqueados e a liberar emoções presas). A sonda Voyager (https://pt.wikipedia.org/wiki/Voyager_1) gravou esses Sons no espaço sideral, provando, para aqueles que os ouvem, que são vibrações/sons poderosíssimos. Particularmente, eu, Gabriel RL, aconselho a dormir ouvindo esses Sons, pois ajuda no equilíbrio dos Chakras assim como a ter uma profunda noite de sono. Sem contar que, por ser “puxado” para estar dentro dessa vibração, você acaba se tornando parte do som como se fosse uma nota e que, sem você, aquele som/vibração não seria perfeito. (Vide mais sobre o Universo Sonar: http://www.sementesdasestrelas.com.br/2018/04/o-universo-sonar.html).

Hula, O Príncipe Solar também é pertencente à Mônada daquela conhecida como Vivus, A Orquestra Universal (avatar do PVSE. Vide cosmo de Vivus aqui: http://www.sementesdasestrelas.com.br/p/demais-termos-usados-nas-mensagens-do_79.html). São almas afins, seres muito próximos e conectados pelos mesmos ideais e com grande semelhança energética, de irmandade inviolável. Têm uma conexão espiritual profunda, só não mais completa que almas gêmeas. Mas como almas afins, ficariam em “segundo lugar” de conexão. São daquelas afinidades em que um começa um raciocínio e o outro termina. Não por acaso, ambos vieram do mesmo Universo Sonar, representando também o próprio som divino, o próprio SOM E VIBRAÇÃO DA VIDA, já que Hula, O Príncipe Solar também é um ser de vibração Sonar intensa, sendo um dos transmissores diretos do SOM que sustenta a Vida no Plano Terrano e na Galáxia, junto ao seu agrupamento de Príncipes Solares emissores do SOM DA VIDA.

Também não por acaso, assim como com Vivus, das suas duas mãos é possível ver raios de luz dourados saírem como se ele tivesse um sol em cada uma das mãos, e à medida que esses raios saem, podem-se ouvir sons divinais de altíssima vibração. Quando ele bate com as duas mãos, ouve-se outro lindo som pulsante que, se houver algum ser de uma vibração baixa por perto, ele é rapidamente alavancado para as altas vibrações, tamanha é a radiação e Luz emitida naquele som.

Hula, em perfeita sintonia com os Mestres Solares, tem a missão de, junto ao seu agrupamento, aumentar a vibração do Planeta através do som, radiação e ancoragens das energias solares, tanto emitidas por sua voz ou por, simplesmente, seu “caminhar em meio a folhagens secas…” Qualquer som emitido por Hula, seja como for, imediatamente é reverberado como uma onda de alta vibração capaz de aumentar a vibração de qualquer ser que seja, esteja esse já em uma vibração elevada, ou não, a vibração simplesmente vai subir. Assim, também é um mestre curador, pois com o som emitido apenas no seu respirar, pode promover a cura devido à vibração de sua respiração.

Hula, O Príncipe tem passagens/expressões por outros Sistemas Estelares neste Universo Local além do Sol Central Galáctico, como nas Plêiades, Sirius A e B, Andrômeda, Alfa Centauri, Tau Ceti, Órion, Arcturus, Aldebaran, Vega, Libra, Capela, Marte, Vênus, Saturno, Virgem, Sagitário e muitos outros Sistemas Estelares conhecidos e não conhecidos dos Terranos. Tem atuado há milhares de anos nesse Universo Local sendo um dos retransmissores das energias Sonares harmonizantes vindas direto do Universo Sonar, assim como junto ao seu agrupamento, sincronizando e harmonizando todos os sóis, especialmente os da galáxia Via Láctea, preparando-os para o pulso ascensional iminente.

Hula tem várias passagens no Plano Terrano desde o início das civilizações, estando na Atlântida como primeiro sacerdote solar do Templo Central de Ancoragens das Energias da civilização central que já, desde aquela época, enviava projeções à Terra. Na ocasião, Hula chamava-se HÁ, e era o primeiro sacerdote de uma ordem de seres solares encarnados. Voltou a encarnar ali em algumas outras oportunidades e, em uma delas, foi um músico que traduzia as ondas energéticas em som audível. Era um médium vidente, via as energias e, simplesmente, as transformava em som e, da mesma forma, nessa época, compôs sete sinfonias baseadas nas sete cores do arco-íris. Cada uma das sinfonias representando brilhantemente não apenas a cor, mas a vibração energética daquela cor, de forma incrivelmente encantadora.

Encarnou na Lemúria, também como um compositor e, desta vez, compunha os sons que representavam a Civilização Central e as Plêiades, onde teve lindas experiências.  Esteve na Grécia Antiga, Roma Antiga e muitos pontos do Oriente Médio como Israel, e na época de Jesus. Ali, junto a Jesus, foi uma das suas discípulas seguidoras muito próximas à Mãe Maria, que lhe pediu, em uma ocasião, que a ajudasse na manutenção dos Pontos de Luz. Maria deixou na Terra - enquanto esteve encarnada como mãe de Jesus - luzes para sustentar o imaculado coração humano. Quando encarnada, Mãe Maria recebeu das Forças da Luz a missão de se manter honrando a Deus e sustentando a perfeição Divina em cada Coração de Homem, Mulher e Criança da Terra. E, por mais que fosse tentada a desacreditar que o Amor pudesse fluir de corações tão endurecidos e bárbaros daquela época, Maria precisava manter-se visualizando somente a Luz que existia naquele coração. E também se manter sustentando a visualização da Chama Trina inviolável existente ali, não cedendo à tentação de negar que naquele coração havia Luz, que a “Humanidade compreenderia a Grandeza de Deus e expandiria a consciência, ancorando o Amor Supremo”. Mãe Maria criou vários pontos de Luz no Planeta, a fim de que muitos, como vemos hoje em orações/meditações, sustentassem esses pontos. Os vários lugares das aparições de Mãe Maria são pontos de Luz poderosíssimos e todos os seres do Comando Mariano atuam sustentando essa energia do Sagrado Imaculado Coração de Maria, assim como de todos os seres da Terra. Você, querido Hula, também faz parte dessa corte e, todos os dias, às 18h (horário do lugar/país onde estiver), uma forte projeção desse Exército de Luz de Maria é enviada para que seja reverberada na Superfície Terrana. Foi também amigo próximo de Timóteo (https://pt.wikipedia.org/wiki/Tim%C3%B3teo_de_%C3%89feso), encarnação de Zero i naquela época.

Hula encarnou em muitos outros pontos como na França, Alemanha, Turquia, Rússia, Portugal, Espanha, Índia (sendo um monge nos tempos de Buda), China, muitos pontos da América do Sul, Central e Norte, como EUA, México, Cuba e Canadá e alguns pontos na África. No Egito teve várias encarnações como, por exemplo, no tempo de Amenophis III (encarnação de Zero i, na ocasião), sendo um dos responsáveis pela harmonia no palácio do Faraó, organizando de forma magnífica a estrutura, móveis e tudo dentro do palácio para que o ar fluísse e não fosse apenas um vento soprando, mas uma melodia harmonizada fazendo, praticamente, o grande palácio tornar-se um instrumento musical energizante. Hula esteve também entre os Maias, em Yucatan, e ali se encontrou com outros Avatares do PVSE também encarnados na época, como Vivus, A Orquestra Universal e Arkhéra, A Princesa Celta (vide cosmobiografia de Arkhéra: http://www.sementesdasestrelas.com.br/p/letra-a.html). Na ocasião, Hula encarnou para ajudar na captação das energias solares com maior intensidade e ajudar no processo ascensional que viria a se desenrolar mais intensamente, no futuro.

A Civilização Maia foi uma das ricas e significativas civilizações da Terra, na península de Yucatan, no México, onde havia um desenvolvimento material e científico superior ao de hoje, com amplo controle da energia atômica. Havia o “Homem-Pássaro”, que voava por todas as direções com um macacão especial, cheio de tubinhos energéticos. Entre os Maias, grandes sábios recebiam instruções diretamente de Capela, pois tinham a “Voz Direta” e realizavam grandes fenômenos. Havia, naquela ocasião, grandes Amacês (Naves-Mães Estelares) que passavam em vôo rasante projetando a energia de Capela para aquele povo. Essas naves mantinham aquelas áreas livres de certos animais que representavam perigo aos Homens, como também traziam instruções. Porém, sempre o faziam sem atravessar o Nêutron (vide Glossário do P1).

Em um determinado momento, um grupo que estava envolvido pela energia da ambição e, na intenção de ter acesso àquela tecnologia de forma não autorizada, planejou capturar uma das Amacês. No movimento, esta Nave-Mãe, em seu sistema automático de defesa, irradiou uma energia muito intensa, a qual acabou por ocasionar a desintegração de toda aquela civilização. Os índios, após o ocorrido com o povo Maia, assumiram as cidades.

Em Theotihuacan foi construída uma pirâmide que foi chamada de O Templo da Serpente Emplumada que, por ter em sua construção inúmeras cabeças de serpentes simbolizava, como já era utilizada pelos antigos povos, a representação da Kundalini. Pela natureza da própria construção, que era em pedras, mas visivelmente muito diferente das outras - as conhecidas pirâmides do Sol e a da Lua - nota-se a diferença profunda das técnicas utilizadas nas duas distintas épocas. São muitos os documentos de variadas origens que tratam do final de um ciclo em nosso planeta, o que seria o início de uma Nova Era. Um dos documentos mais interessantes, depois do Apocalipse de João, é o que nos deixou a Astronomia Maia. Esta considera a era atual iniciando no nascimento de Vênus, em 3113 a.C., e terminando em dezembro de 2012, fechando assim um ciclo de 5.125 anos, que seria encerrado com muitos movimentos causadores de profundas mudanças energéticas na Terra. Tais movimentos estariam tocando profundamente a Humanidade e as condições climáticas do Planeta trazendo, dessa forma, novas maneiras de produção de alimentos e limpeza da água, bem como mudando todo o sistema magnético e nuclear de forma global, e ainda provocando uma sensível alteração do eixo da Terra.

Com o conhecimento das modificações geradas pelo aumento e pela diminuição das manchas solares, que estiveram ligadas a várias movimentações em Civilizações Terranas, os Maias tinham seu ano sagrado de 260 dias composto e baseado de maneira perfeita em relação ao Sol. Sabiam que o ciclo das manchas solares era de 68.301 dias e que, após 20 ciclos (1.366.020 dias), o campo magnético da Lâmina Solar se inclina e a Terra acompanha aquele movimento, buscando alinhar seu eixo magnético com o do Sol. Isso provoca terremotos, erupções vulcânicas, maremotos e outros fenômenos naturais que acabam por movimentar os planejamentos do Homem e de suas cidades, campos e áreas de produção de alimentos. A Ciência atual, com seus modernos equipamentos, demonstrou que o cálculo dos Maias está bem próximo dos 1.366.040 dias que encontrou em suas pesquisas.

Encarnado também em Assis, Itália, pertenceu à corte daquele chamado de Francisco de Assis, seu padrinho espiritual. Ali, Hula chamava-se Frei Evandro, e era um mestre curador naquele agrupamento franciscano de Luz e Amor, coordenado pelo amável Francisco de Assis e Clara de Assis. Mais recentemente, na Alemanha, Hula foi um médico alemão muito amigo do General Russo Dmitry Karbyshev, encarnação de Zero i, na ocasião (https://en.wikipedia.org/wiki/Dmitry_Karbyshev). O General em muitas das suas viagens diplomáticas até a Alemanha, encontrava-se com ele para exames rotineiros e conversas longas sobre a diplomacia e a necessidade dos homens serem mais amigáveis uns com os outros.

Hula teve uma encarnação muito famosa no Plano Terrano, na Itália. Ali, o espírito de Hula animou a personalidade daquele conhecido como Antonio Vivaldi: https://pt.wikipedia.org/wiki/Antonio_Vivaldi.

Em muitas das suas vidas já foi padre, músico, índio, pastor, cigana, curandeiro, engenheiro sideral, construtor, cientista atômico, matemático, filósofo, astrônomo, inventor, feiticeira branca, conselheira, político, médico, enfermeiro, pintor, sacerdote, sacerdotisa, arquiteto, maestro, aviador, oráculo, monge, orador, intérprete de línguas “estranhas”, guerreiro defensor de amazonas, psicólogo, compositor, frei, sociólogo, pirata e muitas outras personalidades neste planeta, sempre vivenciando as experiências necessárias para sua expansão de consciência. (Lembrando que algumas dessas vidas / experiências podem ter ocorrido em outros sistemas estelares, não necessariamente a Terra. Eu vou vendo as profissões que vão aparecendo em minha tela mental e/ou o mentor sopra diretamente no meu ouvido e coloco aqui.)

Está sendo chamado pelas Forças da Luz a receber essas informações com muito amor e simplicidade, de forma a não se permitir cair em vaidade, pois assim dificultaria o processo de ancoragem dessa expressão no Plano Físico Terrano. Chamado a conectar-se em muito amor com as Esferas Superiores, pedindo que todas essas informações reverberem de forma positiva em seu coração. Que estas venham a ser fontes de inspirações divinas e irradiem em seu ser, abrindo canais para maiores conexões, desbloqueando campos e conduzindo-o a um elevado estado de ser na Superfície Terrana. Chamado a sintonizar-se diariamente com o seu Canto e emiti-lo em um determinado horário, sempre que for possível e, caso esteja em algum ambiente pouco favorável, fazê-lo mentalmente. Isso criará um Momentum de disciplina muito poderoso e o ajudará no descortinar dos véus. Chamado a, com toda sua mestria, irradiar sua Luz e resgatar das zonas astrais inferiores do Plano Terrano muitos seres deste seu agrupamento, que se perderam ao longo das eras, para que juntos, fazendo entoar o mais belo canto energético, possam curar muitas almas de suas dores internas, cristalizando seus corpos e transformando-os de base carbônica para Cristalina através das ondas transmitidas pelo seu plexo solar e demais chakras, vindas direto do Universo Sonar, passando por todos os sóis dessa Galáxia e derramando-se sobre você para essa reverberação e curas. Chamado a conectar-se novamente com a sua herança Vivaldi, e fazer o download desse maravilhoso akáshico.

Querido Hula e todo agrupamento, você é um dos responsáveis por manter sustentadas as energias que garantirão a poderosa reverberação do Mantra da Cristalização: http://www.sementesdasestrelas.com.br/2015/09/mantra-vibracao-da-cristalizacao.html. Responsável também por sustentar as energias do Universo Sonar no Plano Terrano, pois você é um embaixador Sonar na fisicalidade terrana.

Hula e todos os seres reverberadores dessa energia Sonar! Que a partir desse momento vocês possam estar ainda mais sintonizados com a sua herança Sonar. Que o som dos seus corações batendo na sintonia maior dessa Força os possibilite a encontrar a harmonia orquestrada do Universo Sonar, e assim possam ser o SOM DA VIDA ecoando neste Universo Local, como os mais perfeitos representantes do Universo Sonar.

Seu lema é: “EU SOU O SOM E VIBRAÇÃO DA VIDA, EU SOU A LUZ SOLAR DE TODOS OS SÓIS EXISTENTES E POR EXISTIR.”

Atualmente esse Avatar/Ser está encarnado e trabalhando junto a mim dentro da equipe Sementes das Estrelas. Quem ressoar com este Avatar entre em contato diretamente com ele através dos contatos criados por ele mesmo no link mais abaixo. Uma Falange será criada por HULA, O PRÍNCIPE SOLAR, e quando o for, os links de contato estarão disponíveis aqui: http://www.sementesdasestrelas.com.br/2016/11/pleiades-1-chamada-aos.html.

É até onde Jesus me permite ver e transmitir.

Identifique seu Canto Celeste: http://www.sementesdasestrelas.com.br/2018/02/os-cantos-das-setes-raizes-celestes.html.

Gabriel RL


Demais termos usados nas mensagens do Plêiades 1, são intuitivamente compreendidos pela mente linear, dispensando, assim, maiores explicações aqui. 

--------------------------------------------------------------------

Espero que, de alguma maneira, eu tenha conseguido trazer  elucidações sobre as mensagens da série "UMA RÁPIDA NOTA SOBRE A SITUAÇÃO" - dos nossos amigos de energia esférica Plêiades 1.

PARA ACOMPANHAR AS MENSAGENS "UMA RÁPIDA NOTA SOBRE A SITUAÇÃO", DO PLÊIADES 1, CLIQUE AQUI.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

IMPORTANTE: Antes de finalizar essa exposição, é oportuno explicar que já obtive anteriormente a informação sobre a existência das “esferas de consciência”. Durante o curso que canalizei, “Iniciação/Curso: A Caminho da Multidimensionalidade – tomando consciência das realidades paralelas”, El Morya, o Mestre inspirador desse curso, coloca o aluno em meditação e o conduz ao encontro com essas esferas de consciência, comprovando, dessa forma, a veracidade da informação. Isso está gravado no CD do curso, no ponto 00:30:00 a 00:31:20 do contador. Eis abaixo a transcrição do excerto:

“... o Amor pulsa em seu coração. Rapidamente você é levado a um espaço, um espaço único que não tem limites, que não tem paredes, que não tem teto, que emite apenas, uma radiação branca intensa. E, nesse espaço, você consegue observar outras luzes iguais a você, outras consciências. E, para facilitar o seu entendimento, são esferas como sóis, iguais a você. Não físicas. Apenas energia. São milhares delas!... Milhares de consciências. Bilhões de consciências. Trilhões de consciências!... Ao infinito. E você, completamente em paz, sentindo todo Amor que faz parte do teu ser. Você se unifica a todas elas. Vocês agora, são apenas UMA CONSCIÊNCIA!...” 

AGRADECIMENTOS

A Candido Pedro Jorge e a Pablo Felini, integrantes da minha amada equipe Sementes das Estrelas, pela elaboração prévia dos TERMOS E EXPRESSÕES UTILIZADAS pelo Plêiades 1.

A Tânia Zanelatto de Campos e Solange Yabushita pela revisão textual.

A Davi Aguiar, pela colaboração nas pesquisas.

A Luís Fernando Rostworowski pela produção do vídeo exemplo.

Em amor, bênçãos e Luz,

Gabriel RL (Um pouco mais sobre mim, CLIQUE AQUI)

ENUNCIADOS DO PLÊIADES 1 x FATOS CLIQUE AQUI

INFORMAÇÕES E GLOSSÁRIO ESPECÍFICO, EM INGLÊS, CLIQUE AQUI

INFORMATIONS AND ESPECIFIC GLOSSARY, IN ENGLISH, CLICK HERE